ChuNan! Top #23 – Os maiores clichês de mangás shoujo!

clichetop“Shoujo é tudo romance. É tudo igual.”

Sempre ouvimos coisas do tipo: “Shoujo é tudo igual”, ou “Isso é coisa de menininha”, e ainda o “Não gosto de shoujo porque só tem romance bobo”. E a resposta é clara: Quem fala essas coisas não sabe do que está falando. Ou até sabe, mas não exatamente. O que essa pessoa conhece são os clichês de shoujo. Clichês existem em todo o tipo de mídia, seja shoujo, shounen, yaoi, yuri, filmes da Disney e episódio de Bob Esponja. E por que eles existem? Porque eles dão certo com o seu público alvo. Isso significa que são todos iguais? Claro que não, não sejam tão burrinhos. Apenas significa que uma fórmula X é constantemente utilizada para manter como base de um mangá. Óbvio, que se você procurar tais elementos nos mangás, existe uma probabilidade de 80% de encontrá-las. Ou você pode simplesmente tentar ler o mangá e ser feliz.

Como essa última possibilidade é muito difícil para a mente extremamente inteligente e pseudo-cult de parte das pessoas que procuram um novo Kubrick a cada capítulo lido de AohaRaido, elaboramos esse ChuNan! Top que, de fato, comprova todo o clichê existente no mundo dos shoujos. Estejam preparados para informações cruciais.


macho secundárioO MACHO SECUNDÁRIO É MELHOR

A protagonista (babaca) não sabe, mas seu leitor tem certeza: aquele carinha que apareceu depois, aquele o qual eu chamo especialmente de “macho secundário”, é a escolha certa para qualquer heroína. Ou deveria ser. Parece que a autora joga esses personagens de propósito já pensando: “HAHAHA, vou jogar esse personagem aqui para ele sofrer e as fãs (otárias) ficarem com dó e o amarem.” Autoras, isso não se faz com o kokoro dos leitores. Mas, falando sério, por que correr atrás daquele carinha (aka macho principal) que te deu zero fodinhas desde o começo ao invés de ficar com o que sempre esteve a disposição e ofereceu o próprio ombro para te confortar? Fica a dica: não procure por um macho principal, procure o macho secundário.


bitcheA BITCH DE CABELO CURTO

A protagonista tem cabelo comprido? Então a probabilidade de aparecer uma bitch de cabelo curto é de uns 70%, com base nos dados do ISAI (Instituto Shoujo Acabei de Inventar). A falta de cabelo faz com que essas personagens tenham comportamentos estranhos, como: dupla personalidade, excesso de “fofura” em suas ações (bem suspeitas até), excesso de mentira e uma vontade absurda de acabar com a vida daquela protagonista que é boazinha demais para eliminar a bitch sozinha. O Chuva de Nanquim adverte: ao ver alguém que se encaixe com essas características acima, denuncie! Ela pode estar tentando acabar com o final feliz de alguma menininha que só quer viver feliz para sempre com seu macho.


amor puroO AMOR PURO (LERDO)

Shoujos são tão fofinhos, não é? As vezes tem aquela personagem que demora volumes só para pegar na mão do garoto. Isso não é maravilhoso? Não! Lógico que não! Quero ver logo aquele beijo de tirar o fôlego! A protagonista não consegue nem chamar o boy dela sem honorífico, porque isso é “íntimo” demais. A história se torna tão interessante que você começa a torcer para tirar esses personagens de cena e deixar o mangá só para aquele casal antagonista (Chizu x Ryu melhor casal em KnT. Só verdades.)


tranguloTRIÂNGULO AMOROSO É LEI

A cada 10 shoujos lidos, 9 contém triângulo amoroso. Por que? A tia Miyuki aqui te explica: quando a pessoa decide se tornar mangaká, seja em qual demografia ela escolher, ela vai fazer um juramento peramente a Constituição Federal dos Mangás e, quando se trata de shoujo, há uma cláusula específica no qual o autor deve seguir. O artigo 29 do capítulo IV dessa Constituição diz que ao escolher essa demografia a mangaká deve incluir um triângulo amoroso em algum momento da história e como não dá para desenhar um mangá na prissão, elas obtam por obedecer. Infelizmente é assim que funciona, a lei não apoia um romance normal e realista onde a personagem só tem um macho atrás dela.


escolarTUDO MUDA NO ENSINO MÉDIO

Sabe o que há de mais bonito nos shoujos? O modo de como eles te dão esperanças ao entrar no ensino médio! Quando você se torna um estudante do colegial, a primavera começa, o mundo fica mais bonito, você se apaixona e ainda há dois garotos (ou mais) disputando seu coração! Certo? Errado! Se tem algum estudante que ainda não está no ensino médio, vai entrar e está lendo isso, eu aviso: primeiro, corte as suas esperanças de que tudo vai mudar, de que só vai ter gente bonita na sua sala or whatever. Não é assim. A única coisa que muda são as matérias (que eram chatas, mas pioraram) e o fato de você ter de prestar vestibular no final (o que é chato também). Só porque a primavera chegou em Aoharaido não significa que vai chegar para você.


protagonistaCOMO SER UMA PROTAGONISTA DE SHOUJO?

Depois de todos esses clichês apresentados, eu resolvi criar um espacinho falando como se tornar uma protagonista de shoujo! Um guia muito útil para você que cansou de ficar acompanhando a vida dessas menininhas de gibis asiáticos e quer viver um romance cheio de reviravoltas e todas aquelas baboseiras. Logo abaixo está uma lista de requisitos para se tornar uma heroína! Se você tiver, bom pra você! Senão… Boa sorte na próxima vida! Yay!

  • Tenha cabelo comprido;
  • Tenha uma inimiga com cabelo curto que quer roubar seu macho;
  • Tenha dois caras a fim de você;
  • Esteja no ensino médio;
  • Não escolha o macho secundário;
  • Você pode até escolher o secundário, mas depois volte com o principal;

shoujochato

ESSES SHOUJO É TUDO IGUAL!

Brincadeiras a parte, essa postagem é uma sátira pra galera que insiste em dizer que shoujo é tudo igual. Por que não é. Porque ninguém reclama daqueles 578 shounen em que o protagonista treina umas 4 vezes pra ganhar um novo poder e vencer o vilão que era imbatível. Ninguém reclama também daquele seinen psicológico em que o final tem que ser necessariamente subjetivo e todo mundo fingir que entendeu. Ou aquele yaoi em que necessariamente um cara vai parecer mais uma garota e todas as leitoras vão achar que ele é o máximo.

Clichês existem para serem usados. Não julgue uma obra pela opinião alheia. Leia, tire suas próprias conclusões. Você pode perder muitas obras boas por culpa do julgamento preconceituoso de outros. Shoujo de romance não é chato (desculpe, mas parafrasear essa expressão foi necessária). Assim como shoujo histórico, de esporte ou de drama também não. Você apenas precisa conhecer aquele que melhor se encaixa no seu perfil.

Miyuki

Tão normal, nem parece otaku. A louca das webcomics. Segue o mantra de ler e assistir de tudo um pouco (menos o que for terror, por favor). Tem um vício novo a cada mês e surta horrores na conta pessoal no Twitter.

Related Post

  • Marika

    (Alertinha de Spoiler sobre Hirunaka no Ryuusei (`・ω・´)”)

    MAS A SUZUME ESCOLHEU O MACHO SECUNDÁRIO!!!!! (´;Д;`)

    • Letícia

      em moe kare e pitch girl também… olha que vieram bem antes de Hirunaka. Não sei pq os amigues adoram classificar Hirunaka como ~~o quebrador de paradigmas~~ menos amigues, bem menos viu.

      • Letícia

        peach**** desculpem, estou com o maravilhoso pitch perfect 2 na cabeça hahaha. Don’t kill me plis.

      • Correção, em Moe Kare, tecnicamente ela fica com o macho principal… pois tudo começou com ele roubando o beijo dela no trem… ela só teve aquele baque com o gêmeo por causa disso, se não ela teria continuado retraída… por isso tecnicamente ela ficou com o “primeiro” XD

      • Letícia

        ah sim, verdade hahaha nem lembrava mto bem do ínicio do moe kare. Mas o que importa é que peach girl ta ai pra mostrar que hirunaka nao é essa coca-cola toda hue

      • Marika

        Wow, calma aí. Eu nunca disse que ele era “um quebrador de paradigmas”. Eu acho ele bem original, sim. E eu não li nenhum desses que você citou, sinto muito (nunca me interessei por Peach Girl). O Tohru-kun já explicou que, na realidade, Moe Kare é outro exemplo da protagonista terminar com o macho principal, ou seja, além de Hirunaka, o outro exemplo do macho secundário ser o par romântico final é Peach Girl. Com certeza tem outros por aí, mas ainda não é a maioria, certo? Em todos os shoujos que eu já li, a mocinha termina com o macho principal. Não ser o único não tira a originalidade de Hirunaka no Ryuusei.

    • Letícia

      oi marika apesar de quotar seu comentário, falei ”amigues” ou seja pessoas indefinidas. Éfalou de hirunaka e aproveitei a deixa, relaxa 🙂

      • Letícia

        Não quis tirar a originalidade de hirunaka, só disse que ele não é essa ”coca-cola toda”. Todo mundo tem direito de amar, mas ja vi gente desmerecendo outros shoujos só por causa do suposto final ~~inovador~~ de hirunaka, e isso é tenso viu :/ . Foi só um desabafo lol

  • Aplaudi de pé.

  • Ali

    Josei tão maior.

  • The truth has been spoken. Ohhh.~
    Isso precisava mesmo ser dito. Obrigada. ♥
    Fora que se levarmos em consideração os shoujos que contém drama, não esquece de personagens secundários, tem trama (ou não, se estiver retratando um certo período de tempo da vida de uma personagem), misticismo, comédia dentre outros trejeitos que nos atraem, só realça o quanto as pessoas nunca pararam pra ler de fato um mangá desses e prefere julgar um livro pela capa. (Mas opa, estamos na internet. Julgar livros pela capa é comum ~demassss~ e já podia ser considerado esporte nas olimpíadas.)

  • Micael Okamura

    Muito bom esse post, realmente lendo os shoujos como Aoharaido, Maid-Sama e Kimi ni Todoke, eu identifico alguns desses clichês.
    Sugestão: Façam um com os maiores clichês dos mangás shonens e/ou seinens.

    • Apoiado! (o shounen daria uma lista monstruosa… o seinen acabaria mais como clichês de “seinen psicológico”, porque os seinen mais assim geral, não tem muitos clichês, que nem os jousei que os clichês também se acumulam mais em um ramo específico do que no gênero como um todo).

  • Marcelo

    O que eu acho idêntico em todos os shoujos é o traço dos autores, até hoje eu não consigo diferenciar os desenhos, pra mim é sempre a mesma pessoa desenhando todos os shoujos

    • Tem alguns autores que é verdade isso. Mas pegue qualquer coisa da Mizuho Kusanagi. É impossível não reconhecer o traço dela.

    • biazacha

      Isso vai muito da revista também… traços parecidos tem grandes chances de pertencerem a mesma publicação ou editora, muitas vezes porque os artistas foram assistentes juntos ou porque um foi assistente do outro.

  • O meu mangá favorito está livre de quase tudo isso AHAHAHA
    E é shoujo escolar XD
    Meu mangá favorito é: Usotsuki Lily

    O MACHO SECUNDÁRIO É MELHOR
    Não tem macho secundário em UsoLily. Aliás, nem tem macho (quem lê entendeu). Já apareceu um cara que gostava da protagonista, mas ela deu um basta e a história continua (igualzinho a vida real)

    A BITCH DE CABELO CURTO
    Não tem o/
    E nem sinto falta.

    O AMOR PURO (LERDO)
    Pode ter demorado um pouco, mas já rolou até sexo. Olha que é shoujo!

