Review – O mundo assustador de Hellsing Ultimate

Você não conhece nada de Hellsing se só viu o primeiro anime.

Hoje em dia temos uma quantidade massiva de histórias com Vampiros como tema principal, Crepúsculo, True Blood,Vampire Diares, Blood + , Vampire Knight e muitos outros. Para falar a verdade, vampiros sempre estiveram vivos nas mentes das pessoas e sempre foram personagens muito explorados em filmes, livros, quadrinhos (mangás também são quadrinhos, não esqueçam) e outras mídias. Sempre tiveram seu ar de mistério, selvageria e o clima de “tensão” criado por eles. Porém, com o passar dos tempos algumas obras como as citadas acima perderam em muito a essência das antigas histórias de vampiros e todo o seu universo que havia sido criado na mente do público. Em 1997 apareceu um mangá criado por Hirano Kouta chamado Hellsing, com um protagonista vampiro extremamente obscuro e sádico.

Demorou 4 anos para sair uma animação baseada nesse mangá, só que ela realmente decepcionou e mudou bastante a história, já que o anime acabou saindo enquanto os capítulos ainda estavam em andamento. No ano de 2006 resolveram dar uma segunda chance ao título e começaram a produção de OAD’s chamando-os de Hellsing Ultimate. Será que acertaram dessa vez mesmo com toda tormenta que rondou essa série?

A história

O quartel-general dos Reais Cavaleiros Protestantes – ou apenas Agência Hellsing – é uma agência secreta de proteção contra criaturas sobrenaturais, onde os famosos campiros estão entre eles. Sua diretora se chama Integra Fairbrook Wingates Hellsing, uma mulher extremamente forte que herdou a agência quando seu pai morreu e que possui um dos mais poderosos vampiros como seu servo: Alucard.

Algo muito estranho está acontecendo na Inglaterra, e um aumento não natural dos incidentes com vampiros chama a atenção de Integra, fazendo com que ela desconfie que alguém está manipulando esses monstros. Justamente em um desses acidentes é que conhecemos uma das protagonistas da história. Celas Victoria era uma policial que acabou indo em uma missão que deveria ser simples, mas que se depara com um vampiro que exterminou parte da população de uma cidade e os transformou em uma espécie de zumbis chamados de Ghouls, pessoas que não são virgens que foram mordidas por vampiros. Ela é uma das raras mulheres que ainda são virgens na sua idade e isso acaba a salvando, quando Alucard a transforma em uma vampira, para salvar sua vida.

A partir daí começamos a acompanhar como ela passa a viver não sendo mais humana, tendo uma constante fome de sangue e sendo enviada em missões da Hellsing. Não pense que os inimigos a frente são apenas vampiros. Ainda temos confrontos contra as organizações inimigas da Hellsing como os Iscariot, uma organização secreta do Vaticano que são capazes de modificar humanos para conseguir enfrentar qualquer inimigo. Porém talvez o grande rival de Integra e Alucard seja outra organização… Só que não vamos falar sobre ela.

Considerações Técnicas

A primeira coisa que eu deveria comentar é que vocês deveriam esquecer o anime lançado em 2001, que é uma adaptação pobre e não segue em quase nada o mangá. Já os OVAs são tudo o que você queria em qualquer adaptação de algo que você adora: Uma história fiel e uma qualidade de animação inacreditável.

Porém Hellsing passou por uma verdadeira maldição. Foram 3 estúdios, 2 diretores e 2 roteiristas para a realização das 8 animações lançadas até agora. O primeiro foi o estúdio Satelight, responsável por animações como Macross Zero, Macross Frontier e Basquash, cuidando da produção dos primeiros 4 episódios. Depois foi a vez do renomado estúdio MadHouse assumir a produção e tomar conta dos episódios de 5 à 7. E por fim, o Graphinica (estúdio dos grupos Universal, aquele mesmo que faz filmes de Hollywood) tomando conta do episódio 8 e, espera-se, que até o final da série.

Apesar da constante mudança, não temos o que reclamar no quesito animação. A demora vale a pena e são sempre um prato cheio para quem gosta de uma boa série de ação. São 40 minutos por episódios que equivalem a um volume do mangá e sem parecer algo corrido, já que a adaptação está impecável. O mangá terminou no volume 10, então teremos mais 2 OAD’s. O último foi o episódio 8, como já foi dito.

A história não tem muito tempo para desenvolver os personagens, mas Celas é a que mais muda durante toda a história, já que ela é aquele velho tipo de personagem que serve como mediadora para nos apresentar aquele mundo fantástico e totalmente diferente do nosso. Alucard é o protagonista, a personalidade dele não muda com o passar dos episódios, ele é um personagem sádico que adora torturar seu inimigo, tirando todo o pingo de esperança que ele tinha em derrotá-lo antes de acabar morrendo da forma mais cruel possível. Apenas um desejo meu seria que mostrassem um pouco mais do passado dos personagens, talvez o único ponto fraco do mangá e possivelmente do OVA. Mas vale lembrar que existem alguns spin offs que retratam tal passado, então pode ser que utilizem isso no anime… ou não.

Hellsing não decepciona como um anime de luta. Apenas assistam a luta entre Alucard e o Padre Anderson no primeiro OVA. Ali já mostra o quanto os dois são poderosos e que ainda vão se encontrar para um confronto ainda mais épico em termos de ação. E sim, vai ter muito sangue e mortes horríveis. Você está vendo um anime de vampiros de verdade, caramba! Isso não é Crepúsculo (nada contra quem gosta)! A animação é extremamente fluida, o nível de detalhamento nas lutas é algo que você realmente não poderia colocar em uma série semanal.

Comentários Gerais

Hellsing é tudo aquilo que os fãs de ação esperam de uma historia sobre vampiros, ação, sangue, mortes legais e uma animação fantástica. Talvez a demora para lançar os episódios possa ser visto como ponto negativo. Um anime de ação extremamente divertido e com a história ficando cada vez mais impressionante com a chegada da batalha final. Porém é uma história que pode não agradar a todos. É um anime forte, com um autor maluco (de verdade) e com uma boa dose dessa loucura na série. Tudo passa a aparência de ser insano, tornando o roteiro algo para apenas os que realmente pretendem ver a série como uma “diversão”. Não adianta dizer que não avisei depois.

Agora um pedido meu para vocês leitores: eu gosto muito quando vocês comentam que vão procurar o anime ou o mangá por causa do texto, mas eu gostaria muito que vocês comentassem depois o que acharam e se concordam com aquilo que eu coloquei aqui. Um dos meus reviews mais vistos foi aquele de Pokémon, mas apenas um dos leitores voltou para comentar que gostou realmente do mangá. Não sei se é pedir demais, mas é rapidinho e me deixaria mais contente. Obrigado pelas visitas e por continuarem acessando ao Chuva de Nanquim. E preparem-se para muito sangue jorrando com Hellsing.

por Luk

Luk

Luk

Eu juro que gosto de animes, apesar de todo o meu haterismo.

Related Post