Checklist – Novembro da Panini. Mais uma vez. (AT)

Calma galera, explicaremos tudo para vocês. Mais um checklist da Panini, mais adiantado do que de costume.

Tudo começou a muito, muito tempo atrás, quando a Panini começava a divulgar checklists que na verdade sempre correspondiam a outros meses. E isso acabou gerando um desconforto muito grande para pessoas que, assim como eu, compram os mangás fazendo cálculos do quanto irão gastar naquele mês. Mangá é coisa séria. Até que um dia eu tive a brilhante ideia de começar a fazer um post com o checklist da editora “mesclando” dois meses. Tudo muito bem, tudo muito bom. Mas ao que parece agora a Panini quer me passar para trás. Mal posso ver seus movimentos!

Brincadeira galera. O que acontece é simples e básico: no mês passado a Panini soltou um checklist que aparentemente era carente de alguns lançamentos e eu os postei AQUI. E não estava errado. Porém o que na verdade aconteceu é que… a Panini soltou um checklist certo na sua história! Na última sexta feira eu comprei o volume 19 de D.Gray Man e advinhem? Não, não estou falando do pôster lindo do Allen e do Kanda nele. No mangá constava o checklist já do mês de novembro! Isso mesmo, D.Gray Man saiu no mês prometido no checklist e isso sim é uma vitória. De qualquer maneira, achei melhor trazer essa nova listagem para vocês.

Mas agora sem enrolar muito: checklist fazendo os fãs de shoujo chorarem sangue com o encerramento de 3 títulos do gênero – Rockin Heaven, Tokyo Mew Mew e Sugar Sugar Rune fazendo sua despedida. Quanto a ausências, só uma que eu tenha percebido de fato, que é Zone-00 #3. Veremos o que aconteceu com esse (não querendo desanimar os fãs, mas não estranhem se o mangá se tornar trimestral, já que não parece um dos títulos que mais vendem por aqui…) e com Brave 10 #8, o último volume da série. O caso dos 10 Bravos é mais aceitável, uma vez que o volume 7 demorou um pouquinho para sair. Também vale dizer que chegamos ao penúltimo volume de Dorothea e de Homunculus! Agora chega de papo e vamos ao que vocês tanto esperaram (e alguns nem leram nada disso aqui)!

ATUALIZAÇÃO: Adicionadas as capas dos volumes nacionais e a informação de que Blood Lad sai esse mês. Os créditos vão para o JBox.

07-Ghost: Sete espectros 3 de Yuki Amemiya e Yukino Ichihara

Periodicidade: Bimestral – Em andamento no Japão com 11 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13 x 18 cm, 200 páginas

Preço: R$ 9,90

Os sete espectros chegando ao seu terceiro volume nacional. Sei que havia prometido para vocês uma resenha do mangá, mas como meu tempo com o TCC não anda dos melhores, acabei deixando de lado. Mas não vou esquecer, prometo! Fiquem tranquilos quanto a isso. Agora voltando ao mangá, ao menos não tivemos o atraso que o volume 2 teve para chegar às bancas. Ou pelo menos é o que esperamos… 

Air Gear 5 de Oh Great!

Periodicidade: Mensal – Em andamento no Japão com 32 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13,7 x 20 cm, 192 páginas

Preço: R$ 10,90

Eu já estou cansando de falar que Air Gear tem algumas das capas mais bonitas que eu já vi. Sou um grande fã do tio Oh! Great e não posso negar toda vez que falo sobre seus mangás (era a mesma coisa de Tenjho Tenge, que acabei comprando mesmo com outro idioma na tradução). No mais, qual a opinião de vocês sobre Air Gear até aqui? É um mangá de ação? Ecchi? De comédia? De esportes? É, Air Gear é capaz de causar essas confusões, mas que estranhamente acaba gerando uma das leituras mais agradáveis e prazerosas possíveis.

As Estrelas Cantam 6 de Natsuki Takaya

Periodicidade: Bimestral – Completo no Japão com 11 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13,7 x 20 cm, 192 páginas

Preço: R$ 9,90

Eu particularmente prefiro a capa brasileira de Hoshi wa Utau. Quanto ao mangá em si: As estrelas cantam haviam retornado com o volume 5 a dois meses atrás e aparentemente segue firme e forte, para a alegria dos fãs.  Resta conseguir continuar assim por mais míseros 5 volumes! Vamos torcer juntos, tanto aqueles que compram como os que não. De qualquer maneira, só deve acabar no ano que vem. 

Black Bird 10 de Kanoko Sakurakouji

Periodicidade: Bimestral – Em andamento no Japão com 14 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13,7 x 20 cm, 192 páginas

Preço: R$ 9,90

Olha só! Uma capa da Misao sem ela estar parecendo violentada pelo Kyo! De qualquer maneira, aparentemente Black Bird continuará vendendo normalmente até o volume 13, que é quando chega a tal renovação contratual. Pelo menos é o que consta no checklist da Panini. Não preciso falar que é o meu shoujo favorito da editora, não é? E também conta com um dos melhores protagonistas masculinos de todos os tempos dos shoujos.

D.Gray-Man 19 de Katsura Hoshino

Periodicidade: Bimestral – Em andamento no Japão com 22 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13,7 x 20 cm, 192 páginas

Preço: R$ 9,90

Aqui o causador de discórdia! Brincadeirinhas a parte, esse volume já se encontra nas bancas e conta com um pôster OMG FUCKING HARD GREATING lindo do Kanda com o Allen. Para aqueles que amam D.Gray-Man como eu, vão simplesmente pedir perdão por todas as críticas da Panini e… Tá, deixa pra lá. Volume lindo do mangá, pra variar. Apesar da série passar por muitos altos e baixos, não vou dizer nunca que é um mangá que você deva parar de colecionar. D.Gray vale cada centavo do meu dinheirinho de cada mês.

Dorothea 5 de Cuvie

Periodicidade: Bimestral – Concluído no Japão com 6 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13 x 18 cm, 176 páginas

Preço: R$ 9,90

E aqui temos um crossover de Dorothea com Claymore e… Tá, brincadeira. Mas bem que quando eu li sobre Dorothea pela primeira vez eu achava que se tratava de uma cópia descarada do mangá da Square mesmo. Chegamos ao penúltimo volume da série que chegou como desconhecida por aqui e deve ter conseguido alguns leitores no meio do caminho. Em janeiro deveremos ter seu encerramento nas bancas.

Gentleman Alliance Cross 7 de Arina Tanemura

Periodicidade: Trimestral – Concluído no Japão com 11 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13,7 x 20 cm, 176 páginas

Preço: R$ 9,90

Só porque eu falei que as pessoas reclamavam do título ser bimestral, ele se tornou trimestral. Sinto que posso ser vítima de bullying virtual por isso. De qualquer jeito, já disse e reforço: não acho que o nome de Arina Tanemura segura esse título. Sei que ela tem muitos fãs por aqui, mas acho que Alliance Cross, bem como Full Moon da JBC, não foram e não são líderes de vendas. E digo mais: talvez no momento seja o shoujo mais fraco economicamente falando da Panini.

Homunculus 14 de Hideo Yamamoto

Periodicidade: Bimestral – Completo no Japão com 15 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13,7 x 20 cm, 224 páginas

Preço: R$ 10,90

Penúltimo volume de Homunculus. Comprei os primeiros mangás no Fest Comix e posso dizer: Que mangá do baralho! Ótima história e super empolgante pra quem gosta de um bom seinen cheio de mistérios. Ainda não é o suficiente para me cobrir do meu querido MPD Psycho esquecido pela Panini, mas ao menos me serviu para deixar com o gostinho na boca pelos próximos volumes. Quando Homunculus acabar, devemos ter outros monstros para substituí-lo. Vamos aguardar e ver o que a Panini apronta dessa vez.

Maid-Sama: Sua excelência, a garçonete! 4 de Hiro Fujiwara

Periodicidade: Bimestral – Em andamento no Japão com 12 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 11,4 x 17,7 cm, 192 páginas

Preço: R$ 9,90

Volume 4 do mangá que talvez mais arranque risadas de mim da Panini. Já falei publicamente que adoro esse gênero “shoujo de comédia” do estilo Ouran ou do próprio Maid-Sama. Os autores sabem misturar muito bem, quando precisam, os dramas da história de uma forma que não fique um clima pesado e chato para o leitor. Leitura agradável? Recomendo Maid-Sama muito!

Naruto Pocket 18 de Masashi Kishimoto

Periodicidade: Mensal – Em andamento no Japão com 56 volumes (Distribuição setorizada)

Formato:11,4 x 17,7 cm, 192 páginas

Preço: R$ 8,50

Sempre fico sem ter muito o que falar sobre Naruto Pocket. O que posso falar é que a capa da edição é a mesma da série clássica, mas com o “pocket” escrito. No mais, adoro esse volume do mangá e quem já leu sabe por que. Único mangá mensal ao lado de Air Gear e não preciso dizer que é justificado, não é? Mais 50 volumes pela frente para os coitados colecionadores que encararam essa missão.

O Mito de Arata 2 de Yuu Watase

Periodicidade: Bimestral – Em andamento no Japão com 11 volumes (Distribuição setorizada)

Formato:13,7 x 20 cm, 192 páginas

Preço: R$ 10,90

Arata. Acho que o título que mais me surpreendeu até agora dos lançamentos da Panini de 2011. Uso aqui as mesmas palavras que usei quando falei do primeiro volume, mas dessa vez por um motivo diferente. Arata é muito legal, divertido e gostoso de se ler! E não estou falando isso só por gostar da Yuu Watase, mas afirmo que o título foi uma agradável escolha para a Panini para nosso mercado e que eu aprovo. Para aqueles que não viram, existe uma review do mangá AQUI. Lembrando que Arata é publicado nos Estados Unidos e que vende muito bem por lá, obrigado. Seguirá o mesmo caminho de Black Bird por aqui?

Rockin Heaven 8 de Mayu Sakai – FINAL

Periodicidade: Bimestral – Concluído no Japão com 8 volumes (Distribuição setorizada)

Formato:13,7 x 20 cm, 192 páginas

Preço: R$ 9,90

Rockin Heaven chega para se despedir. Uma das mais agradáveis surpresas da Panini desse gênero, com certeza deixará saudades para todos que compraram. O mais engraçado é que na maioria das vezes a Panini sempre tem algum mangá para “ficar no lugar” de um shoujo quando acaba, o que não parece ser o caso de Rockin Heaven. Algum lançamento a caminho? Fãs de shoujo órfãos por um tempo? Não sei, não sei…

Sugar Sugar Rune 8 de Moyoco Anno – FINAL

Periodicidade: Bimestral – Concluído no Japão com 8 volumes (Distribuição setorizada)

Formato: 13,7 x 20 cm, 176 páginas

Preço: R$ 10,90

Último volume do mais doce dos mangás publicados no Brasil. Sugar Sugar Rune vai sempre merecer uma menção honrosa sobre o título por aqui. Assim como já disse milhões de vezes antes, foi o mangá que abriu as portas de fato para os mahou shoujo virem para o Brasil. Soube cativar garotos, garotas e até aqueles que mantinham o nariz torcido para o gênero. Mais uma vez repito: não faz meu gênero, mas sei reconhecer o quanto o mangá marcou em sua passagem por aqui. E que venham mais mahou shoujo para todos. Nosso mercado agradece.

Tokyo Mew Mew 7 de Mia Ikumi e Reiko Yoshida –FINAL

Periodicidade: Bimestral – Concluído no Japão com 7 volumes (Distribuição setorizada)

Formato:13,7 x 20 cm, 192 páginas

Preço: R$ 9,90

Outro mahou shoujo se despedindo. Tokyo Mew Mew, ou “As Super Gatinhas” como ficou conhecido o anime por aqui, teve uma boa repercussão entre os compradores. Não posso dizer que durante os 7 volumes só ouvi maravilhas do título, mas também não posso dizer que ouvi críticas. Tokyo Mew Mew cumpre aquilo que se compromete: divertir e envolver o leitor em um universo de fantasia simples, mas bonito, o universo “clássico” das garotas mágicas. Assim como Sugar Sugar Rune, palmas para a Panini por ter investido no título e no gênero.

Blood Lad 1 de Yuuki Kodama – LANÇAMENTO

Periodicidade: Bimestral – Em andamento no Japão com 4 volumes (Distribuição setorizada)

Formato:13 x 18 cm, 184 páginas

Preço: R$ 10,90

Depois de MESES de espera e de anúncio, finalmente chegará as bancas brasileiras o aguardado e desconhecido Blood Lad. Mais desconhecido do que aguardado, pra falar a verdade. Mangá que mistura zumbis, vampiros e garotas bonitinhas e que provavelmente deve vender bem graças ao anime que está por vir. De qualquer maneira, é um título que eu devo comprar. É bobinho, engraçadinho e passa o tempo sem maiores dificuldades. A única dúvida é… porque não trimestral? Vai saber. Aguardem por hiato certo.

por Dih

Dih

Dih

Paulistano, 28 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Atualmente é editor na Panini/Planet Mangá e cuida de títulos como One-Punch Man, MOB Psycho e Jojo's Bizarre Adventure.

Related Post