Editora JBC relançará o mangá Blade of the Immortal em formato BIG

blade jbcMangá é o 33º título da editora.

A editora JBC acaba de anunciar o relançamento do mangá Blade of the Immortal, no mesmo formato de EDEN, o “BIG”. Mais detalhes da edição deverão ser divulgados em breve.

Blade of the Immortal, publicado no Brasil pela editora Conrad como Blade – A lâmina do Imortal. O mangá teve seu último capítulo publicado no Japão em fevereiro de 2013, contabilizando 219 capítulos e 30 volumes encadernados. O autor Hiroaki Samura publica o título desde 1993 e entre algumas paralisações, um anime (fraco) há alguns anos e um fandom formado, conseguiu fazer Blade uma das mais elogiadas histórias de samurais de todos os tempos, sem sombra de dúvidas.

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • seiya

    Quando eu vi a noticia fiquei feliz, ai quando vi que vai ser no formato de eden e provavelmente o mesmo preço já fiquei triste

    • tenho até o 29 da antiga conrad – quanto custa EDEN ?

      • Gabriel Campos

        39,90, também to desistindo por conta disso!

      • seiya

        Cara 39,90, com a atual crise que o Brasil esta, é impossível adquirir EDEN e qualquer outro titulo, era muito melhor a jbc lançar em uma edição mais “humilde” e para o povão poder adquirir, do que lançar em uma edição de “luxo” e quase ninguém ter a condição de comprar.

      • Keima Kaname

        Já eu penso justamente o contrário. Penso que se a qualidade de Blade se limitar à de Eden, provavelmente não comprarei, pois não é o suficiente para querê-lo. Se lançassem com papel lux cream, ao menos, poderia considerar. Se for gastar uma grande quantia de dinheiro, ao menos quero algo que esteja no que considero como mínimo.

      • @seiya, boas aspas colocadas em luxo na período “era muito melhor a jbc lançar em uma edição mais “humilde” e para o povão poder adquirir, do que lançar em uma edição de “luxo” e quase ninguém ter a condição de comprar.”.
        Ao ter em mãos a edição de ÉDEN, fiquei um pouco decepcionado também, achei que a qualidade pelo preço ficou aquém do esperado, mas o que mais me decepcionou em ÉDEN foi o preço da assinatura da JBC. Mas ainda acho que ÉDEN dá para fazer algum esforço, pois são apenas 9 volumes, o que daria 20,00 por volume se fosse lançado em tankohon’s originais(18). Sei que isto ainda assim seria muito mais caro do que Zetman e vários outros mangás da editora com o mesmo papel off-set, mas se a assinatura tivesse um desconto isto poderia ser amenizado.

        Já com Blade, a história vai ser diferente para mim porque tenho tudo que a Conrad lançou, logo, não pretenderia de forma alguma recomprar tudo. Dane-se que a coleção vai ficar esquisita, não tenho dinheiro para isto. Seriam 600,00 para comprar toda a coleção novamente e jogar total e TOLAmente fora o meu tempo, esforço e dinheiro já gasto com as 38 edições de Blade antigas. Acho que vou comprar apenas 6 das 15 edições.

        A JBC está de certa forma relançando mangás incompletos de outras editoras, mas também está dando um chute na bunda de quem colecionava e gostaria de terminar. Como eu disse em relação a ÉDEN, é como se ela estivesse dizendo: “você queria completar este título, certo? É isto aí ou nada.”…
        Acho que ÉDEN não, mas Blade poderia sim ter uma outra edição a partir desta nova licença, lançarem em formato meio-tankohon, ou mesmo apenas o tankohon, como era o formato de Blade na Conrad do volume 39 em diante, ou 20 se lançado em tankohon. Concomitante com a edição BIG, isto poderia ser feito e seria perfeito para todos, para quem não pegou nada/tudo da Conrad ou para quem já tem tudo e gostaria apenas de seguir em frente até o final.

        @Keima, Lux Cream seria bom, mas isto aumentaria o custo do mangá para no mínimo 50,00… só você e mais meia dúzia de pessoas colecionariam.

      • Keima Kaname

        sennaffogo, estou ciente de que um aumento de preço afastaria parte da parcela de consumidores que ainda estaria disposta a comprar. O que quero apontar é que o que a JBC vende como “edição de luxo” não me parece boa o suficiente para pagar o preço dado à mercadoria.
        Porém, se outros estão dispostos a comprar esta versão, então a JBC que continue a seguir este modelo. Todavia, eu não pretendo comprar. O objetivo destes comentários é apenas mostrar este ponto de vista.

