Sobre a saída de Marcelo del Greco da editora JBC

Sai Marcelo, entra Cassius. Ou seja, ao menos os fãs de Cavaleiros não vão notar muita diferença.

Na última sexta feira (25) fomos todos pegos de surpresa com um anúncio vindo da própria JBC. E dessa vez não foi nenhum título escondido por debaixo de mangás impressos. Se é que isso voltará a acontecer. De acordo com a editora, o editor Marcelo del Greco não é mais o responsável pela gerência de conteúdo da mesma. “Agora, após uma década de parceria, Marcelo deixa o posto de gerente de conteúdo da Editora JBC para buscar novos desafios. ” diz a assessoria de imprensa em seu release oficial sobre o assunto que pode ser visto AQUI.

Falando a realidade, não sabemos o que de fato aconteceu na editora. O fato é que Marcelo ocupou o cargo por mais de 10 anos e ao mesmo tempo que foi o grande responsável por trazer grandes títulos para o Brasil, também foi o maior alvo de críticas por parte dos fãs, desde tempos de fóruns, orkut e outros veículos de comunicação (engana-se quem acha que a “briga” contra ele só veio do Twitter).

Como eu mesmo havia falado no twitter no momento do anúncio, apesar das brincadeiras eu não vou falar que fiquei triste com a saída dele de dentro da JBC. Isso seria hipocrisia. Claro, aqui as pessoas devem abrir um parêntese enorme pois estamos falando do PROFISSIONAL Marcelo del Greco, e não como pessoa, que fique bem claro. Não o conheço a fundo a personalidade e o jeito de ser do rapaz para julgá-lo de alguma forma, muito pelo contrário, sempre falei que das vezes que tive a oportunidade de trocar algumas palavras com ele, sempre foi muito bacana, sem grosserias e afins.

O que o pessoal tem que saber é que em seu lugar entre outro “velho de estrada” do mercado. Cassius Medauar já trabalhou em 3 editoras que merecem aqui um destaque. A primeira é a nossa querida Conrad, onde o cara foi o responsável ao lado do Sidney Gusman (hoje na Mauricio de Sousa Produções) por trazer títulos de peso como Dragon Ball, Cavaleiros dos Zodíaco, Vagabond e mais uma porrada. Ele foi o primeiro a trazer títulos editados com a leitura oriental e tudo mais, mas acabou sendo mandado embora em um corte que assolou a editora no começo da crise da mesma. A outra na vida de Cassius foi a Pixel, onde ele foi o responsável por trazer uma linha de quadrinhos alternativos de Vertigo e Wildstorm (hoje ambas na Panini). Bem, ele também saiu da Pixel e a coitada acabou falindo depois de um tempo… Pra finalizar, ele também trabalhou na editora Ediouro, que também tentou se aventurar na linha de quadrinhos alternativas com obras bizarras como Quark, mas acabou caindo no esquecimento.

Resumindo: o cara é pé frio pra caramba! Tá, brincadeira. Quis dizer que ele tem muita experiência e sabe o que tá fazendo, isso ninguém pode falar. O grande problema fica por conta da dúvida: será que todo o carma da JBC era somente em cima do Marcelo del Greco? Claro que em N quesitos as coisas vão mudar, mas não vai ser assim de uma hora para outra. Não funciona assim em nenhuma empresa, em nenhum ambiente de trabalho. Se vocês querem que isso aconteça, pode ter certeza que está caindo do cavalo. Se as mudanças vierem, acontecerão com o tempo. Se vierem.

Marcelo del Greco deixa um cargo alto da editora para se tornar agora somente um “colaborador”. Deve continuar editando alguns títulos e ajudando no tratamento de trabalhos ainda em andamento que foram coordenados por ele, mas tudo agora com uma “supervisão”. Claro, o cara vai ter passe livre na editora, não duvido. Apesar das brincadeiras, ninguém sabe ao certo se ele foi mandado embora, se isso foi uma opção dele ou se simplesmente é uma visão para “reformular a estrutura interna da JBC”. 

Não adianta falarmos que “agora Sakura sai”, ou que “o papel da JBC vai melhorar”, ou até mesmo que “agora a Panini tem que se cuidar”. Não funciona assim, repito. Estou vendo muitas pessoas entre leitores, blogueiros e afins se apressando nas suas afirmações.

A saída de Marcelo del Greco pode ser o primeiro passo para uma reformulação positiva ou não para a JBC. Espero que o Cassius acerte a mão dessa vez e que consiga, assim como o Marcelo conseguiu (querendo ou não) trazer títulos que possam ser interessantes para o público em todos os sentidos. Não vai ser isso que vai me fazer voltar a comprar mangás da editora, mas com certeza me fará ter um olhar mais atencioso para a mesma de agora em diante. As mudanças serão gradativas e só vamos perceber em um único momento: em que as reclamações acabarem. O melhor sinal para notar a melhora de algo é quando ele para de ser assunto negativo e “descansa” no seu caminho.

Quanto ao Marcelo? Quem sou eu para dar conselhos? Ele também é um cara de personalidade e que tem muitos anos de trabalho no mercado. Logo devemos ter novidades sobre o cara pintando por aí, não duvidem. Espero que esse “afastamento” ou seja lá o que a JBC queira chamar, possa servir para que ele pense com cuidado em seu tempo na editora, no que ele aprendeu e no que ele errou (que fala sério, não vou ficar falando aqui tudo de novo porque vocês todos já sabem o que aconteceu).

Pelo menos não esqueceremos dos easter eggs no Facebook, do episódio do primeiro de abril, da escolha de Briggs na tradução de títulos e nas adaptações estranhas de “Maje mofas c’a pomba na balaia”. Não acho que tenho que dizer sobre saldo positivo ou negativo como o amigo Diogo lá no Anikenkai (confira o texto dele clicando AQUI), mas posso dizer que uma parte não sentirá falta dele, outra sim, e alguns nem perceberão que algo aconteceu. Provavelmente a maior “diferença” será notada dentro do próprio ambiente de trabalho da editora.

A vida continua para a JBC, que já tem uma entrevista coletiva marcada para terça-feira, dia 12 de junho, às 19h, na Livraria Fnac da Avenida Paulista. Lá eles pretendem anunciar as novidades dessa mudança e também o que esperar da JBC para os próximos meses. Claro que o Chuva de Nanquim estará lá e traremos tudo que pudermos de informações para vocês – e quem puder, compareça e tire suas próprias duvidas pessoalmente, esse tipo de coletiva não costuma demorar muito e chegar na FNAC não é difícil graças ao acesso ao metrô. Enquanto isso, o que acharam da saída do nosso “MDG”? Acham que de fato a JBC está no caminho certo ou é só “fachada”?

Pra mim, só o tempo vai dizer. E só isso.

por Dih

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • Judgment

    Primeiramente acho que foi bom o MDG sair, os erros que vejo nos mangás da JBC boa parte é responsabilidade do MDG, então que apareça um profissional mais capacitado para fazer essa editora melhorar!

  • L. Lawliet

    cala a boca, ele é um dos melhores na sua área de atuação, senão não teir ficado por mais de uma década em seu posto

    • Uma pergunta,o que ele fez de diferente em 1 década.Só trouxe títulos pra cá.A leitura oriental foi ‘inspirada’ na idéia do cassius.

    • firedarsh

      Desde quando o tempo que um profissional passou em uma empresa é sinonimo de qualidade ? Se fosse assim nenhum empregado antigo seria demitido. Um profissional deve ser julgado pela sua obra e por mais que queira negar o MDG ja estava no nivel extra super mega exageradamente bossal, todas as criticas que os fãs faziam eram ignoradas ou pior eram usadas para menosprezar o publico alvo. Voce pode ser fã do MDG o quanto quiser, e claro que ele não fez apenas besteira em 10 anos, mas ele é sim o responsável por muitas das caracteristicas que os consumidores em geral detestam, é ainda não esqueci das malditas zebras que o proprio MDG defendeu abertamente em entrevista ao blog do mais de oito mil: http://maisdeoitomil.wordpress.com/2012/03/15/entrevistando-marcelo-del-greco/
      Se a jbc não melhorar agora o destino dela é se juntar à CONRAD nada mais

    • Daiohsama

      O cara é um hipócrita metido a sabe tudo, só estava na JBC por que por tras de tudo tinha o famoso “Q.I” dos parentes dele, esse Del Grecco é uma farsa!!! Acorda e não fica babando o ovo do cara não idiota!!!

  • Bom, com a saída do MDG pelo menos agora os mangás da JBC vão parar de ter homenagens a familiares, amigos, e atores que ele gosta nos mangás. Então já é um grande avanço.

  • foi o Cassius que trouxe Blade a lâmina do imortal? se for, quem sabe a jbc não continua, afinal o titulo ta parado no Japão né.

  • Será que agora a JBC começa a divulgar os mangás decentemente sem precisar apelar pras brincadeirinhas de esconde-esconde do MDG?

  • Gente… a JBC é uma corporação, não é o Marcelo.
    Esperar que com a saída dele acabem as faltas, por vezes graves, da editoda é utopia.
    As reclamações vão cessar? Dãã… como o Dih disse, SE a coisa melhorar, será a longo prazo, mesmo pq os vícios de uma instituição não são tão simples de tratar, exige muito esforço e comprometimento de todos envolvidos, não somente da gestão.
    Mesmo pq, a principal reclamação é com relação a periodicidade… queridos q acreditam q isso acabará, peguem seu mangá, sentem-se e esperem de modo confortável xD

    • Gustavo

      Também acho que é esperar demais que tudo fique maravilhoso, mas podem haver melhoras, assim como podem não haver

    • firedarsh

      Óbvio que a jbc n vai se tornar o paraiso apenas pela saida do MDG, mas como ele era e fazia ,questão de dizer, o maior responsavel e defensor dos erros dos mangas da editora a saida dele já é pelo menos um indicio de que a cúpula da JBC quer mudanças, resta saber se serão competentes ao ponto de mudar pra melhor.

      Pelo menos um aspecto do Cassius dá um pouco de esperança, ele não menospreza o consumidor como seu antecessor, pelo menos não qndo estava na Conrad

      • “a saida dele já é pelo menos um indicio de que a cúpula da JBC quer mudanças”

        Pergunto: Ele foi demitido?
        Estava de saco cheio e por isso quis sair?
        Não tem certeza?
        Então, como pode afirmar alguma coisa???
        Isso é especulação, meu caro.

        O que quero dizer, é: Parem de dar uma de Mãe Diná e atentem aos FATOS e às POSSIBILIDADES REAIS!!!!!

        Bjs!

    • Na verdade a unica coisa q eles eram melhores q a panini era na periodicidade e eu pessoalmente gostava mais de alguns titulos da jbc. Mas com certeza a periodicidade nao era o maior problema da jbc e sim da panini

  • “Pior que tá num fica” – Tiririca

    • rena

      isso se você não compra da editora. (meu caso)

  • Olha, não sei no que isso vai dar;
    Espero que haja uma melhora positiva (é claro);

    Eu também não gosto dos erros e das gírias, acho isso uma falta de profissionalismo;

    Mas, com relações aos títulos, eu estou satisfeito. (exceto pela “enchente” de CDZ’s)
    Não precisa de tantos né =

    • Olha cara, eu acho que não faz mal trazer td que há em mangá de cdz, afinal cdz é o pioneiro dos otakus no brasil, e as obras atuais em relação a serie como o Lost Canvas tem uma historia mto bem desenvolvida, porém acho q não deveriam trazer td de uma vez, e sim formar uma estratégia de vendas, pq não tem como comprar tantos titulos de uma vez só

      • Não que é ruim trazer os mangás de CDZ, eu também gosto da série;

        Mas concordo com oque você diz, seria BEM melhor trazer de pouco em pouco, o problema foi esse, trouxeram tantos títulos relacionais a CDZ ao mesmo tempo que me fizeram dizer “chega, enjoei”, o problema nem é comprar tudo de uma vez (também atrapalha), é que são tantos que nem me faz sentir saudades da série, ao contrário estou ficando entediado.

  • Card Captor Sakura foi aprovado pelo CLAMP faz quinze dias!
    Ou seja, é muito provável que nessa coletiva a JBC anuncie o lançamento do mangá, mas não será por causa do novo editor. :}
    A edição já teve a capa de todos os volumes editadas pelo MDG, assim como grande parte da revisão total.
    Se levarmos em conta que o MDG ficará como colaborador, possa ser que ele mesmo conclua esse trabalho.

    • Meu problema quanto CCS é que eu já tenho a coleção antiga, que está em ótimo estado apesar de eu folhear constantemente-uso meus mangás como base/modelo para desenhar-e não acho que ser lançada em tanko (que é o que significa “edição de luxo” para as editoras) valha me desfazer das minhas. Quando anunciaram Evangelion eu pensei em comprar, mas as da Conrad são muito melhores, e se for assim com a Sakura, que era da JBC, por que trocar? Para ter a mesma coisa, só que em menor qualidade? Com papel jornal e capa cartonada, as antigas edições da JBC são muito melhores que as novas…Vale mais a pena, para quem ainda não tem mas quer Sakura Card Captors, comprar a coleção antiga, que acabo de ver ainda estar disponível no site da própria editora a R$2,90 cada, que será muito mais recompensador que os prováveis 10, 12 reais do tanko…

      • Claro, disse tudo isso ai em cima mas, por falta de opção, eu comprarei as últimas edições de EVA quando sair-nem no Japão acabou ainda, então talvez até lá a qualidade melhore, mas se não melhorar, sempre poderei encomendar de outros países, opções não me faltam, se o preço compensar a qualidade, obviamente…

      • Como isso se a JBC não tem loja online própria?

      • Eu continuo com o meu evangelion da corand tem uma folha muito boa e as paginas coloridas 🙂

    • Jr. Almeida

      Onde vc viu que o CLAMP já aprovou Sakura???? Não fiquei sabendo disso!! o_o

  • eu prentedia postar sobre isso no meu blog mas eu preciso procurar saber melhor da coisas antes de sair falando ne….O seu post de fato ajudou a exebgar mdg que ele é um profissional. e qual o problema de brincadeiras, e um pouco giria (desde q ñ seja desconhecido) ñ faz mal, sem contar q naem todo personagem fala certinho ne.

  • tomara que melhorem as capas e o preço .eu sinceramente senti uma ultima esperança ao ler isso .

  • Douglas Torres

    “Resumindo: o cara é pé frio pra caramba!” HAHAHA.
    Bom, a única coisa que me deixava puto da vida com a JBC era o desleixo, acredito que isso deve dar uma melhorada já que o cara é novo por lá…
    E só comentando sobre alguns comentários acima, no site da JBC eles só colocam o preço dos mangás e as edições quando saíram, isso não significa que ainda está disponível para comprar e realmente é muuuito difícil achar edições antigas de mangás mais conhecidos.

    • Como respondi acima ao Eduardo Ketsura, a JBC tem uma seção onde comprar em seu site, que tem links para todas as lojas virtuais que possuem seus produtos, e é possível encontrar Sakura nestas lojas, apesar de eu ter pesquisado (para verificar se estava enganado mesmo, né…), e faltar a edição 1, mas todas as outras estão disponíveis, como comentei, mesmo a editora não possuindo loja online própria…

  • Glabrager

    Trocando seis por meia duzia!
    Entrou um amiguinho e saiu outro! Mas o que isso tem a ver? Bom isso fica bem evidente quanto ao baixissimo nivel profissional destas “editoras”.
    Essa mudança nao vai dar em absolutamente NADA, alias demoraram para demitir o tal Del Greco, o cara mal fazia seu trabalho direito.
    Mas agora entra o tal de Cassius, nao vejo mudanças em absolutamente nada.
    Vcs criam expectativas e mais expectativas mas ao meu ver a JbostaC só ira afundar e eu já havia postado sobre isso meses atrás aqui no chuva de nanquim mesmo. Fiz algumas previsoes sobre o mercado nacional e elas estao acontecendo.
    A JbostaC se nao melhorar, vai fechar as portas, nao vai ter salvação nao. O leitor nao é mais otario e aprendeu muito com as decepcoes (cancelamentos) da editora Conrad. Outra editora que vai pro limbo já , já, será a New Pop.
    Ou a JbostaC começa a trabalhar de verdade e melhorar em tudo, principalmente na qualidade do papel e titulos publicados ou o bicho vai pegar.
    E parem com esse corporativismo entre amiguinhos contratem um PROFISSIONAL de verdade mesmo, nada de amizades, indicaçãoes, etc.

  • Priscila

    Pode ser tolice minha… Mas com essa mudança me deu esperança que a reclamação dos consumidores foi ouvida, ou então isso é estratégia pra acharmos que alguma coisa vai melhorar, como Dih mesmo citou “só o tempo vai dizer”

  • Fiuza

    one,two,tree,four… nuuu!!!!!

