Recomendações Semanais de Leitura #007

Semana dos nonsenses!

Depois de um bom tempo sem nenhuma Recomendação Semanal, finalmente o post está retornando a esse site. Na seleção dessa semana escolhi dois shounens nonsenses, mas gostosinhos de acompanhar, leituras perfeitas para aqueles que querem relaxar apenas. Deixe sua recomendação para a redatora! A pilha de leitura nunca acaba, está paradíssima, mas a gente sempre arranja mais para a cabeça, não é?


MAOU-JOU DE OYASUMI
Autora: Kumanomata Kagiji
Ano: 2016
Status: Em andamento com 5 volumes
Gênero: Comédia, fantasia, slice of life
Demografia: Shounen

Shhh! A princesa Syalis está tentando ter uma boa noite de sono. Há muito tempo atrás, humanos e monstros viviam juntos – na verdade, em um ambiente nada harmônico – até que um demônio sequestra a princesa e a transforma em sua prisioneira. Bereft, permanecia em angústia com os assuntos da princesa… até um herói surgir para liderar o ‘Projeto Resgate Nossa Princesa’! Enquanto espera por seu cavaleiro em uma armadura brilhante, o que uma princesa prisioneira poderia fazer…? Os guardas (que mais parecem ursinhos de pelúcia com asas de morcegos) são legais, mas a masmorra em si é… entediante. Então, ela decide passar seu tempo dormindo. Agora, se ela conseguisse mais conforto… e parasse de sofrer com a insônia…

Na história, a protagonista é raptada, mas ao contrário de princesas comuns ela não precisa que ninguém a resgate – a indireta foi pra você mesma, Peach. A garota basicamente se conforma com a situação e mesmo conseguindo escapar de sua cela diversas vezes, a sua única preocupação é dormir, porém, com um pequeno detalhe: dormir bem e com peças de cama de qualidade. E assim ela acaba saindo em busca de objetos – ou pedaços de monstros – que a ajudem a fazer um bom travesseiro, um bom jogo de lençóis e outros artefatos que a contribuam para sua boa noite de sono. É nonsense, é estranho, mas é gostosinho de ler! O mangá pode ser repetitivo até um certo ponto, mas a dose de humor apresentada acaba compensando. E no final das contas, a princesa acaba se tornando o ser mais malvado do mundo dos demônios. Recomendo como uma leitura para relaxar!


KUZUMI-KUN, KUUKI YOMETEMASU KA?
Autora: Mosuko
Ano: 2015
Gênero: Comédia, romance, escolar, slice of life
Demografia: Shounen

Erika Sakura é a estudante do segundo ano mais popular do colégio. A garota está sempre atraindo olhares invejosos e curiosos a sua volta, mas mesmo assim acaba se interessando por um colega no qual ela não consegue entender, o Kuzumi. Enquanto ter um relacionamento entre os dois está fora de questão, seu amor impossível em breve se transformará nesta comédia romântica.

Kuzumi-kun me lembra muito um mangá adorado por várias pessoas e que, inclusive, já até ganhou adaptação em anime. Estou falando de Gekkan Shoujo Nozaki-kun, aquele mangá que a gente shippa, shippa demais, mas nada acontece. Apesar dos temas serem diferentes, aqui também acompanhamos toda a narrativa através da protagonista feminina Erika Sakura – mas até o nome é igual? -, que tem um crush por um sem noção, o colega Kuzumi. A questão é que Kuzumi… não fala. Nunca. Esse fator é o que contribui para a boa dose de comédia, tornando o protagonista masculino indecifrável e ao mesmo tempo uma grande dor de cabeça para a garota apaixonada. Mesmo sendo uma série 4-koma, a autora sabe dosar os enquadramentos, muitas vezes deixando no “estilo normal” caso a cena precise de mais impacto. Comédia, romance e nonsense misturados. Mas sabe o melhor? Aqui o shipp não está se afundando com o Titanic – tem progresso na relação sim, queridos!

Miyuki

Tão normal, nem parece otaku. A louca das webcomics. Segue o mantra de ler e assistir de tudo um pouco (menos o que for terror, por favor). Tem um vício novo a cada mês e surta horrores na conta pessoal no Twitter.

Related Post

  • Natália Lacerda

    A sinopse dos mangás está ao contrário.

    • DihDiogo

      Arrumamos rapidinho. Falha minha na edição. Obrigado. 🙂

  • Wanli

    A personagem em Maou-Jou de Oyasumi lembra muito a Kanna de Kobayashi-san Maid Dragon.

  • Julia Marchi

    Me identifiquei demais com a escritora da matéria, kkkk. E adorei as recomendações. Nunca tinha ouvido falar em nenhum dos dois mangás, mas agora fiquei com vontade de ler.

    • A escritora da matéria agradece, Julia. E aparece mais vezes por aqui! Pretendo postar recomendações toda semana. <3

  • Stain, o Assassino de Heróis

    Essa princesa aí me lembra fisicamente a Kanna do Kobayashi-san Chi no Maid Dragon.