Semanada PLUS #12 – Fairy Tail #282, Reborn! #384 e Toriko #186

Capítulo eletrizante de Toriko é o destaque do Semanada PLUS #12!

E cá estamos para mais um Semanada PLUS aqui no Chuva de Nanquim! Devido alguns problemas não tivemos a postagem na semana passada, mas hoje estamos voltando com tudo e Toriko ajuda com um capítulo sensacional! E claro, tem Fairy Tail e Reborn para a alegria de vocês também! Então chega de papo e vamos aos comentários dos capítulos da semana!
Fairy Tail! #282

10 chaves e 2 chaves

Fairy Tail com um capítulo simplório e sem tanta coisa até o final, mas bem agradável. É, essa saga vem sendo boa de acompanhar, quero só ver se o Mashima consegue manter o ritmo por mais tempo, porque… bem, todos nós sabemos o desastre que é a conclusão de praticamente TODAS as sagas do mangá.

Yukino, da Sabertooth, está depressiva e decide ter uma conversa com Lucy. E fácil assim, entrega as 2 chaves do Zodíaco restantes, que, reza a lenda, se juntarem todas, um portão especial irá se abrir. Claro que uma pessoa normal iria aceitar, mas Lucy é gente fina (só porque é mangá) e deixa claro que só se pode conseguir as chaves do zodíaco com esforço, pois só assim haverá laço entre espírito e invocador. Mas no fundo Yukino sabia da decisão de Lucy e só a estava testando.

No caminho de volta, Natsu vai se desculpar por ter achado que Yukino era inimiga só por ser da Sabertooth. Mas aí esta explica sua humilhação e que não faz mais parte da guilda, tendo sido até substituída e com o símbolo da guilda apagado. Natsu fica emocionado com o choro da garota, e fala que vai fazer algo…

Enquanto isso, Erza tem uma conversa com Gray. Nada de muito útil, mas temos aqui a confirmação de que Gray SABE que Juvia gosta dele. LOL, inesperado, já que isso sempre foi um alívio cômico do mangá (e deverá continuar sendo).

E enquanto o lado do mal planeja fazer algo com as 12 chaves, que enfim estão reunidas (pelo menos no mesmo lugar), a Sabertooth é invadida por alguém e todas da guilda devem proteger seu bem-estar. Só que esse invasor não é uma pessoa comum. É ninguém menos que… NATSU! E agora? Isso foi inesperado, não imaginava que a confusão fosse rolar no começo, ainda mais porque como são duas guildas oficiais arranjando briga, deve acontecer algo. Bom, Natsu desafia o mestre da guilda para porrada de verdade, e se este perder, deverá renunciar ao posto de mestre.

É isso, capítulo rápido mas com coisas boas acontecendo. O que será daqui pra frente em Fairy Tail? A FT será expulsa dos Jogos Mágicos? A Sabertooth vai parar de existir?

Reborn! #384

Aqueles que assistem a uma luta

Dessa vez sem elogios, porque não sei o que a Amano fez nesse e no outro capítulo. Depois de tantos capítulos bom em sucessão, ela vem com isso! Pode ser por puta antipatia minha à personagem Chrome, mas não conseguiu me cativar. Sem contar que tudo fluiu tãããão lentamente que quase não aconteceu nada.

Continuando o ataque da Vindice, Mukuro deixa sua nova ilusão mais poderosa ainda, agora com a ajuda da Chrome. Quadros e mais quadros dos Vindice apanhando enquanto não acontece nada demais.

Depois Bermuda começa a discutir a real intenção de Reborn nessa batalha, pois parece que este não deseja de fato ganhar, mas outra coisa. O que acontece é que todo mundo já está praticamente de saco cheio desses mistérios e quer que algo de verdade aconteça. Divagações são necessárias e legais, mas Reborn! é um mangá que só vive disso, parece que a Amano ainda não tirou aquele início Gag do mangá da sua cabeça.