  • Tempo… Essa é a resposta. Só o tempo vai dizer se essa “mudança” foi mesmo boa ou ruim. Sorte à JBC e aos leitores. =D

  • Pingback: A saída de Marcelo Del Greco da editora JBC e as mudanças no mercado brasileiro de mangas |()

  • Pingback: A saída de Marcelo Del Greco da editora JBC e as mudanças no mercado brasileiro de mangas |()

  • Pingback: Diário do Netotin #9 – Netotin em mangás ou com mangás? « Netotin do NETOIN!()

  • Noss, Cassius e Sysney! Que saldade dessa dupla! Saldade dos volumes de DB da conrad T-T

  • nossa
    olhando a capa do fullmetal aí isso me vez ir ver se chegou o manga/almanaque do fulmemtal e pois bem… chegou hj aqui no bairro e ñ é colorido e é um verdadeiro absurdo um titulo com um conteudo importante desses ser branco epreto e por um preço astronomico desse jeito ñ tem bolso que alguente e só quero ver o que editra jbc vai fazer com o mangá dos cdz nex dimension volume de número 4 9segundo o site oficla dos cdz deve sair no mes que vem)

  • sobre a saida do marcelo del greco da jbc…
    acho que foi benefico nesse momento a sauda do marcelo da jbc e apesar dele ter trazido muitos titulos para o brasil nos ultimso 10 anos, o que pegava era a “qaulidade discutivel” (para muitos0 consumidores de mangá) sobre a qualidade do papel que a editora lança o conteudo dos mangás e a “qualidade’ (para muitos e muitos fans0 das capas que a jbc lança mes a mes ao longo dos anos e principalmente, o atraso dos mangás nas bancas do jornais e os aumentos de preços dos mangas aos longos dos meses e anos e isso tudo se atender o que muitos leitores sempre pediam que era ouma melhor qualidade de capas e do papel e sem os aumentos e atrasos da jbc
    vamos ver se agora, a edite jbc reoslve ouvir um poucio as fans de mangás do brasil daqui para frente
    tomara que as coisas tomem um novo rumo para os fans e tbm para a editora jbc daqui para frente

  • Mah

    Que tal colocar um Great Teacher aí dentro pra ensinar a esses alunos como se faz?

  • DGGM

    Então, aproveitando que o assunto de editoras ressurgiu…. Por favor, vocês poderiam fazer uma enquete com todos os leitores pra ver quais mangás os fãs brasileiros querem ter publicados no Brasil??? Seria até bom se fosse só pra mostrar pra Panini…. Vocês poderiam fazer um post só pra ter essa votação online? E se possível, mandar pra uma (ou as duas, Panini e JBC) dessas editoras??

  • CodyL

    Não sinto o mínimo lampejo de esperança com essa notícia, maior pinta de miguelagem. A JBC manteve o Del Greco por 10 anos, DEZ ANOS como porta voz da imoralidade propagada por eles. O cara fez as burradas, cagou no prato e o patrão nem ligou. Se dessem tanta importância pra imagem da impresa teriam corrigido isso há anos atrás.
    Até hj a política da casa é a mesma: O consumidor é ignorado, títulos continuam sendo tratados como dejetos, propaganda enganosa brotando a torto e a direito(quero só ver a idéia deles de uma edição “Deluxe” ¬¬), enfim, safadeza bruta e descarada. E ainda tem quem consiga achar que não tá tão ruim. pfff

  • Nekomimi

    Não é surpresa o fato de a JBC ter passado por tantos problemas, tendo um “Editor de Mangás” como aquele.
    Para quem não sabe (ou para quem não se lembra, no caso dos que viveram a era do surgimento das revistas de animes no Brasil nos anos 1990): Marcelo Del Greco era editor da revista Herói, uma das revistas que tratava de animes (entre outras coisas) que havia naquela época.
    Lembro ter lido num exemplar da revista Animax (não confundir com o malfadado canal de animes da Sony) de 1997 ou 1998, sobre um caso de agressão física envolvendo o Marcelo Del Greco, contra o editor da Animax, que era um tal de Sérgio Peixoto Silva (havia até uma cópia do Boletim de Ocorrência numa das páginas da edição da revista, além de um depoimento do editor agredido). Me pergunto se caso essa notícia tivesse sido publicada na mídia japonesa, o que eles pensariam dos fãs brasileiros de animes. Conhecendo o sensacionalismo que existe em certos segmentos da mídia nipônica, não dá para saber quais as consequências.
    Bom, pelo caso citado acima vocês podem ter uma idéia do tipo de pessoa que é o Marcelo del Greco. Não sei como a JBC foi colocar num cargo de tal responsabilidade, uma pessoa com um passado assim.
    Enfim, vamos esperar para ver o que vai acontecer daqui para a frente.
    Para quem quiser saber mais sobre o antigo editor da extinta revista Animax (e sobre a dita revista), eis alguns links:
    http://www.guiadosquadrinhos.com/artistabio.aspx?cod_art=5018
    http://www.facebook.com/peixoto999
    http://nankinn.blogspot.com.br/2012/02/oficina-de-manga-resumo-de-conteudos_03.html

