Mangá ‘Blame’ será lançado pela editora JBC na CCXP

blame-jbcSegunda obra de Nihei chega pela editora.

A editora JBC acaba de divulgar mais um título que será lançado na CCXP deste ano. Trata-se de Blame, mangá de Tsutomu Nihei, autor de Knights of Sidonia, que vem sendo lançado por aqui pela mesma editora. O mangá chega em 10 volumes, custando R$23,90, papel lux cream no miolo e sobrecapa como na edição original.

Blame! foi publicado entre 1996 e 2003 na revista Afternoon, da Kodansha. A sua primeira compilação foi em 10 volumes encadernados, mas foi lançada uma uma edição de luxo com apenas 6 volumes posteriormente.

Killy é um homem de poucas palavras. Ele vagueia, aparentemente sem parar, através de um labirinto solitário, gigantesco de concreto e aço, lutando contra ciborgues e outros pesadelos futuristas, procurando apenas algo chamado de Terminal. E ele tem uma arma muito poderosa, que ele usa sem hesitar sempre que qualquer coisa parecida com perigo aparece. Quem é esse tranquilo e violento, determinado homem, e quais são esses genes que ele procura?

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • compra certa XD . Uma pena sidonia não ter vindo nesse formato ?

  • Cleber dos Santos Farinazzo Junior

    Eu sempre achei ruim não conseguir ter uma boa coleção de seinen. A vida toda as bancas infestadas de shonen e de vez em quando lançava uma ou outra coisa que me agradava. Aí TUDO DE UMA vez começa a ter acumulado Berserk, Blade – A Lâmina do Imortal, Vinland Saga, Relançamento de Akira, relançamento de Lobo Solitário, lançamento de Blame…. eita. A carteira tá sangrando.

    • Flávio

      Concordo plenamente, Goku, Cleber. As editoras ficaram ligeiras pro fato do público pagante delas ter amadurecido, daí a “migração” (que damos boas vindas, muito contentes:))
      pro seinen. Penso num segundo emprego, e critério no que atualmente compro. Mantive Vinland, Berserk, OPM, Tokyo Ghoul puxa pro shounen, mas o protagonista pelo menos é universitário, algo do tipo mais “adulto”. E acho bacana que seja desprovido de fanservice. Ou que não seja tão óbvio. Nanatsu é meu prazer culpado, é tão shounen que não deveria comprar, mas gosto do fantasismo medieval, e acho o traço tão lindo… Sidonia também, mas adoro o gore sci-fi e a desolação sideral. Descartei B³, por mais que goste do humor do Nightow; Também deixei de comprar aquele shounen onde um adolescente se descobre um superherói (e se apaixona por uma Idol… Deus, o jogo baixo podia ser menos óbvio com os japoneses, por mais que o traço seja bonito…)
      Concluindo: Tenho (assim como todo mundo) idéia de novos títulos seinen, mas digo nada, com medo que venha. Nunca pensei que sentiria saudade do tédio. (quando minha carteira agradecia)
      E sim, Lobo Solitário é minha certeza. Assim como de tantos outros.
      Té más. Boa semana!

  • Onde que sairam as informações de formato e preço?

    • renatomotta

      site do omelete

  • vale lembrar que a netflix está fazendo uma animação baseada em BLAME

  • Fabio Rattis

    como será essa edição ?.

    tomará q a grafica nao faça cagada kkkkkk.

    certamente irei comprar. 😀

  • Pow, pode este preço, papel e até capa, poderia sair no formato de 6 edições, seria muito menos cansativo pensar se vou ou não comprar…
    Me pergunto se a JBC também não poderia esperar acabar Sidonia para poder lançar Blame…

    E @Flávio, “Tenho idéia de novos títulos seinen, mas digo nada, com medo que venha.”, concordo contigo e já não é de hoje que penso assim, pois é muito título de uma vez só… depois certos títulos não têm tanta venda e elas não sabem o porquê. Acho as 3 editoras deveriam se unir em certos aspectos depois dos anúncios dos títulos e fazerem lançamentos espaçados para que todo mundo pudesse comprar tudo, em vez de ter que priorizar título X, Y e Z…

    • Flávio

      Senna, bom dia! Tudo firme? Espero que sim.
      Excelente pensamento. Reparei mal-e-mal que a série Fate teve obras publicadas por editoras diferentes, e isso aconteceu de boas. Acredito que as editoras terão, de fato esse pensamento, de sinergia. É questão de tempo (um pouco lento, mas chegam lá) Resumo assim: Hão de concluir que, é melhor correrem “juntas”, levemente espaçadas, ao invés de se acotovelarem, se atravancando num corredor estreito (e por “estreito”, uso de parâmetro minha conta bancária… :(… )
      Boa, sua intuição, em captar o espírito da época.
      Fique bem, té más.