Mais porrada e Tsuna está em perigo, apenas se defendendo. Até que Reborn diz que não é para Tsuna fazer isso, mas sim disputar sua chama na luta, mesmo que o relógio de participante quebre, pois isto não tem importância (confirmando a desconfiança de Bermuda). Bom, mais uma indagação de que Tsuna vai crescer como gente e personagem, mas… pra quando? No próximo capítulo tudo deve ir por água abaixo.

Por fim, Bermuda fala que quer algo com Reborn dessa vez. O que será? Espero que o mangá me surpreenda novamente, como estava com essa saga até agora há pouco. Ainda há chance e considero muito Reborn, por mais que quase ninguém mais tenha fé.

Toriko #186

Imersão na comida!!

Agora sim um capítulo de verdade. Sem palavras, não sei nem por onde começar a elogiar essa maravilha. Quebrando totalmente o ritmo monótomo e meio chato que o treinamento de Toriko vinha tendo, o capítulo foi surpreendente! Na verdade isso aconteceu desde as últimas páginas do último capítulo. Mas bom, vamos lá ver o que aconteceu com nosso personagem principal!

Enquanto a Bishokukai (será?) invade o Templo Shokurin com umas figuras muito estranhas, Toriko está com Chinchinchin no caminho para chegar à Fruta Bolha. Muito cansado, descobre que Aimaru foi um dos poucos a fazer esse árduo caminho. Não há nada, comida ou água, para que ele possa se alimentar e recuperar suas energias. É, é o Goku no caminho da serpente. Só que vivo. Por enquanto…

O segredo é adquirir a Imersão na Comida. Com essa técnica, Chinchinchin pesa 1 Tonelada e carrega consigo vários nutrientes para poder sobreviver por mais tempo. Mas é uma técnica difícil de conseguir, e Toriko no momento é um pouco brucutu demais para aprender tal. O personagem já mostra sinais de cansaço e parece que não vai aguentar por muito mais tempo se continuar sem comer.

Voltando para a calmaria, Komatsu aguarda Toriko na mais repleta tranquilidade. Isso até PUF! O pássaro estranho chega no templo junto com sua trupe estranha. E a velha é revelada ser a Chiyo, uma das precursoras do Templo Shokurin e um dos Tesouros Nacionais Gourmet. E o cara que se parecia muito com o Toriko é aquele amigo do Komatsu, o Take. LOL, o cara ficou mais bombado e irreconhecível, não ia imaginar um plot-twist desses. O que a Bishokukai fez com ele?! E o outro monstro que está junto? Se parece com a “intimidação” do Toriko… estranho e tudo muito curioso. Mal posso esperar pra saber como todos vão escapar dessa! Tá todo mundo ferrado.

Chinchinchin percebe tudo e fica alerta. Já Toriko começa a enfraquecer e cai no chão! Mais uma vez seu corpo faz autofagia, em que seu corpo começa a se comer por dentro para suprimir a falta de nutrientes (lembram-se da saga do Mamute? Então). Toriko, ao fim de sua vida, pensa em seus Komatsu (lol) e em seus amigos queridos. Claro que não poderia deixar de agradecer à toda comida que já teve em sua vida. Belíssima cena, e assim a vida de Toriko chega ao fim!! Será mesmo?

De repente, já “morto” e estirado no chão, várias Frutas Bolha começam a emergir. A gratidão à comida de Toriko deve ter sido tão grande na hora de sua morte que fez com que ele conseguisse as Frutas Bolhas que tanto queria. Mas de que vão adiantar se ele está morto? E agora, como ele sai dessa? E o Komatsu, vai fazer o quê para se defender?

É, o mangá ficou intenso do nada e isso foi uma grata surpresa. Capítulos assim mostram que Toriko é o mangá de luta de maior potencial da revista, e o orgulho só cresce. Vamos ao próximo capítulo, porque não dá pra prever nada do que vai acontecer!

por Artur

Asevedo

Formado em design editorial e assistente editorial da Panini Mangás. Leio mangás e história em quadrinhos de diversos países. Assisto animes de forma esporádica. Sempre estou no Twitter.

Related Post