Eu Recomendo #08 – Animes de ação, balas e tiroteios

Segurem-se na cadeira, ajustem os coletes e preparem-se para os tiros partindo de todos os lados. É o Eu Recomendo #08!

Nem sempre um anime de ação necessariamente precisa partir para a porrada. Muitas vezes uma boa troca de tiros e conflitos internos entre os personagens conseguem nos render episódios de respiração presa do começo ao fim. Por esse motivo hoje preparamos uma seleção de 6 animes de ação que vão te manter presos em suas histórias do começo ao fim, sejam pelas sequências espetaculares de ação ou pelo clima de suspense que essas séries nos proporcionam.

Uma coisa é fato: séries desse gênero sabem como satisfazer os adoradores de boas trilhas sonoras. Todas as recomendações aqui são dignas de baixar a tracklist e escutar durante horas! Compositores renomados e batidas de jazz, rock e eletrônico são as chaves para fazer dessas animações ainda mais apaixonantes e vibrantes do que poderiam ser. Então se preparem e comecem a leitura. E não esqueçam de dar as suas dicas nos comentários também. BANG!

Trigun

Estúdio: MadHouse

Ano de Produção: 1998

Episódios: 26 episódios + 1 filme

Sinopse: Vash é o homem mais procurado de todo o mundo, com um valor aproximado de 60 bilhões de dólares sobre sua cabeça, seja ela viva ou não. Porém o mais engraçado é que sua reputação surge da forma mais bizarra possível: apesar de sua fama, o cara não mata ninguém, mas em compensação sempre consegue destruir tudo a sua volta. Duas agentes são encarregadas de prenderem o rapaz, e são elas Meryl e Milly, que começam a perceber que Vash não era tudo aquilo que sempre temeram, muito pelo contrário. O cara é extremamente gente boa e as duas até acabam se apegando a ele. Porém o passado de Vash está prestes a vir a tona com seus inimigos, e isso despertará um guerreiro que com certeza ninguém vivo vai querer ver.

Comentários: Eis aqui um dos melhores protagonistas que eu já consegui presenciar em um anime. Vash The Stampede é com certeza um personagem que vai te conquistar logo de cara por todo seu carisma e forma como ele prossegue com a série. Seja no seu jeito cômico, nas piadas envolvendo seus amigos ou nas fugas inusitadas que ele tem que “passar”, Vash com certeza faz de Trigun um dos melhores animes desse gênero que você poderá assistir. Além das ótimas cenas de ação que a série proporciona, ainda contamos com uma trilha sonora excepcional e uma trama que vai se tornando cada vez mais densa com o passar do tempo. Temos conflitos pessoais dos personagens e um desenrolar todo especial envolvendo o protagonista e seu amigo Nicholas. Mais que recomendado. Esse é daqueles animes que não podem faltar na sua lista de “Primeiros para assistir”. Apesar de ser uma série de 1998, o clima “retrô” da série é um dos grandes atrativos nos dias de hoje – além de percebermos que o anime é excelente para os padrões da série. Mesmo já tendo sido exibido no Brasil, Trigun é uma série que com certeza merece ser apreciada.

Gungrave

Estúdio: MadHouse

Ano de Produção: 2003

Episódios: 26 episódios

Sinopse: Imaginem dois amigos que cresceram juntos e acabaram se formando dois delinquentes juvenis lado a lado? Essa é a história de Brandom e Harry, dois amigos que são conhecidos pelas suas atitudes ao lado de uma gangue de punks da cidade, mas ao mesmo tempo são trabalhadores e se esforçam em um restaurante para conseguir viver e comer. Um dia, a gangue acaba enfrentando um poder que não estava preparada para lutar, e os dois jovens são os únicos sobreviventes. Assim, Harry e Brandom entram para a poderosa Millenion, uma espécie de máfia do crime que preza a lealdade de seus membros acima de tudo. Mas os objetivos dos dois são diferentes, e enquanto Harry busca apenas o poder, Brandom tenta proteger seu amigo e a mulher que é o grande amor de sua vida. Porém, Brandom se torna o assassino número 1 do grupo, e seu novo parceiro Bid Daddy fará com que a amizade dele e de Harry seja motivo para uma grande e decisiva batalha na vida deles.

Comentários: Gungrave é um anime extremamente bem desenvolvido – por sinal pela mesma equipe de Trigun. Ao contrário de Vash e Wolf, a dupla Brandom e Harry são os atrativos do anime justamente pela sua frieza ao enfrentar os problemas que seguem na vida dos dois no decorrer da série. Não espere tempos felizes em Gungrave, porque eles não existem. Você verá de uma forma fictícia, claro, um dos melhores animes que envolvem organizações criminosas que você pode encontrar. Uma trilha sonora incrível (novamente) e cenas de ação que te prendem durante um episódio inteiro são os atrativos dessa série, que assim como Trigun também foi exibida no Brasil, mas não teve uma atenção e um tratamento adequado. Com certeza você vai ficar preso até o final com a história de Brandom. Apesar de ter uma aparência bem “rústica”, o anime é de meados dos anos 2000, então toda a ambientação da série ajuda a sentirmos os climas dos personagens e dos ambientes em que as cenas se desenvolvem.

