Mangá de Silver Spoon retorna do hiato neste mês no Japão

silver spoon hiatoDivertido mangá de Hiromu Arakawa está de volta!

O site da revista Shonen Sunday, da editora Shogakukan, revelou que um dos seus maiores sucessos está prestes a retornar. Silver Spoon, mangá de Hiromu Arakawa – de Fullmetal Alchemist – estará de volta a partir do número 21 da revista, que será lançada no dia 22 de abril no Japão. Para comemorar seu retorno, a série ganhará capa e páginas coloridas.

Diferente de certos autores (cof cof togashi cof cof) a pausa de Silver Spoon foi causada pois uma pessoa da família da autora estava doente e a mesma decidiu se ausentar para cuidar deste parente (que cogita-se ser um dos filhos dela, mas não há nada confirmado). Segundo ela, um tempo com as pessoas que amava também era necessário em sua carreira, que praticamente não teve pausas desde que começou a serializar Fullmetal Alchemist na revista Shounen GanGan, da editora Square-Enix. Mesmo com o retorno da série, ela terá uma periodicidade diferenciada, portanto não espere o mangá semanal com regularidade.

Ao mesmo tempo foi confirmado que o volume 13 deverá sair por volta de Julho no Japão.

Gin no Saji (ou Silver Spoon) conta a história de Yugo, um garoto que sempre viveu na cidade grande mas tenta a sorte de estudar em uma universidade no campo para se “destacar” e ganhar o respeito de sua família. O garoto chega ao interior com a intenção de se dar bem nos estudos, mas… ele não contava que fosse na verdade ter que se tornar um fazendeiro de ofício, cuidando de animais e de toda a vida “na roça”. Lá ele terá que se adaptar a essa vida nada agitada e com a ajuda de amigos feitos por lá, continuará insistindo em seu objetivo.

Dih

Dih

Paulistano, 28 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Atualmente é editor na Panini/Planet Mangá e cuida de títulos como One-Punch Man, MOB Psycho e Jojo's Bizarre Adventure.

Related Post

Há 32 comentários

      1. Avatar

        Meio difícil um lançamento aqui, mesmo tendo o renomado nome de Arakawa. Acho que pelo menos só o volume 1 venderia se colocarem na capa “da mesma autora de Fullmetal Alchemist”. Tipo quando fizeram isso com Monster Hunter Orage, ao colocarem “do mesmo criador de Fairy Tail” na capa, pelo que sei, parte das vendas não foi só por causa dos fãs da franquia de jogos Monster Hunter, mas foi por causa disso (como era 2010 e FT tava em alta, faz sentido)

        Responder
      2. Avatar

        JBC Anunciou muita coisa, quando FMA for relançado eles podem pegar o embalo e trazer junto; eu posso esperar tranquilo Chobits e Yuyu finalizarem, pra falar e verdade.. minha carteira agradece, ainda mais agora com Aoharaido, Berserk, Terra Formars e Eden.

        Responder
      1. Avatar

        Hebert: Eu já tô achando que realmente o último capítulo lançado de HOTD é mesmo O ÚLTIMO, e que o mangá realmente acabou como dizem.

        Responder
    1. Avatar

      Ah, mas até onde a gente sabe, a Hoshino está realmente doente. Quando o(a) autor(a) se afasta por motivos de força maior (doença, dar mais atenção á família, etc). E tbm espero que o Miura e o Togashi não tenham aprendizes de preguiça XD.

      Responder
      1. Avatar

        Não completei a frase acima: Quando o(a) autor(a) se afasta por motivos de força maior (doença, dar mais atenção á família, etc) a gente entende o hiato.

        Responder
      2. Avatar

        Mas o Togashi tbm tem problemas de saúde, fez até uma operação na coluna recentemente. Revista nenhuma sustenta autor por pura preguiça, ainda mais se essa revista for uma mercenária fdp como a Jump.

