To Love-Ru é o novo mangá da Editora JBC pelo Ink Comics

ink comicsPrimeira fase da série chega ao Brasil.

Sucesso em meados de 2008, o selo Ink Comics surpreende e anuncia uma série que provavelmente poucos acreditavam que ainda pudesse vir ao Brasil. Trata-se de To Love-Ru, que ainda não tem data de lançamento confirmada. Como de praxe do selo, Marcelo Del Greco deve ser o editor do material.

To Love-Ru  é uma obra de Saki Hasemi e Kentaro Yabuki, publicado de 2006 a 2009 na revista Shonen Jump e que rendeu 18 volumes encadernados. Uma continuação intitulada To Love-Ru Darkness  é publicada desde outubro de 2010 na revista Jump Square. Já conta com 13 volumes encadernados.

A série acabou gerando 3 animes para TV, OADs, games e muitos produtos relacionados. A história conta a vida de Yuuki, um garoto que um dia acorda com uma garota linda alienígena de cabelo rosa em seu quarto. Sem roupas. E a série se baseia nas confusões dela com outras pessoas do espaço, inclusive outras garotas vindas de lá.

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • FábioMacieira

    Nãããão To Love-Ru pelo INK, outro titulo que eu gosto que não vou compra pq ta na mão do MDG.

    • Guilherme Euripedes

      Qual seu problema com o Grecco?

      • FábioMacieira

        Ele foi co-responsável pela terrível adaptação do começo de Fairy tail, a ponto de me fazer desistir do mesmo, desde então qualquer material que tenha participação dele não compro.

      • Luiz Baros

        Nesse caso, não foi só ele. Também teve a influência de um tal de Guilherme Briggs. Depois disso, raramente tem ocorrido casos parecidos com o de FT. Eu acho justo pelo menos comprar o volume 1 para ver se a adaptação está boa ou não. Ficar com esse medo é um pouco banal.

      • Mike Cross

        Yep, a treta com Fairy Tail foi mais por conta do Briggs mesmo. Admiro bastante ele como dublador, mas sei muito bem das piradas fodas quele costuma dar.

      • FábioMacieira

        Então como eu escrevi ele foi ”co-responsável” se aconteceu foi pq eu permitiu, mas enfim hoje diversos site faz review dos mangás lançado e com varias coisas legais (pelo menos ao meu ver) saindo pela própria JBC não seria ”banal” o medo de gasta com algo que tem a possibilidade de eu não gostar.

      • FábioMacieira

        *ele permitiu

      • Micael Okamura

        Luiz Baros: Guilherme Briggs? O dublador brasileiro? Ele estava na tradução de FT?

      • Luiz Baros

        Esse ser aí mesmo.

      • @Micael, sério mesmo que tu não sabias disto??? O_O
        Até eu sabia…xD

      • Micael Okamura

        sennaffogo: Eu achava que ele só era dublador, tradutor, locutor e ator, mas não que ele também fazia tradução de mangás.

      • Ué @Micael…? Se ele é tradutor, porque não poderia traduzir mangás??
        Mas, até onde eu sei, ele não trabalha neste mercado. Acho que a primeira experiência dele foi com FT mesmo, e ele até poderia continuar no mercado, não fosse a chuva de reclamações e as pedradas que ele tomou por conta deste trabalho…

      • Maycon Cruz

        Bom, a gente conhece o Briggs por fazer varias adaptações para nosso idioma que deixam uma identidade própria em suas dublagens.As pedradas foram justamente por ele tentar fazer Fairy Tail um novo Yu Yu Hakusho,esperando que o público aceitasse assim como seus fãs aceitam. Mas o resultado foi violento.

      • Micael Okamura

        sennaffogo: Como vc falou, ele não trabalha com essa área de traduzir mangás, por isso a surpresa.

    • unica coisa rui pelo esse novo selo vai ser a qualidade do papel o Kill la Kill fico Horrivel a capa estava perfeita

    • João Vitor

      na verdade marcelo del grego não é um editor ruim, só a qualidade da ink comics é uma porcaria

  • Sei não… eu estou achando que este é um título que não vai vender tanto, mas vamos ver com o INK trabalhará este título…

  • Anônimo

    Pensava que esse selo era para títulos diversificados, não para…… To Love Ru, que poderia muito bem ter saído na linha normal da JBC .-.

    • verdade ainda acho que meio besta esse selo a unica coisa que vi que nesse selo o papel vem bem rui

      • Micael Okamura

        Não entendo qual o sentido do selo, eles disseram que era para publicar materiais diversificados como mangás brasileiros, mas até agora só tão lançando mangás que podem muito bem sair na linha normal….

  • Marcolino

    Primeiro Kill La Kill, agora To Love Ru…
    Acho q estou começando a entender o tipo de “tinta” a que eles se referem, se é que vcs me entendem…

    • Terrível, terrível… xD” Mas admito que pensei algo parecido… =p

      • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, não tive como não rir disto…xD

  • xcog

    JBC adora lançar esses cânceres, sei que vai vim alguem aqui em embaixo com o famoso ”compra quem quer”, mas isso desperdiça o tempo que eles poderiam estar usando para lançar alguma coisa de qualidade.