      • @Keima, eu também. Tanto que nos meus comentários, sempre faço questão de dizer que estes mangás da JBC são de “luxo”, não de luxo. Essas tais edições especiais, de YuYu, Sakura, Samurai X, são vendidas como edições de “luxo”, pois eles falam que é de colecionador e tal…
        Mas independentemente disto, o problema-mor da editora, tanto dela como da Panini também, é em pleno 2015 elas continuarem trabalhando com a errônea ideia de que somos leitores…¬¬
        Enquanto elas estiverem neste caminho, o mercado de mangás no Brasil não dará um novo salto de qualidade.

        Acho que ÉDEN vai ser mais bem vendido do que Blade, apesar da assinatura sem nenhum atrativo. Blade já é um pouco mais complicado de se conseguir atrair muitos compradores a partir do zero. E a assinatura de mangás como DNBE, ÉDEN e Blade, têm que ser obrigatoriamente mais atrativas. Isto tudo será um bom termômetro para a editora ver o balanço de ambos os mangás e pensar novamente sobre este formato.

        Agora, acho que você está certíssima em não comprar se achas que não vale a pena. Não é nenhuma opinião absurda diante do que já vimos (ou estamos vendo) no mercado. Mesmo com toda a crise, acho que daria p/ ÉDEN ter uma edição melhor por 40,00 ou o preço dele poderia ser pelo menos 5,00 mais barato e ter uma assinatura mais convidativa.

  • samurandre

    Tambem tenho todos os conrad. Agora nao sei se compro desde o vol 1 ou pego a continuação. Vamos ver o quanto vai ser akira, pq nao vou torrar mil dilmas em mangá

  • Marcos Correia

    É. Parece que todos os interessados estão com o mesmo problema: comprar do zero e jogar fora os volumes da Conrad ou começar a comprar quando alcançar o último volume comprado.
    Agora que a série terminou, serão 30 volumes, 15 contando no 2 em 1 no formato Big, são 15 x 40 = 600 conto. Não é o fim do mundo, ainda mais se for bimestral.
    Mas só vale mesmo à pena se os caras conseguirem publicar até o fim.
    Porque ficar órfão da mesma série duas vezes ninguém merece, né?

  • Roninrj

    Se o preço e período de lançamento coincidir com EDEN…..Não sei não. Acho que a editora devia repensar suas estratégias.
    Esses dias tava pensando em em sugerir o relançamento de Love Junkie ou Video Girl, mas fiquei até receoso.
    Bom vamos ver…

  • Cherubim

    Pior eh pagar esse absurdo em papel off set ou papel higiênico, não entendo um valor tão alto para éden já que sendo uma capa única deveria baratiar o produto e vendo em comparação com planetes que tem uma qualidade superior saindo mais barato….

    • Douglas

      Planetes tem 240 paginas por volume
      Eden tem 450 paginas q é quase o dobro por isso a diferença de preço

      • Cherubim

        Eu digo que se juntar duas edições de planetes ainda sim sai mais barato, e que duas em uma deveriam ser mais baratas, eu jah tenho éden e planetes….

    • eu tenho tanto o manga Eden quanto o Planetes e não consigo enxergar essa qualidade superior, a unica coisa que o planetes possui de diferencial é possuir orelha na capa o que é ate legal, mas nada muito. o preço dos dois sao compativeis se considerarmos que é eden são dois tankos, e como eden vai pra livraria da pra comprar por 30 reais ou menos em algumas promoçoes assim como DNBE que achei por 26 o volume.

      • Cherubim

        Fico com medo de esgotar e pagar um absurdo dps, não tem tanta diferença, mas achei o encadernamento de planetes superior e a capa…

  • A diferença de Planetes e Eden é só na capa. O preço parecido, mas os mangás da jbc são um pouco mais caros mesmo, pouca coisa, mas são. Compro Eden e Planetes e fico feliz pela qualidade de ambos com pouca diferença dos outros msngas. E como disseram, em livrarias é mais difícil esgotar e sempre tem promoções, consegue comprar no mínimo 10 conto a menos. Vide Black edition, sempre está disponível.
    Vou levar BLADE.

  • João Ferreira

    O preço vai ser uma facada, mas eu vou comprar apenas os números que tenham os capítulos inéditos de Blade. Ainda tenho meus números da Conrad.

  • Estava esperando um relançamento do Blade: A lâmina do imortal, mas agora eu fiquei desanimado, porque eu não curto essa ideia de formato Big, sem mencionar o preço que deverá ser um absurdo. A JBC deveria lançá-lo no formato tankoubon.

    Obs: Pelo visto Vagabond ficou para Panini!!!

    • Vagabond??? O.o
      Mas este mal voltou pela Nova Sampa, e você já o está colocando na Panini??…u_u

      Espero MUITO que não! Se vier pela Panini, a chance de eu sequer PENSAR em comprar, será totalmente anulada.

      • Porque já foi falado pela própria Nova Sampa que vagabond tem casa nova no Brasil.

