Cenas Marcantes #06 – Tristeza

Até um coração de pedra se emociona alguma vez…

Nós ficamos ligados a história de um anime por no mínimo doze episódios, nos importamos com nossos personagens preferidos e sentimos raiva, felicidade e até mesmo tristeza. Você pode ser uma uma pessoa cheia de músculos, cicatrizes no rosto e ser o mais durão ser humano do universo, mas em algum momento vai sentir uma lágrima solitária sair por seu olho. Pode fingir que você nunca se emocionou com filmes, animes ou livros, mas eu sei que é mentira!

Particularmente eu sou fraco com cenas emotivas. Me emociono com qualquer besteirinha e é sobre isso que o sexto Cenas Marcantes vai listar hoje! Vocês se lembram de outras cenas emocionantes que fizeram você se emocionar como uma menininha indefesa e que eu não listei? Então comentem, não tenha vergonha.

ATENÇÃO: Esse post contém spoiler de Túmulo dos Vagalumes, Pokémon, Ano Hana, Kanon 2006 e Toradora.

Túmulo dos Vagalumes

O fim do sofrimento

Como eu já disse no Eu Recomendo #02, o Túmulo dos Vagalumes é o filme mais triste que eu já vi e deveria ser o primeiro a ser citado por mim nesse Cenas Marcantes. Nós acompanhamos a vida de Seita e Setsuko em um Japão em plena Segunda Guerra onde os dois resolvem fugir de casa após muitos problemas de relacionamento com a tia… e é ai que tudo piora. O sofrimento passado pelos dois é muito grande, passando fome e acabam tendo doenças por causa de alimentos tóxicos e animais.

Chegamos a parte onde infelizmente a irmã do garoto já está muito doente, indo a constatação que ela morre com a frase: “Ela nunca mais acordou”. A partir daí é só tristeza até o fim, até que ele finalmente acaba se unindo a irmã e acabando com toda a dor que sentiu. Depois de assistir o filme inteiro você deve voltar e assistir o início novamente. Nele mostra os momentos finais de Seita e como infelizmente trataram ele e seus pertences.

Pokémon

Adeus, Pikachu

Imagine que você é um garoto que viu dezenas de episódios do personagem principal e sua amizade com um bichinho e que do nada parece que tudo aquilo vai acabar. O episódio da despedida do Pikachu foi uma pontada no coração de todo fã da série, você passa todo o tempo vendo como ele estava feliz no que poderia ser o seu verdadeiro lar, junto com outros da sua espécie e realmente não sabe como aquilo vai terminar.

Até que o Ash resolve deixar o seu melhor amigo ali, o boné cobre o rosto para não mostrar a emoção que ele ta sentido, a música sobe e o olhar de “desespero” que o Pikachu faz quando ouve a noticia. Uma cena muito emocionante, que depois no colégio todo mundo comentando e dando uma de machão dizendo que não chorou. Pelo menos o final foi feliz, os dois continuam juntos até hoje, pena que eu não achei o vídeo com essa cena…apenas o seu áudio. Outra cena que precisa ser citada também seria a “morte” do Ash no filme, mas essa não me emocionou tanto quanto o Adeus do Pikachu.

Kanon 2006

Final do arco da Makoto

Fazem uns 4 anos que eu assisti esse anime e esse é o único arco que eu realmente me lembro: Makoto entra na série como uma garota mimada, até mesmo chatinha e que acaba indo morar na casa do protagonista até recuperar as memórias que ela perdeu. No decorrer do arco dela, você vai descobrindo que na verdade tinha algo místico entre a garota e o Yuichi. Na verdade ela era uma raposa muito ligada a ele na infância e por uma série de motivos ela acaba se transformando na forma humana apenas para poder ficar ao seu lado (isso sem ele saber). O problema é que a transformação vai ficando cada vez mais fraca, o corpo e a mente vão voltando ao estado de raposa e Yuichi não sabe mais o que fazer.

Os últimos minutos entre Makoto e Yuichi mostram a garota muito debilitada. Ela perdeu todo o vocabulário (falando apenas “Auuu”), totalmente inocente e fraca. O protagonista tenta tudo para ter ela ao seu lado o máximo tempo possível e nesse momento eu já estava soluçando desesperadamente. De repente tudo acaba com ela fechando os olhos e desaparecendo. E é assim que termina o episódio. Não tem final feliz, não tem solução para aquela problema… é apenas se entregar e tentar aproveitar ao máximo os poucos momentos que ainda sobraram. (Eu gostaria de comentar sobre Clannad, mas estou poupando o Dih de spoilers.)

Toradora

A cena marcada pela dublagem

Toradora sempre foi um anime divertido e gostoso de assistir, mostrando a união de Taiga e Ryuuji para conseguir o amor de outros colegas da classe onde a relação entre os dois sempre foi mais de amizade, quase como família. O garoto finalmente resolve avançar à garota de seus sonhos no Natal e a Taiga dá total apoio a ele, sendo que ela mudou totalmente de personalidade para ficar boazinha e receber presentes do Papai Noel. No final da noite ela está sozinha, Ryuuji abandona a festa e vai fazer uma visita surpresa…

Esse episódio ficou marcado em mim por causa da dubladora da Taiga na hora do choro. Sabe quando você ouve algo que faz você se tremer inteiro? A mulher se entregou a cena, chorou, gritou e deve ter saído acabada do estúdio de gravação. Uma cena muito triste que mostra quando a Taiga finalmente percebe o quanto ela ficaria sozinha se ele sumisse de sua vida, com uma carga dramática pesada que não havia até aquele momento no anime.

Ano Hana

Fastasma que fez os marmanjos chorarem

Todos os animes citados anteriormente me emocionaram quando eu era mais jovem, a maioria quando adolescente. Hoje eu já posso ser considerado um adulto com 21 anos na cara, mas que mesmo assim ainda fui destruído com o episódio 11 de Ano Hana. Não só eu, como também o cara que faz o Videoquest ao lado do Fabio Urso confessou no twitter que ficou emocionado com a história da Menma e seus amigos. Eu fiquei realmente muito ligado a história do anime. É muito bem feito o modo como trataram a morte de uma personagem e suas consequências. Diferente dos outros, eu vou colocar aqui o vídeo com a reação de um cara com o episódio final e nem vou comentar muito, fiquem com ele.

por Luk

Luk

Luk

Eu juro que gosto de animes, apesar de todo o meu haterismo.

Related Post