Mangá Enigma é cancelado na revista Shonen Jump

O que já era esperado aconteceu.

É, ele resistiu o quanto pode, mas não deu. Enigma, série que viveu de altos e baixos, haters & lovers, foi cancelada e terá seu encerramento na edição 47 da Shonen Jump. A série que vivia constantemente no último lugar dos rankings de popularidade da revista teve no total 54 capítulos publicados. Um ranking de popularidade dos personagens do mangá e o capítulo de “encerramento” da série, o 55, será feito na edição de dezembro da Jump Next, revista destinada à one shots (histórias de um único capítulo). Mesmo completando um ano de publicação recentemente e com vendas tecnicamente razoáveis nos volumes fechados, a série da mangaká Kenji Sakaki não sobrevivou a pressão.

Com o encerramento de Enigma, agora a Shonen Jump fica órfã do gênero “suspense” na revista, uma vez que a série que deve substituir o mangá já na próxima edição será Nisekoi, como dito aqui ontem. Desde Nougami Neuro e Death Note, nenhuma série desse tipo conseguiu se firmar nas páginas da revista, como por exemplo Kiben Gakuha, lançada em 2010 e cancelada no mesmo ano. Há quem considere Psyren nesse gênero, e eu até concordaria se não fosse o caminho que o mangá tomou do meio pra frente em sua publicação, quando passou a ser mais um shounen de “luta” preocupado em se manter vivo na revista.

Junto do cancelamento de Enigma também foi anunciado que uma nova série “gag” (uma espécie de gênero de humor que só japonês entende em 90% dos casos) estreará na revista: Genson! Kodai Seibutsushi Pakky de autoria do mangaká (ou da) Retsu. Para falar a verdade, até achei estranho a demora do lançamento de um mangá desse gênero desde o encerramento de Jaguar. Na verdade, até surgiram outros, mas nenhum vingou, como disse meu amigo Kiri do Cast Mangá.

Para quem me acompanha no twitter sabe que eu vivia um caso de “amor” e “xodó” com Enigma. Ainda tentava confiar na vida do título até o fim do ano, conseguindo um final razoável, mas minhas esperanças foram em vão. ST&RS deve ser o próximo a rodar se continuar com essas marcas (a não ser que as vendas do volume fechado salvem a série). De qualquer maneira, isso fica de lição para nós brasileiros que reclamamos de mangás nacionais cancelados.

Sei que o mercado é totalmente diferente e que lá é a “fonte”, mas a quantidade de títulos descontinuados ou encerrados as pressas é de se arrepiar, principalmente graças a Shonen Jump que tem a política de “não vendeu, caí fora”. Com esse cancelamento de Enigma, o mangá se junta à Amatsuki, Double Arts e tantos outros que tinham tudo para dar certo, mas que ao final se tornaram só “mais um”. Uma pena. Resta esperar o lançamento dos volumes encadernados finais (que devem chegar a 7 e só devem se concluir no ano que vem).

por Dih

Dih

Dih

Paulistano, 28 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Atualmente é editor na Panini/Planet Mangá e cuida de títulos como One-Punch Man, MOB Psycho e Jojo's Bizarre Adventure.

Related Post