      • Huummm… aí sim! Taí uma notícia que eu desconhecia… Obrigado @Rodrigo.
        Bem, agora é torcer para ir para a JBC. Fico pensando que, talvez, a ida do Del Greco para a JBC possa facilitar e muito as coisas para Vagabond pela editora. Vou torcer, pois Vagabond merece mais do que apenas a Panini…

      • É provável que queiram lançar outras obras do Inoue. Só espero que para lançar outras obras dele, não seja necessário lançar vagabond como condição. Urasawa faz isso com os mangás dele.

      • @Rodrigo, mas isto já era condição na Nova Sampa, se Vagabond tiver ido para a JBC, tenho quase certeza que Slam Dunk e REAL só serão lançados se Vagabond for bem.
        Mas Vagabond é coisa da editora, não me lembro que seja coisa do autor, já os mangás do Urasawa é coisa dele mesmo. Cara, na boa, me parece muito justo isto que o Urasawa faz. Afinal, ele é um cara renomado no Japão, mas não creio que seja exatamente por isto que ele ache que suas obras merecem sim um tratamento especial, acho que é pelo fato de ele querer proteger suas obras e seu nome. Acho que no caso dele, não se trata apenas de ganhar dinheiro… como é o caso de Naruto, Berserk (Miura deve estar vibrando lá no quarto dele com a nova edição da Panini…) e alguns outros títulos/mangakás…

  • João Ferreira

    Só lembrando que é possível encontrar esses mangás no formato big com descontos.

    • Por favor, dê nome aos bois então.

      Mas indicar sites aleatórios na internet cujos descontos são da mesma forma aleatórios, não vale muito a pena para mim. Querer comprar uma coleção inteira e ficar dependendo de descontos de site como Submarino e Saraiva (que até está dando um ótimo desconto em ÉDEN 1) que você paga frete, não é lá tão vantajoso assim. Ainda acho que a assinatura é um meio ótimo para o colecionador e para a editora, pois também é um termômetro para a própria. Contudo, elas ainda estão vendendo assinaturas caras demais, e a JBC especificamente, tirou nota zero na assinatura de ÉDEN. Vamos aguardar o que nos espera a assinatura de Blade.

      Se você pensar que pode comprar ÉDEN 1 hoje no site da Saraiva, já com frete, por 32,00, pouquíssimo tempo depois do lançamento, significa, como já explicitado aqui mesmo no Chunan! algumas vezes a respeito de DNBE, que a editora poderia vender por no mínimo 30,00 a preço de capa um mangá que ela está vendendo por 40,00. Ou seja, para quem optar por comprar Blade somente a partir dos volumes que não tem, este tipo de compra pode valer a pena, mas tem que se ficar de olho a todo momento nos sites internet afora…

      O ponto-chave nesta história é que nem sempre teremos descontos em todos os números e às vezes eles podem não valer tanto a pena, aí podemos acabar por ficar sem algum(ns) número(s) da coleção ou perder muito tempo neste tipo de caçada. Para quem estiver disposto a isto e com tempo para perder, pode ser que valha a pena comprar no varejo e caçando desconto ao invés de fazer assinatura.

      • Saraiva,Cultura,FNAC entre outras. Na minha cidade eu posso pegar as encomendas da saraiva na própria loja e não pagar frete, se não me engano FNAC também disponibiliza esse tipo de entrega, mas infelizmente não tem FNAC no ES. Pego os meu pela saraiva busco na loja e pago 0 de frete.

      • ops* zero de frete* correção

      • @Stephany, esta é uma boa opção, mas a não ser que você vá a pé até a loja, ‘zero de frete’ não é bem o caso né?…
        Mas já que tocou na Saraiva, fica aí a dica para quem ainda não sabia pessoal: dá para pegar a compra numa loja física da Saraiva.

  • Guilherme

    Quando eu já estava desistindo de blade, ele reaparece. Compra garantida e de olhos fechados. Agora só falta vagabond e kekkaishi e posso morrer em paz.

    • Maior problema de Vagabond é que ele ainda não é finalizado, e parece que ainda demorará bastante para isto. Enquanto Kekkaishi já foi concluído faz algum tempo…

      • Guilherme

        Tenho os três incompletos na minha estante. É muito triste. E olha que não cai na historinha da Nova Sampa.

  • oli

    Como provavelmente vai vir pelo preço de no mínimo 39,90, esse deixarei passar. Achei decepcionante a edição de Eden, coleciono mesmo por que são apenas 9 volumes, Blade vou deixar passar.

    Agora imaginem o preço que vai quando a JBC foi querer relançar FullMetal?

    • FMA?? Não mais do que o preço praticado em Kiseijuu, já que a editora já detém a licença da obra, logo, isto não deve deixar o mangá muito mais caro do que a média dos títulos. Se ficar mais caro que Zetman, aí o problema começa…