    TRIÂNGULO AMOROSO É LEI
    Como não tem macho secundário e bitch não tem triângulo amoroso o

    TUDO MUDA NO ENSINO MÉDIO
    A história começa no EM. Um fato curioso: um dos personagens estava no último ano do EM. Um ano passou e esse personagem continuou no mesmo ano lol Os personagens caíram num loop temporal e ficaram presos pra sempre no EM.

    COMO SER UMA PROTAGONISTA DE SHOUJO?
    Tenha cabelo comprido>>>não
    Tenha uma inimiga com cabelo curto que quer roubar seu macho;>>não
    Tenha dois caras a fim de você;>>>não (não conta quando é por apenas 2 caps)
    Esteja no ensino médio;>>>sim
    Não escolha o macho secundário;>>>nem tem um
    Você pode até escolher o secundário, mas depois volte com o principal;>>idem pro item acima.

    ________________________
    E assim chego à conclusão que Usotsuki Lily é totalmente diferente de todos os outros shoujos escolares XD

    • Tudo listado acima: mas se aplica ao Ten… pobre Taiyo, o Ten disse que o Taiyo seria o uke XD

  • DAT PRIMEIRO CLICHÊ (aka “O Macho secundário é melhor”). É o principal fator do meu stress vendo animes shoujo.

    [SPOILER] Eu fiquei com raiva de Bokura ga Ita por isso. Sei que o Yano teve problemas e etc, mas não era motivo pra ele tratar a menina daquele jeito estúpido. E nem pra ela agir como uma idiota e continuar com ele. [/SPOILER]

    Não posso ser protagonista de shoujo, já que sou a menina dos cabelos curtos ̶q̶u̶e̶ ̶r̶o̶u̶b̶a̶ ̶o̶ ̶n̶a̶m̶o̶r̶a̶d̶o̶ ̶d̶a̶s̶ ̶o̶u̶t̶r̶a̶s̶, e não gosto dos machos primários nem na vida real. E principalmente, eu não tenho 2 caras a fim de mim, heh. Nada mudou no meu ensino médio mesmo, hehe.

  • Adorei esse post cara ! ^^”

    mangá shoujo é tudo de bom <3
    ~apesar que o primeiro clichê da lista me fez droppar o mangá Ao Haru Ride u.u
    ~ainda existem clássicos como Hirunaka no Ryuusei que me permitem viver para ler essas histórias fofas *–* hauiehiuae'

  • Por isso que estou ADORANDO Ore Monogatari, porque foge de quase todos estes clichês, mas continua sendo ótimo e agradável de assistir.

  • Tá de Parabéns, menina.

  • Rachei o bico ,principalmente com o clichê o mundo muda no Ensino médio kkkk Esse é padrão mais utilizado ever, não só em shoujo, como em shounen e a demografia que você quiser. Outro que eu acho que deveria ser incluso é o ” Estudante transferido nunca é mais um estudante”
    Muito bom o post xD

  • Achei digno! HAHA
    Claro que eu acrescentaria mais quesitos pro clicherismo dos shoujos, mas tá ótimo. Aproveito pra dizer que o meu queridão Hirunaka no Ryuusei é maravilindo e para as pessoas que querem um shoujo um tanto diferente: Matsuri Special está aí pra isso ^^

  • Hud

    Só passei pra dizer que adoro a menina Miyuki. Melhor post da história do blog, com certeza vou quotar muito dele ainda.

  • julia

    Otima lista, adorei, faz sentido bsbsns outro clichê que eu citaria é que o macho principal geralmente tem problema familiar.

  • Manu

    Cardcaptor sakura é um shoujo super diferenciado então kkkkkkkk
    COMO SER UMA PROTAGONISTA DE SHOUJO?
    Tenha cabelo comprido= não
    Tenha uma inimiga com cabelo curto que quer roubar seu macho= não
    Tenha dois caras a fim de você= não
    Está no ensino médio= não
    Não escolha o macho secundário= não ( fala sério, o Yukito é o grande galã, a Sakura só começa a ver o Shoran com outros olhos depois de levar um fora )
    Você pode até escolher o secundário, mas depois volte com o principal = não ( e nem teria chance pois além de bem mais velho o Yukito prefere muito mais ficar “estudando” com o irmão dela kkkkkk)
    O macho secundário é o melhor, o amor puro( são criancinhas dá pra relevar) e triangulo amoroso( dodecaedro amoroso) são os poucos clichês.
    Quem diria que Cardcaptor sakura é um shoujo tão inovador. kkkkkkkkkkkkk

  • Chelsea

    Em Skip Beat, Tsuruga Ren é o macho principal ou o secundário? Pq a Kyoko começou a história caidinha pelo Shou, que teoricamente era o macho principal, mas o Ren roubou a cena. Se o Ren for considerado macho principal, ele dá de mil a zero no macho secundário (a.k.a. Shou).

