Ranking Oricon de Vendas de Mangás: de 19 a 25 de Outubro

kingdomDomínio sob o comando de Kingdom!

Depois de uma pequena pausa, temos uma semana bem cheia, com muitas coisas boas saindo e se destacando no ranking dessa semana.

Os mangás grifados em amarelo são os comercializados no Brasil. A fileira “Vendas Total” contabiliza a soma das semanas que o mangá já se encontra no ranking.

oricon tabela outubroE nessa semana temos um líder talvez diferente do habitual. O volume 40 de Kingdom aparece com mais de 400 mil unidades vendidas em uma semana. Recorde do título que não teve seu leitor abalado mesmo depois do autor revelar recentemente que espera que sua obra dure aproximadamente 100 volumes. Essa edição teve a sua maior tiragem em toda a história da série e Kingdom vem se tornando um sucesso bem diferente dos habituais. Nesse caso o sucesso veio tarde, acompanhado de um anime inicialmente muito criticado mas um marketing agressivo da Shueisha, que teve os volumes da série despontando diversas vezes entre os mais vendidos. Uma pena que a série nunca venha para o Brasil, provavelmente.

A sequência do ranking é curiosa. Temos os três carros chefes das três maiores revistas do Japão. Nanatsu no Taizai, somando quase 500 mil cópias em meio ao anúncio de sua segunda temporada do anime; Magi, somando quase 350 mil em meio ao anúncio da adaptação de seu spinoff; e One Piece somando cerca de 2 milhões em 700 em meio a… Ser One Piece. O fator interessante aqui é que Magi caiu em uma escala pequena em relação ao hype que se formou na época de seu anime. Não vende mal, longe disso, mas Detective Conan parece sorrir em rumo ao seu posto se primeiro colocado novamente. Também é bem legal a comparação pela soma de cada mangá refletir na popularidade das revistas, na ordem Jump, Magazine e Sunday. O positivo é que todos são lançados no Brasil.

Também queria atentar ao top 10 com a presença de Himouto! Umaru-chan, que ganhou uma boa popularidade e visibilidade com seu anime. Tanto que um spinoff está a caminho.

Outro fato que vale ser atentado são as posições de Ore Monogatari (somando 300 mil unidades) e o primeiro volume de Omoi, Omoware, Furi, Furare (somando 250 mil) de Sakisaka Io, provando que AohaRaido não foi só um golpe de sorte. São os shoujos representando muito bem a força da demografia, que ainda conta com ReRe Hello, Sukitte Ii na Yo, Hibi Chouchou e Nanoka no Kare espalhados pela lista.

  • Da galera do anime, destaque para Arslan Senki, quase 500 mil no total e apenas 4 volumes. Vale lembrar que uma segunda temporada já está confirmada;
  • One Punch-Man é outro que vem mostrando o poder de um anime. Todos os volumes vêm ganhando up de 15~18 mil semanalmente, e o volume 1 novamente dá as caras no Top 50 dessa semana. A expectativa é maior ainda no lançamento de um novo volume, afinal, as pessoas vão até as comic shops e aproveitam a situação pra fazer a farra toda de uma vez. Shueisha engrenando mais um sucesso;
  • Assassination Classroom (770 mil), Haikyuu (730 mil) e Shokugeki no Soma (450 mil) deixam Bleach para trás e mostram quem manda nessa nova geração da Jump;
  • Innocent Rouge, a continuação direta de Innocent, surge com vendas baixíssimas. O mangá não teve muita popularidade por lá e creio que essa segunda fase deva entrar no mesmo caminho. A arte é impecável, pena que seja só isso;
  • Último volume de Sekirei. A autora já tem data para sua próxima série no Japão;
  • Dagashi Kashi acumulando 120 mil com apenas 3 volumes. Para um mangá da Sunday isso é coisa pra caramba e o hype para o seu anime (considerado prematuro) é totalmente justificado. Veremos se fará jus ao potencial da série.
Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • STX

    A NewPop é a unica que tem cara de Himouto! Umaru-chan, bem que ao menos eles poderiam trazer esse mangá pra k!

  • AGora é só esperar alguma editora publicar Himouto.

  • seiya

    Interessante, fiquei “feliz” com as quedas de magi, pois assim conan voltou a ser o mais vendido da editora