Review – Conhecendo o romance em GE ~Good Ending~

Quem nunca se apaixonou quando era adolescente e quem nunca ficou totalmente nervoso só de pensar em contar para essa pessoa sobre os seus sentimentos?

Meu pai uma vez me deu um grande conselho quando eu era garoto: “Fale com a garota, o máximo que você vai receber é um não.”. Claro que ele estava certo, mas realmente é complicado dizer isso. Muita coisa pode acontecer, muita coisa pode mudar e vemos muito disso retratado no mangá que eu vou comentar hoje.

GE ~Good Ending~ é o mangá de estréia da mangaká Sasuga Kei, serializado em 2009 na antologia semanal Shonen Magazine depois de uma grande resposta positiva para o One-Shot de mesmo nome. Um mangá de romance pouco falado por essas bandas, coisa que eu pretendo mudar nem que seja um pouco, apresentando esse título para os leitores do Chuva de Nanquim.

A história

Seiji Utsumi tem cultivado um grande amor platônico pela a capitã do time de tênis do colégio, uma veterana chamada Shou Iketani. Ela mal sabe que ele existe e Utsumi não se importa com isso, ele acha que será feliz se apenas ficar olhando para ela enquanto a garota pratica com seu clube. Mas um dia isso muda quando alguém atira uma bola de tênis no seu rosto enquanto ele espionava o treino com um binóculo. Seus dias nunca mais seriam os mesmos.

Yuki Kurokawa foi a pessoa que o atacou, ela pensava que o garoto era um tarado, mas ela resolve ajudar em seu romance depois do mal entendido ter sido esclarecido (claro que ele não sabia disso e acaba caindo em uma armadilha). De algum modo ela consegue fazer com que Utsumi entre para o clube de tênis e assim ficando mais perto da garota dos seus sonhos.

Só que tem um grande problema: ele é péssimo em esportes e acaba pagando um mico gigante em seu primeiro dia. Pensando que fez papel de palhaço, ele acaba fugindo e ainda briga com Kurokawa, dizendo que ela fez tudo aquilo por crueldade e a garota retruca dizendo que não importava e que pelo menos ele falou com Shou…

Opinião Geral

Eu sou um grande viciado em romances, seja em mangás, animes ou filmes e esse foi um dos primeiros mangás que eu vi tratar do assunto com um nível de realidade tão alto. Eu digo isso sobre a forma como a autora retrata a resolução de conflitos e a personalidade dos personagens

Vários garotos podem se identificar com Utsumi logo de cara, ele é um garoto tímido e apaixonado, que sabe que precisa tomar uma atitude, mas não tem nenhuma coragem para isso. Kurokawa aparece para mudar isso na vida de Utsumi, dando aquele empurrão para começar uma amizade com Shou, ensinando e às vezes tirando o garoto das nuvens e trazendo ele para realidade.

O mangá não apela para cenas ecchi (sim tem algumas, mas nada muito forte) e um grande ponto forte é o fato de que nenhuma garota se apaixona por Utsumi por qualquer motivo bobo. Lembro em um anime (Hatsukoi Limited da autora de Ichigo 100%) que uma garota se apaixona por um cara só porque ele colocou um pirulito em sua boca (-.-). Outro ponto positivo é a qualidade do traço da autora, super leve, simples e que permite transmitir a ideia principal da história com expressões e cenas que acabam se tornando características do mangá. Algumas vezes o traço shounen do mangá parece mesclar com um traço shoujo, passando uma sensação diferente ao leitor. Me agradou em muito o fato de eu  olhar para um personagem e não pensar que já vi aquela garota em outro mangá (coisa que acontece com bastante freqüência principalmente em animes).

Considerações finais

Eu recomendo muito GE ~Good Ending~. É um bom mangá para quem está procurando uma história de romance e ainda não entendo como pode estar com tão pouca popularidade (pelo menos eu nunca tinha ouvido falar). Conheci ele sem querer enquanto esperava pelo novo capitulo de Naruto em um site de scans em inglês e tive que procurar logo em seguida, porque tinha pego uma página pra ler e me interessado por causa do traço da autora.

A história ainda está em andamento, tendo 84 capítulos e 9 volumes compilados, que acabam passando muito rápido. A autora faz você ter aquele sentimento de querer saber o que acontece em seguida, não dando uma oportunidade de você parar a leitura. Com o passar do tempo a história vai perdendo um pouco do tom de comédia e vai ganhando um pouco de drama, o que agrada a alguns e outros nem tanto. Os personagens amadurecem constantemente com o passar da história e isso pode causar uma má impressão para quem buscava o clima engraçado dos primeiros capítulos. Portanto, estejam avisados.

Por Luk.

Luk

Luk

Eu juro que gosto de animes, apesar de todo o meu haterismo.

Related Post