  • Gabriela Bassi

    Não sou exatamente fã de shoujo, mas também não fico julgando algo que não curto por causa de clichês ou qualquer outra coisa, até pq eu mesmo que gosto muito de shonen sei que os clichês são incontáveis, mas funcionam de todo jeito. E os pouquíssimos shoujo que eu vi nem se encaixam nesses clichês (aliás, eles estão mais pars “comédia” do que para “shoujo”, mas enfim). Também não sei do que que esse povo reclama tanto viu, deixa a galera que curte shoujo ser feliz, poxa u_u
    (obs.: rachei de rir na parte do “macho secundário”, deve ser triste a vida desses coitados XD)

  • Heitor, o atrasado

    Ah, beleza isso, mas tem bastante gente ( aqui no Chunan, inclusive ) que reclama de alguns clichêzinhos de outras demografias que você mesmo citou, no mais, tá de parabéns!

  • STX

    Esse do “macho secundario” é meio “padrão novela” também, sendo as vezes o primário pior que os de shoujo xD

  • Aproveitando que o tema é shoujo vou fazer uma queixa das editoras, mas principalmente da Panini (novidade).

    É muito fácil eles falarem que shoujo não vende, afinal, ELES SIMPLESMENTE NÃO COLOCAM A VENDA.

    Não estou falando de numero de títulos, e sim de numero de volumes. Aqui no RS está um inferno achar Aoharaido pra vender, e já vi no face que isso é geral no país todo.

    Ontem o volume 2 finalmente chegou em Porto Alegre, mas não era nem 17h e ele já estava esgotado em 4 das 5 bancas que fui.
    Comentei com os jornaleiros se estava vendendo bem, e todos disseram a mesma coisa: “Não é que venda bem, é que só recebi 5 cópias.”

    SÓ 5 CÓPIAS POR BANCA????
    Isso tudo é medo de não vender ou incompetência na distribuição? Por isso que só a Comix fica com estoque, porque as bancas não recebem.

    É muito fácil colocar um lote baixo a venda e depois dizer: “Os números dos shoujos são sempre baixos. Enquanto One Piece vende 100, shoujo vende só 50”. Agora olha pelo outro lado, One Piece vende 100 de 200, e shoujo vende 50 de 50, então qual vende mais?

    • JMB

      Já comentei sobre isso em outro post aqui no ChuNan!. E só digo uma coisa: isso não acontece só com a demografia shoujo, mas com quase todos os mangás da editora que não sejam Jump ou Shingeki no Kyojin (que por serem mais famosos, têm um tiragem maior). Agora com o resto, mesmo em lojas especializadas tipo Comix, tem que, se possível comprar o mais rápido que puder, senão as edições vão ficando raras e acontece o aumento mercenário nos preços das mesmas (e por isso apoio a reimpressão de alguns mangás. Se esgotou e mesmo assim tem gente procurando e pedindo, pq não fazer?)

      • Ianne

        Onde moro geralmente a média é de 3 unidades por volume =/. Aoharaido não chegou aqui quando lançaram o vol1, só perdi tempo e dinheiro, não parei para procurar direito se ele chegou aqui com a reimpressão que teve. Mas já desisti de comprá-lo, o titulo já não era algo que eu gostasse muito e somado com todas as dificuldades que tive apenas para achar o vol1, não quero nem imaginar como seria para completar minha coleção.

      • Exato @Ianne, e eu concordo com você.