    • Maycon Cruz

      Muita gente ama ecchi uai (segundo a SOX).

      • @Mike Cross, huahuiahuahuahuahua, comentário muito bem embasado o seu. Mas não acho que seja só ecchi que muita gente ama. Existe muito hipócrita neste mundo. Tem muita gente que disfarça ou diz que não gosta, ou fala mal de outrem, mas entre 4 paredes “faz e acontece” muito mais do que quem costuma falar…
        A pergunta que fica é: o que tem de mal falar a respeito??

      • Maycon Cruz

        @sennaffogo Bem, essa visão de “caça ao ecchi” já existe desde muuuuito tempo, bem antes dessa crise de conteúdo, somente mudando os motivos (antigamente era porque “era bizarro demais, e quem gosta é doente”).
        Hoje em dia, a hipocrisia continua reinando forte, algo que deveria ter caído por terra já faz tempo, muito disso graças a aqueles militantes do Tumblr, que sonham com um mundinho de unicórnios que não existem problemas e que todo mundo é comportadinho!
        Falando pessoalmente: eu amo ecchi e hentai. Minha parceira ama igualmente, e a duvida que sempre vem nas nossas cabeças é: por que tanto teatrinho? Novamente parafraseando algo de Shimoneta e tomando uma liberdade para adaptá-la: “A sacanagem é uma forma na qual pessoas demonstram suas vontades e sentimentos.” Tá certo que existem aqueles casos problemáticos e crônicos, mas seria tão difícil aceitar a libidinagem nos mangás como algo comum? O porn normal já sofre com esse tipo de má língua. O que há de mal em ver um pantsu ou uma barriga tanquinho? (eu sei garotas que vocês anseiam por mais fanservice masculino! 😉 )

      • “caça ao ecchi”?? kkkkkkk, verdade. O ecchi tem lá seus problemas, mas tem várias histórias interessantes, o problema principal na minha opinião é que o ‘ecchi gratuito’ é ruim, e muita gente se pauta no gênero/tema por apenas alguns títulos. Está certo que muita coisa que tem saído nos últimos 2, 3 anos, por exemplo, são complicadas para chamarmos de qualitativas, mas não dá para generalizar, certo?

        Hahahaha, seu comentário está ótimo, continuas se embasando excelentemente bem. Viva a SOX! o/ MWAHUAHUAHUAHUAHUA

  • V0ID7

    A JBC trouxe um festival de títulos bons esse ano e vai ter gente chorando por causa de um ecchi (que vai ser publicado pela INK), não caras por favor ahueaheua tem que agradar todo tipo de publico.

    • Maycon Cruz

      Heh, o povo acha que ecchi é o demônio, como se isso fosse impedir as pessoas de ler obras mais rebuscadas.

    • Concordo. Muita explosão por um título que eles quase não tem na linha editorial deles, que é o ecchi. Se fosse shoujo, tava geral feliz. Ou estaria tendo uma treta entra a galerinha do shoujo e do shonen, que é sempre bem divertido de se acompanhar.

      • @VoID7, na verdade, a discussão não é exatamente esta…
        A discussão é saber o porquê destes títulos estarem sendo lançados pelo INK sendo que poderiam ser perfeitamente lançados pelo selo normal… Além ainda do fato da JBC ter dito que o INK era um selo para diversificar um pouco a linha de quadrinhos e tal, e até agora nada. Capice?
        Pois tirando o xcog, não vi ninguém reclamando do título especificamente.

      • Firedarsh

        @VoID7 o selo Ink é mais para fazer experimentos e agilidade do que para trazer coisas diferentes propriamente dito. Eles estão testando uma nova gráfica, segundo eles para a JBC lançar Kill la Kill pela marca deles demoraria muito mais. Dessa forma é bem provável que em um curto prazo os mangás do selo continuem apresentando alguns problemas ou inconstâncias na qualidade

    • V0ID7

      Sobre a questão do INK, bem, antes eu não sabia de toda história, inclusive sobre o que aconteceu com o mangá de Kill la Kill que ficou com uma boa fachada (capa e páginas coloridas) mas pecou na qualidade do formato apresentado. Também não sei se o selo trabalha totalmente de forma independente ou a JBC bota a mão pra ajudar de vez em quando, mas tudo bem, espero que dessa vez caprichem nesse título. Sobre To-Love Ru, eu até tô cogitando a ideia de comprar pois acho a primeira fase da série bem engraçada [( ͡° ͜ʖ ͡°)].

  • Este me pegou de surpresa. Vamos ver o resultado. Mas será que se arriscariam em publicar a continuação: o To-Love-Ru Darkness, que é bem mais pesado?

    • @vanderley, nõ vejo problema nenhum, acho que a JBC se arriscaria sim, afinal, continuação direta pode ter mais resultado em vendas do que um novo título. Mas, contudo, todavia, porém, entretanto… acho que ela só fará isto se To Love-Ru vender bem.

  • Lucas

    Não gosto de to love ru, mas o fato de um mangá tão antigo estar sendo publicado a essa altura por aqui e da esperança de que outras séries possam vir também, gash bell por exemplo

  • Eu sou um Grande apreciador da Arte. Não vou perder essa grande obra. Mas será que terá uma boa tradução?! Vamos ver no primeiro volume né?!