Sugar Soldier, de Mayu Sakai, termina no volume 10 no Japão

sugar soldier finalSérie de Mayu Sakai chega ao seu final.

O nono volume do mangá Sugar Solder, de Mayu Sakai, anunciou que a série encerrará em seu próximo volume, que será lançado nesse verão. A série terminará em junho da Ribon, correspondente a edição de julho, no dia 03/06. O mangá foi lançado no dia 3 de junho de 2011 e a circulação dos oito volumes encadernados soma mais de um milhão de cópias vendidas. No ano passado, Sugar Soldier ganhou uma curta adaptação animada em 3 episódios.

Desde criança, Makoto sempre foi comparada com sua linda irmã. Então ela decide ficar ainda mais incrível que a irmã ao entra no ensino médio. Mas isso não dá muito certo… Um dia, ela conhece um garoto popular que é mais velho que ela. De repente, Makoto não pode parar seu coração que bate acelerado?! A partir desse momento, ela não consegue parar de pensar em sua vida colegial!

Miyuki

Tão normal, nem parece otaku. A louca das webcomics. Segue o mantra de ler e assistir de tudo um pouco (menos o que for terror, por favor). Tem um vício novo a cada mês e surta horrores na conta pessoal no Twitter.

Related Post

  • João Gabriel ”jfurt” Freire Furtado da Silva.

    Esta ai mais um otimo titulo que a panine poderia pegar e lançar depois que Aoharaido que foi finalizado com 11.A impressão que tenho que os shoujos estao perdendo espaço para os seinens e shonens no Japão,esta tudo acabando com pouco volume,nao passa de 20 encadernados,acho isso uma pena,porque apesar de ser homem adoro esse genero.

    • Shoujo nunca teve tanto espaço assim, e 10 volumes não é pouca coisa não, são anos publicando.

      • Ainda mais que maioria deles é mensal no Japão, então o encadernado demora mais que os semanais.

      • João Gabriel ”jfurt” Freire Furtado da Silva.

        Não levei enconta os one shotes que são publicados em revistas antes das mesmas serem serializadas.Eu disse da serie propiamente ditas e não levei em conta as serializações na revista.

      • João Gabriel ”jfurt” Freire Furtado da Silva.

        Discordo teve sim,Kimi no todoke é um exemplo disso,durantes anos ficou na revista dela,não lembro qual editora,e foi um enorme sucesso la no Japão.

      • Sinceramente, raramente vejo um shoujo escolar merecendo ter 20 volumes. Vários shoujos assim acabam enrolando demais e perdendo a graça. KnT poderia ter acabado com 15 volumes no máximooooo e ainda não acabou .-.
        Graças a deus Aoharaido acabou. Não queria outro enrolado. Sulgar Soldier a mesma coisa. Prefiro algo curto de qualidade do que algo grande chato =)

      • “Prefiro algo curto de qualidade do que algo grande chato =)”
        @fiori, concordo plenamente com você. E não só para mangás…
        As coisas fazem sucesso e os caras (sejam autores ou editores) querem ficar ‘reinventando a roda’ e enrolando mais do que criando algo legal e interessante. Exemplos mais clássicos disto para mim são estes shounens ‘infinitos’ e séries norte-americanas.

        O ponto-mor positivo dos mangás em relação às HQ’s norte-americanas na minha opinião, é que os mangás em geral terminam… Mas ultimamente estou vendo que tem muita coisa enrolando para terminar…u_u

    • Aoharaido tem 13 volumes.

      • João Gabriel ”jfurt” Freire Furtado da Silva.

        Sim verdade,e que ate pouco tempo tinha um boato que ia acabar no decimo primeiro.

  • Será que este shoujo teria um espaço legal aqui no Brasil? Eu sinceramente acho que não. Shoujos e shounens tendem muito ao clichê. A diferença-mor a favor dos shounens por aqui é que a comédia que gira em torno da história pega muito mais público, inclusive o feminino. Fora que tem muita mulher por aqui que gosta de ver a “porradaria cantar” ao invés de ver uma “romance batido”.
    A JBC de repente poderia trazê-lo. Apesar dela não se prender a gêneros e talz… para os brasileiros que se prendem a isto, é ficar na torcida.