Music Monday – Tonari no Seki-kun: Set Them Free

tonari freeSeki-kun como baterista é melhor que o original.

Um dos meus animes preferidos do ano passado e uma das grandes surpresas do ano foi com certeza o anime curtinho chamado Tonari no Seki-kun. A história, apesar de simples, trazia muito conteúdo e diversão que parecia não caber apenas nos seus sete minutos, onde vemos uma garota ficando cada vez mais interessada no que raios o seu colega da mesa ao lado vai fazer durante a aula. E o mais divertido é ver como foi bem pensado a abertura e encerramento feitas para ele.

O menino que se senta ao lado de Yokoi em sala de aula, Seki-kun, sempre tem algo em sua mesa. Ele consegue fazer jogos de algumas formas muito elaboradas sem atrair a atenção do professor. Dos dominós, para shogi, para o Go, para modelos mecha, para brincar com gatos e… ele sempre tem algo novo para fazer. Yokoi muitas vezes encontra-se relutantemente interessada em seus jogos, mesmo que eles pareçam sempre deixando ela em apuros!

Akira Jimbo é um grande baterista de Jazz japonês que emprestou seu talento junto com a cantora Ai Ikegami, para fazer o excelente arranjo para a música de encerramento Set Them Free, mas o que a torna especial para mim é justamente o fato de que o Seki-kun tocando em estojos de metal me soa muito mais agradável que em uma bateria original. Esse fato tem tudo a ver com o anime, onde todo episódio é mostrado como o cara é um gênio em qualquer tipo de coisa, menos para prestar atenção na aula.

Também é divertido ver como o encerramento engloba bem o que é basicamente todo episódio da temporada. Vemos uma Yokai fingindo não estar interessada no que o Seki-kun está fazendo, vai se empolgando até que ela se toca como está perdendo o controle, tentando voltar a sua compostura de antes enquanto o garoto não está nem ai e faz maravilhas com as coisas mais inusitadas.  Bom, mas qual versão vocês preferem, a original ou a versão Seki-kun?

Luk

Luk

Eu juro que gosto de animes, apesar de todo o meu haterismo.

Related Post