        Pois isso me indigna ver em palestras frases como “shoujo não vende” ou “as pessoas desistem”. Desistem porque a editora não está querendo vender.
        Eles “escondem” os mangás ou vendem apenas nos grandes mercados, produzem em lotes baixos. Querem o que? Que a gente colecione a partir do 2 ou do 3??
        Não, se ninguém comprar o 1, então ninguém vai comprar os outros.

    • STX

      Tirando o que é nacional e não setorizado, tudo o que é da Panini normalmente aparece por aqui (menos Gigantomachia), Já AoHaraido só apartir do 2, o 1 não vi por aqui (e olha que vou sempre as bancas). Não sei se é o fato do 1 nunca ter vindo pra cá, o 2 ta meio que sobrando. Acho que quem pensava em comprar desistiu por não ver o 1 e nem querem arriscar começar pelo 2.

  • Que mangá é esse d carinha tirando foto? alguém saberia me dizer

    • Ianne

      ookami shoujo to kuro ouji. Ganhou anime ano passado e o mangá é traduzido pelo redisu. Muita gente pegou raiva dos protagonistas, mas pessoalmente foi um dos animes/mangás que mais me empolgou nesses ultimo anos. O traço é bonito, as cores usadas e as musicas são ótimas(me viciei na op e na ed, sem contar que achei ambas lindas visualmente principalmente pelo colorido do anime);

      • Ianne

        *animes/mangás shoujo

      • Valeu amiga, fiquei interessado

  • Só li verdades! HSUAHSAUSHAU

  • tiago

    Tentei ler um shoujo, recomendação de uma menina, mas parei no 10° capítulo pois não aguentava mais tanta choradeira (Orange o manga).
    Posso ser preconceituoso, mas não bate para mim este tipo de manga. É que nem chinês = tudo igual.

    • Manu

      Cara, procura por ore monogatari.É dificil eu ler um shoujo, ñ é muito o meu estilo, mas esse achei bem legal.

  • Maner

    Faltou um clichê que tem ganhado bastante força ultimamente e eu gosto de chamar de “efeito crepúsculo”: Quando a mina (ou cara) totalmente sem nenhum atrativo e autoestima negativa vira a paixonite da pessoa mais popular de sua escola, levando a uma linda história com episódios cheios de superação e coitadismo.

  • Sadness

    Oi, vocês poderiam me recomendar algum shoujo ? A resposta pode estar acima, mas é muita coisa pra ler e sou preguiçoso. Queria fazer um “desabafo” também. Tenho 18, uma ótima vida, tenho vários amigos e uma boa moral pela minha cidade, porém, não tenho saído muito de casa há um tempo, já que estou de férias e por causa disso acabei caindo nesse mundo de shoujo. As vezes me sinto uma menina, eu sempre gostei de desenhos de luta, gosto de ver sangue e atrocidades kkk, mas devo ser muito sentimental, na verdade, sou mesmo, mas só quando estou só. Choro com qualquer filminho que tenha um romancinho, morte de algum cachorro, cavaleiros do zodíaco ou com qualquer música nostalgica para mim. Eis que resolvo assistir e posteriormente ler, o mangá sukitte ii na yo(say i love you

    • Sadness

      Continuando o desabafo acima… E sem vergonha nenhuma de admitir, estou apaixonado pelo mangá, não consigo tirar da cabeça, a notícia boa é que ele ainda está em publicação. O problema é que eu fico meio sentimental pelos cantos da casa, queria muito ter uma realação com uma menininha tão meiga quanto a Mei, apesar de saber que é impossível, já que o meio em que vivemos impossibilita a “criação de moçinhas” parecidas, tirando o fato de que eu julgo as relações carnais de grande importância para um bom relacionamento.

      • Sadness

        Estou enloquecendo galere, é sério. Parece que só fiquei mal assim depois de ver esse mangá. Eu não consigo distrair minha mente, que logo a opening do anime começa a tocar, aí eu preciso parar tudo pra poder ouvi-lá. Isso só havia me acontecido uma vez, há uns meses atrás, com a música BRATJA do FMA, chorava com essa música também. Será que estou com esse comportamento por estar sem sair de casa ? To muito carente, preciso de sentimentos, amorzinho. O que eu faço ? Alguém já passou por isso ? Se quiserem meu contato pra conversar, é só pedir. Esse tipo de segredo, eu nunca revelarei pra ninguém do meu circulo social. Abraços

  • LN

    Achei meio preconceituoso esse post que parece querer quebrar com preconceitos…
    Principalmente pq resumiram todo um gênero (shoujo) à uma categoria específico dentro desse gênero (ainda que essa categoria corresponda a uns 80% da produção desse gênero)…
    E por eclipsar demais histórias dentro dessa categoria que não se encaixam com esses clichês.

  • Pingback: Checklist – Panini: Julho de 2015 | ChuNan! - Chuva de Nanquim()

  • daniel

    melhor materia que eu ja li kkkkk

  • Lizzie

    De fato, tem muito disso no Aoharaido. Pelo menos pelo que eu li até agora kkkkk. E em muitos outros shoujos. Sempre que leio percebo os clichês, mas leio assim mesmo, porque gosto de ver o traço dos autores e como eles vão desenvolver os personagens (às vezes de jeitos que eu não espero, outras vezes não). Em alguns casos mesmo tendo os clichês as histórias são tão diferentes que não tem nem o que criticar (Vampire Knight feelings) kkkkkkk.
    Fiquei muito contente de ver que Aoharaido ia sair no Brasil, já conhecia outro trabalho da autora, mas sinceramente fui pega de surpresa por ela vir para essas bandas kkkkkk. Espero que a galera que lê shoujo curta bastante o mangá, porque eu estou gostando 😀 e vou procurar as coisas que você disse, embora provavelmente vai ter tudo lá, mas whatever kkkkk.
    Agora que tudo é possível, cruzo os dedos pra algum trabalho como Dengeki Daisy ou Faster Than a Kiss venha para as nossas terrinhas também <3 Last Game e Akagami no Shirayukihime também seriam legais, mas acho mais difícil kkkkkk. Agora que saiu animê, talvez Akatsuki no Yona?
    Torcerei eternamente pra alguém me deixar pobre e publicar Chihayfuru <3 <3 <3 taí um shoujo com clichês, mas uma história bem consistente ;D ou Skip Beat o/

  • Bem, 1º ponto a se comentar: “ISAI (Instituto Shoujo Acabei de Inventar)”… kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

    Tá, agora vamos aos comentários sérios. xD
    Gostei muito do post, muito interessante a sátira. E sim, eu reclamo daqueles “578 shounens em que o protagonista treina umas 4 vezes pra ganhar um novo poder e vencer o vilão que era imbatível”, e inclusive chamo (há um bom tempo) os ‘battle shounens’ de ‘shounens genéricos’ (em tom depreciativo mesmo) por causa disto. É tudo a mesma porcaria, e todo mundo sabe disto. Mas… contudo, porém, todavia, entretanto, isto não quer dizer que eu necessariamente não goste deles, ou, não goste de TODOS eles… Não se pode misturar alhos com bugalhos. Está aí o exemplo de Bleach para provar isto a mim mesmo… eu até gosto do anime, mas o anime é uma merda! Simples assim.

    “Você apenas precisa conhecer aquele que melhor se encaixa no seu perfil.” -> e esta frase não vale para todo mundo. Eu por exemplo não me encaixo nela nem ferrando. Não tenho perfil… ou pelo menos não tenho o perfil citado por você que as pessoas deveriam (talvez) se encaixar. Sou eclético demais para isto.

  • Ana Flávia

    Adorei ?? Parabéns pelo post ?

  • God Enel

    o pior de todos é o do triângulo amoroso

  • Beatriz Viana

    Gostaria de saber se tem algum mangá em que no final a personagem fica com o macho secundário. Se houver algum, por favor me indique, sou louca por achar um assim, esse é meu sonho de princesa…

    • Peridot Lazuli

      Hirunaka no Ryuusei é uma ótima opção para o seu objetivo ;D, nem um dos boys são exatamente secundários, mas o que parece ser conveniente acaba de forma maravilhosa. Recomendo muito.