        Responder
      3. Avatar

        JMB: Sim, no caso quando há motivos, ainda mais motivos como este que apresentou, aí é mais justificável. O problema são aqueles mangakás que de repente param sem dar motivo algum.

        Responder
      4. Avatar

        @Pedro M. “Revista nenhuma sustenta autor por pura preguiça”.
        Isso serve apenas para autores menores, não para caras como Togashi e Miura. Esses ai podem fazer a pausa que quiser, assim como aconteceria com o Toriayma e o Oda se quisessem ser desse tipo “preguiçoso”.
        São autores que criam sucessos, não são apostas. Togashi “só” é autor de duas das maiores séries da Jump. Quantos tu pode dizer que emplacaram mais de uma série “foda” em uma revista como a Jump (ou concorrente mesmo)?

        Responder
  1. Avatar

    Do jeito que ela deve estar rica, se ela quisesse poderia estender esse hiato por mais tempo. E pela periodicidade diferenciada que GnS vai ter, temos mais uma mostra que essa mulher tem bala na agulha (tá quase uma Togashi da Shogakukan, exceto pela preguiça homérica, amém).

    Responder
      1. Avatar

        @sennaffogo fato.
        Quando a Panini relançou eu até cogitei comprar, mas uma série de 36 volumes, bimestral e com a possibilidade de nunca terminar, não teve como comprar algo assim. :/

        Responder
      2. Avatar

        Mesmo que o relançamento fosse mensal…
        O maior problema de Berserk na minha opinião é o próprio autor, e não o relançamento aliado a sua periodicidade.
        Aquela capa do volume 1 do relançamento é muito “compre o colecionador”, mas eu não me vendo tão fácil…xD
        Além do quê, Miura já “terminou” Berserk, só esqueceu de escrever ‘fim’ em algum capítulo qualquer…u_u
        Para mim, Berserk seria mais foda e mais lembrado positivamente, além de ser uma obra completa, se tivesse apenas o Arco que foi animado.

        Responder
      3. Avatar

        Essa é a única coisa boa de Gigantomachia ser volume único.
        Imagina mais uma série sem fim. :S
        Se Berserk fosse mensal, eu teria comprado, seriam “apenas” três anos de publicação. Agora, os 6 anos da bimestral são complicados.

        Responder
      4. Avatar

        @haag, mas aí eu já acho putaria. O cara encheu o saco de Berserk e fica publicando vários oneshot’s enquanto o mangá que fez seu nome está apenas jogado de lado na esperança dos colecionadores em voltar a ser publicado…
        Haha, agora pensando… a Panini fez o relançamento desta forma, bimestral, porque sabe do risco que corre em não ter mais nada para lançar ao fim do relançamento. Eu acho que já disse aqui, mas em todo o caso… Berserk poderia ser relançado até com periodicidade trimestral que não haveria nenhuma mudança.
        Se o Miura publicar 2 volumes de Berserk nos próximos 5 anos, beleza, posso até com razão tomar na cara bonito, mas tudo me diz que nada vai mudar…

        Responder
  2. Avatar

    Achei legal, parece ser leve (achei isso porque suponho que vida na fazenda dê sensação de paz, contato com a natureza), dá pra relaxar, eu não conheço mangás calmos, só “agoniantes”, se tiver online ou pra baixar eu leio, pois duvido que uma série sem periodicidade regular venha pro Brasil, talvez num futuro muito distante quando algum fã de mangás resolver abrir uma outra empresa no Brasil.

    Responder
    1. Avatar

      “(…) quando algum fã de mangás resolver abrir uma outra empresa no Brasil.” -> hahaha, exatamente isto que eu iria fazer se tivesse muito dinheiro, iria abrir uma editora para trazer mangás decentes para os COLECIONADORES brasileiros, com um custo nada exorbitante, logicamente. Além de ter mais contato com quem compra os mangás e seria transparente em certos quesitos.
      Como eu penso assim caso eu tivesse dinheiro, penso que poderia surgir alguém que resolvesse fazer o mesmo.

      Responder

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *