Review – Reinventando música clássica com Nodame Cantabile

Bem… É hora de se divertir com um pouco de música. Já escutou um pouco de Beethoven hoje?

Eu não sei quanto a vocês, mas alguns animes tiveram a capacidade de mudar a minha opinião sobre alguns assuntos, como por exemplo Major, que eu achava um jogo chato e não entendia nada. Hoje eu entendo (ou acho que entendo) da maioria das regras de Baseball sem ter assistido um único jogo sequer e queria muito tentar rebater uma bola. Da mesma forma, música clássica nunca foi algo que eu pararia pra ouvir, não gostava mesmo… Bem, confesso que isso mudou um pouco com esse anime que eu vou comentar com vocês agora. Com vocês, a primeira temporada de Nodame Cantabile!

A história

Nodame Cantabile é uma adaptação do mangá criado por Tomoko Nimomiya, que vendeu muitos volumes chegando a entrar noranking dos 10 mangás mais vendidos nos anos de 2008 e 2010 e ficando ao lado de títulos como Naruto e Bleach. A história gira em torno de Chiaki Shinichi, um talentoso e arrogante estudante de música, um gênio que toca piano e violino mas que tem como sonho ser um maestro como seu antigo tutor, o famoso Maestro Sebastiano Vieira. Ele claramente tem a capacidade de ir para a Europa melhorar suas habilidades como músico e se desenvolver como maestro, mas ele não consegue sair do Japão por causa de um trauma de infânciadurante uma viagem de avião que o impede de viajar no mesmo. Chiaki acaba descontando toda a sua frustação em seu professor e logo depois acaba tomando um fora da sua namorada.

Totalmente bêbado, ele acaba dormindo na frente de seu apartamento e é encontrado pela sua vizinha, Megumi Noda ou “Nodame”. Chiaki acorda com o som do piano sendo tocado pela garota, mas tem um choque ao ver que um som tão belo saía de uma montanha de lixo.Ela realmente não limpava seu apartamento, chegando a ter um cogumelo saindo das suas roupas sujas.

Depois de algumas cenas hilárias no apartamento da garota, Chiaki acaba sendo enviado para a sala de um professor que só ensina fracassados e nessa sala ele reencontra Nodame e a partir desse momento seus caminhos se cruzam de forma mais intensa (e cômica). Ela acaba se apaixonando por Chiaki e ele acaba deixando ela se aproximar por causa da habilidade fora do comum dela no piano, que lhe convinha. O problema é que essa conveniência começa a se tornar algo diferente do que era esperado…

Comentários Gerais

Eu tomei um choque na primeira vez que vi o anime, pois achei que seria uma comédia romântica com dois personagens comuns. Não esperava que a Nodame fosse tão estranha… ela fala palavras estranhas do nada como “Gyabo!”, persegue o Chiaki, é completamente viciada em um anime, não limpa a casa e não toma banho quando está focada em algo. Ela é a alma do anime, eu acho muito difícil alguém não gostar dela dentro e fora da animação. Até o Chiaki acaba se acostumando com a garota.

Depois do choque inicial com a Nodame você tem outro choque com a trilha sonora. O primeiro episódio tem 4 minutos dos dois protagonistas tocando Mozart no piano e você não acha aquilo monótono. Pelo contrário, você acha bonito e esse sentimento vai aumentando cada vez mais com o passar dos episódios. A animação se transforma em um 3D na parte que os instrumentos estão sendo tocados,  mas com o passar do tempo você vai percebendo que o estúdio J.C. Staff não tinha tanto dinheiro e tempo para fazer a animação do jeito que eles queriam e acabaram tendo que fazer uma cena estática com a musica tocando ao fundo. Uma solução simples, mas que não afetou no visual simplório e rico ao mesmo tempo do anime.

Devido ao enorme sucesso, Nodame Cantabile também teve um Dorama, exibido antes do anime com 11 episódios, 2 especiais e 2 filmes.Eu não ainda não assisti (tenho um grande problema com a atuação dos atores japoneses) então não posso comentar sobre a qualidade. Mas parece que foi um sucesso segundo comentários e críticas encontradas na internet.

Também podemos mencionar que o anime está passando no Brasil no Sony Spin (antigo Animax) e que passou por vários problemas. Primeiro foi o fato de ele aguentar a geladeira por mais de um ano, depois uma estréia discreta nesse ano e em um péssimo horário, as 7:30 da manhã e com reprise as 3 da madrugada. Depois, ocorreu um problema pior ainda, a série passou a ser reprisada no dia que iria ser exibido o episódio 22, o penúltimo da série: um desrespeito total aos fãs!

A partir daqui até a parte de considerações finais,alguns spoilers vão ser feitos, leiam por sua conta em risco. Recomendo somente aos que já assistiram a série.

Eu particularmente divido a primeira temporada em 3 partes e essa análise será dividia assim também:

1° Parte: A Orquestra S.

O começo é a minha parte favorita, mais por causa do Milch, o famoso maestro Stresemann. Ele vem ao Japão para dar aulas de regência, como um favor para a diretora da escola, mas ele realmente não está interessado muito em ensinar e sim em ir atrás das japonesas e da comida. A primeira ação que ele toma ao chegar na escola é criar mais uma orquestra com os alunos que ele escolheu e assim é criada a Orquestra S.

A orquestra S é um ponto muito importante para a vida de todos os integrantes e foi um aprendizado para Chiaki, já que tudo ficava nas mãos dele quando Milch saia para farrear (todo dia). Ele é perfeccionista e tudo tem que sair de acordo com o seu gosto. Não pensava duas vezes em reclamar de algo para os músicos, mas isso apenas contribuiu para a melhora das habilidades de todos, dando inicio ao chamado efeito Orquestra S. Nodame acaba ficando um pouco de lado porque ela é apenas a mascote, mas ela acaba chamando a atenção por causa de seu talento especial.

Essa primeira parte termina com a saída de Milch do Japão, após um maravilhoso concerto ao lado de Chiaki, que impressionou a todos, inclusive o editor de uma revista famosa. Essa cena é maravilhosa, dura quase metade do episódio (mas ainda não é a minha favorita…)! Clique AQUI pra conferir.

2° Parte: Amadurecimento do Maestro Chiaki

Chiaki está prestes a se formar e ainda não sabe muito bem o que fazer após isso. O grande problema dele vem à tona, já que ele não tem um grande futuro se continuar apenas no Japão. Surge então a oportunidade de criar uma nova orquestra com alguns jovem e talentosos músicos que ele conheceu em um seminário em Nagano. Enquanto isso Nodame chamou a atenção do melhor professor da escola, chamado de Harisen (porque ele usa um Harisen, aquelas espécies de abanadores que parecem uma espada), mas ela acaba  não gostando do método de ensino agressivo que ele possui e foge das suas aulas de piano.

Essa segunda parte termina com a primeira apresentação da orquestra de Chiaki, a Rising Star, que teve um grande problema com a falta de seriedade dos seus participantes no começo, quando a maioria pensava que aquilo poderia ser apenas um passatempo e não algo realmente sério. O resultado final dessa cena você confere clicando AQUI.

Eu vejo que muita coisa que realmente acontece na vida real foi mostrada nessa parte do anime. Todo ano se formam muitos profissionais talentosos em universidades de música que acabam desistindo de continuar na carreira musical porque não tem mais espaço em grandes orquestras e não podem ver um futuro na carreira. Isso acabou acontecendo com o pessoal da Orquestra S e iria acontecer com o Chiaki se ele não tivesse essa oportunidade de criar uma nova orquestra.

3° Parte: A pianista Nodame.

A orquestra Rising Star vai ganhando cada vez mais importância no Japão e a Nodame percebe que não tem como deter a ida de Chiaki para a Europa. Ela resolve imediatamente entrar em um concurso de piano e pede a ajuda do professor Harisen para conseguir chegar em primeiro e ganhar a passagem para estudar no exterior.

Aqui não vou comentar muito sobre o final, prefiro deixar como surpresa para aqueles que ainda não viram e estão lendo essa review, mas vou deixar uma das cenas mais bonitas do anime. Chiaki vai atrás de Nodame que tinha fugido para a casa dos pais e os dois tem uma conversa pelo telefone… Bem, sem falar muito. Apenas clique AQUI e confira você mesmo.

Considerações Finais

Nodame Cantabile é uma maravilhosa comédia romântica, que mostra com grande eficiência um pouco da vida e os desafios dos músicos clássicos. Assista, mesmo que você tenha algum preconceito, tenho certeza que não vai se arrepender de assistir o romance entre um músico perfeccionista e uma pianista avoada.

Eu assisti os 23 episódios em uma semana para fazer esse post e é impressionante como ele não fica chato nem cansativo de se acompanhar. Todos os personagens são divertidos mas realmente o destaque é a Nodame. Provavelmente você não vai ver uma personagem principal como ela em um romance.

O anime ainda tem mais duas temporadas de 11 episódios cada, alguns especiais e 2 OAD’s. Mas esses ficam para uma oportunidade futura…

Por Luk.

Luk

Luk

Eu juro que gosto de animes, apesar de todo o meu haterismo.

Related Post