Noir

Estúdio: Bee Train

Ano de Produção: 2001

Episódios: 26 episódios

Sinopse: A amnésia é um terror na vida de todos. Com certeza as pessoas que passam por esse drama devem se fazer a todo o tempo o levantamento de questões do tipo “Quem sou eu?”. Esse é o plot de Noir, que conta a história de duas belas jovens, Mireille e Kirika, que possuem uma lacuna ausente em suas mentes e que precisam descobrir a todo custo de onde vem e para onde devem ir. Mireille é conhecida como a mais bela e talentosa assassina da França, mas muitas dúvidas rodeiam sua mente – ainda mais depois do dia que ela recebe um e-mail sobre sua nova caça, a jovem Kirika. Porém o e-mail possui uma música que remete ao passado de Mireille e sobre o assassino de seus pais, o qual ela busca incessantemente em seu trabalho. Ao encontrar Kirika, a assassina percebe que ao contrário dela, a lacuna do passado da jovem é muito maior: ela não se lembra de nada de seu passado. A partir daí, as duas se unirão para descobrir pistas de como a história das duas se ligam e quem é a pessoa por trás desses acontecimentos.

Comentários: Noir foi o anime que me apresentou à compositora Yuki Kajiura. Com certeza você vai se encantar com toda a trilha sonora dessa série e do clima fantástico que ele proporciona ao mesmo. Noir é uma resposta aos que acreditam que um anime com “belas garotas” tem que ser necessariamente apelativo para uma conotação sexual ou que não se podem desenvolver belas personagens. Kirika e Mireille vão adentrando a cada episódio em mistérios que nos fazem viver cada descoberta e fragmento do passado recuperado. Apesar de ter algumas pequenas falhas e desencontros no roteiro, Noir é com certeza um excelente anime de ação com uma carga dramática e psicológica muito elogiada até os dias de hoje. Produzido pelo estúdio Bee Train em 2001, o anime também foi exibido no Brasil pelo extinto canal Animax. Vale a pena conferir e tenho certeza que não vai se arrepender.

Phantom: Requiem for the Phantom

Estúdio: Bee Train

Ano de Produção: 2009

Episódios: 26 episódios

Sinopse: Ambientado no submundo do solo norte-americano, Phantom conta a história do jovem Zwei. O rapaz japonês está em uma viagem nos Estados Unidos, mas não sabia que seu futuro seria totalmente mudado por um encontro. Acidentalmente ele encontra uma moça chamada Ein, e com isso sua vida acaba adentrando o misterioso mundo da máfia e de uma organização que a combate. Ein é parte integrande dessa organização e tem o pseudônimo de Phantom, uma das assassinas mais perigosas da “Inferno”.  A partir desse encontro, Zwei também será treinado para ser uma máquina de combate, disposto a matar e cumprir as ordens da Inferno. Seu envolvimento com Ein vai se tornando cada vez mais perigoso chegando ao ponto de se apaixonar por ela. Será que isso terá consequências para ambas as partes? Que comece a canção do Requiem…

Comentários: O anime de Phantom teve um fato curioso ao seu redor. Antes do lançamento da série de TV, a franquia teve um lançamento em 4 OVA’s sob o nome de Phantom The Animation. As duas histórias não possuem uma ligação importante de fato, mas a visão e a forma como ambas se desenvolvem são totalmente diferentes. Requiem for the Phantom foi uma produção do estúdio Bee Train que novamente trouxe para as telas o diretor Koichi Mashimo, o mesmo responsável por Noir. Para o roteiro, também trouxeram um nome bastante conhecido, o Yousuke Kuroda, que trabalhou em séries como sCRYed, Gungrave e Gundam 00. Mesmo assim a ótima série trouxe pouco alarde e é muito difícil de ouvir falar nela. O que não tira nada dos méritos da produção, que conseguiu novamente um anime extremamente envolvente, repleto de pensamentos profundos sobre seus personagens e com um clima típico para os fãs de animes de ação. A relação de Ein e Zwei vai se aprofundando mais a cada episódio e vemos o sofrimento dos personagens com essa aproximação. Existem cenas realmente emocionantes na série novamente apoiadas por uma trilha sonora fantástica de Hikaru Nanase (Chrono Crusade) e que roubam a cena muito mais do que as próprias sequências de ação em si. 

Black Lagoon

Estúdio: MadHouse

Ano de Produção: 2006

Episódios: 24 episódios + 5 OVAs

Sinopse: Okajima Rokuro é um daqueles japoneses que não estão mais nem aí pra nada da sua vida. Péssimo no emprego, sem ânimo para fazer nada e sem vontade de buscar o que fazer também. Porém como nada está presente no roteiro, Rokuro acaba portando um perigoso disco com uma informação secreta, o que acaba rendendo a ele um sequestro pelos piratas nomeados como organização Black Lagoon. Lá ele conhece diversos sujeitos que fazem de tudo por apenas um motivo: diversão. Entre eles está Revy, uma perigosa, sensual e brutal garota que será o par ideal para Rock, novo apelido de Okajima. Ele descobre que o disco era parte de uma perigosa missão de seu chefe e por isso ele havia sido enviado para a boca da morte. Sem ter o que fazer, mas com um ânimo totalmente renovado, Rock decide se juntar a Black Lagoon, e ao lado de Revy ele encontrará perigos e missões muito mais perigosas do que sua vida jamais iria imaginar que passaria.

Comentários: Bem vindo à diversão! É isso que Black Lagoon é! Diversão e adrenalina do começo ao fim! Show de sequências de ação e personagens que te conquistam no primeiro olhar. É uma série literalmente MALUCA e que não há como deixar de se apaixonar. Diferente das outras séries ditas aqui, Black Lagoon não tem medo de arremessar psicológicos, grandes tramas e dramas pessoais de lado para trazer somente a pancadaria e as balas correndo solta durante todos os episódios. Isso não significa que esses fatores são inexistentes, mas eles passados para o expectador de maneira muito mais sucinta e direta, não deixando você parar para se preocupar com o passado de Revy, de Rock ou de qualquer outro. É alucinante! E os OVA’s posteriores são ainda mais malucos. É um personagem mais sensacional aparecendo a cada arco e a cada história contada. Com certeza você vai rir, vai ficar apreensivo e nem vai ver o tempo passar enquanto assiste esse sensacional anime. 

Cowboy Bebop

Estúdio: Sunrise

Ano de Produção: 1998

Episódios: 26 episódios + 1 filme

Sinopse: Em um universo onde a Terra foi praticamente destruída por completo e a raça humana busca outros planetas para sobrevivência, o mundo começa a ser povoado pelos chamados caçadores de recompensas. Tudo porque quanto mais espaço para agir, mais para os delinquentes cometerem seus crimes e passarem impunes sobre a lei. Para isso esses caçadores de recompensa existem para manter o equilíbrio e a ordem do mundo, ajudando assim a polícia, governo e todos os meios de “justiça”. Claro que nessa também existem aqueles que se aproveitam da situação e não são tão aliados da justiça assim – os chamados mercenários. Nesse meio encontramos Spike e Jet, dois dos mais famosos e reconhecidos caçadores do universo, que combatem mercenários e buscam apenas uma coisa: dinheiro. Eles encontrarão novas pessoas para sua nave e formarão na tripulação Bebop um dos grupos de protagonistas mais lembrados de todos os tempos dos animes. Mas nem tudo são as mil maravilhas, e quando o passado de Spike começa a aparecer na vida dos caçadores, uma trama extremamente tensa e recheada de ação e suspense está armada. See you, Space Cowboy!

Comentários: Simplesmente um dos meus animes favoritos e com certeza parte integrante do TOP 3 de muitas pessoas pelo mundo. Cowboy Bebop é simplesmente sensacional e foi o responsável por ser um dos principais ícones de sua geração. Apesar de todo o roteiro se passar no “espaço”, isso não tira em nada todo o brilho e a forma como a história se desenvolve entre Spike e companhia. Spike que é meu protagonista favorito e um dos melhores que você poderá ver em uma série. Ele tem um charme e um brilho próprio que fazem você se encantar logo na primeira cena em que ele aparece no anime. Tudo é muito bem construído em torno dos 26 episódios da série, sabendo dosar cuidadosamente um enredo extremamente competente, com uma direção impecável e uma trilha sonora banhada a jazz que te faz ficar arrepiado! Tudo isso nas mãos do sensacional Shinichiro Watanabe e a fantástica Yoko Kanno, uma dupla de ouro dos animes. Cowboy Bebop é um anime obrigatório para todos. Não importa idade, gostos, gêneros ou nada. Apenas assista. Pode parecer apenas um lado “fanboy” falando, mas com certeza você também ficará encantado ao final da série e se emocionará com o término. Indispensável. Incrível. Genial. Isso é Cowboy Bebop.

por Dih

Dih

Dih

Paulistano, 28 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Atualmente é editor na Panini/Planet Mangá e cuida de títulos como One-Punch Man, MOB Psycho e Jojo's Bizarre Adventure.

Related Post