  • Nekomimi

    Se um autor de mangá japonês resolvesse criar uma série sobre otakus brasileiros e os efeitos da cultura pop japonesa no Brasil (com a ajuda de especialistas e fãs brasileiros), o que iria aparecer na obra?
    Seria um panorama do fandom tupiniquim, englobando tudo: fanzineiros, fanfiqueiros, cosplayers, fansubbers, scanlators, sites, portais, blogs e páginas de redes sociais brasileiras de animes e mangás, convenções e eventos relacionados a animes e mangás, etc. Iria também abordar os problemas, as dificuldades, as rivalidades, as inimizades, as desavenças, as polêmicas e as controvérsias relacionados aos animes, mangás e games e os seus fãs.
    Seria uma visão crítica e mordaz das mazelas das emissoras de TV aberta e paga, das distribuidoras de filmes e vídeos e de tudo o que caracteriza o Brasil em relação aos animes.
    Desnudaria o falso moralismo dos donos da mídia local, da hipócrita e farisaica sociedade brasileira (cada vez mais sodomizada pelos BBBs, pagodes, funks, sertanejos, novelas e outras drogas que intoxicam a TV brasileira e por conta disso cada vez mais à beira do abismo), dos políticos oportunistas que enganam os ingênuos com seus discursos moralistas, enquanto roubam mais e mais dinheiro do povo (como esses que aparecem agora envolvidos em escândalos) e que são capazes até de apunhalar pelas costas a democracia brasileira e a Constituição do país, dos pseudopedagogos, pseudoeducadores e ONGs de proteção à infância e suas acusações sem sentido contra os animes, dos fundamentalistas religiosos que querem impor ao país sua visão retrógrada e antidemocrática em relação aos meios de comunicação e à indústria do entretenimento (enquanto sugam mais e mais dinheiro de seus seguidores), enfim, todos esses e outros mais que contribuem para o malogro dos animes no Brasil nessas últimas duas décadas.
    Também mostraria o que acontece nos eventos e convenções de animes, páginas de redes sociais, nos fóruns, blogs, sites, salas de bate-papo relacionados aos animes e mangás (e ao fandom criado por eles).
    Uma série de mangá que se propusesse a mostrar tudo isso seria tão interessante quanto impactante, tanto para os leitores brasileiros quanto para os leitores japoneses, com repercussões em ambos os países. Quem sabe, poderia até mesmo virar anime para a TV, que seria visto não só nos dois países, como também em todo o mundo. Assunto para essa série não faltaria, com certeza.

  • Nekomimi

    Se você, que gosta de mangás, além dos problemas como os encontrados nos mangás da JBC, ter de encontrar pela frente um energúmeno que, além de xingar os fãs de mangás ainda faz ameaças de agressão física (como um anônimo que postou no blog da Sandra Monte), você processaria o sujeito?
    A Sandra facilitou as coisas para quem quiser fazer isso:
    http://www.blogger.com/comment.g?blogID=8394186&postID=2610803001246564191&isPopup=true

  • Bom, o Brasileiro tem a tendência em comprar tudo de qualquer jeito por ter somente aquela opção, ou seja, eles querem pegar as massas que não tem conhecimento sobre as qualidades dos papéis ultilizado nos outros países, que seguem um padrão.

    Agora gírias, aqui no Brasil é algo muito, mais muito polêmico, digo isso por que uns gostam outros odeiam, o subgrupos de quem gosta e quem não gosta ficam brigando do que acham que é bom e o que não é, e faz com que a editora não consiga encontrar um foco real, então vai atirar em quem está com maior popularidade.

    Agora se a mudança de uma pessoa que estava no cargo por mais de uma década, isso já está mais do que notável, que a JBC está com seus dias contados, ou seja, com os dias contados pra declartar falência.

    Quanto ao gerente, blá blá blá, estou certo que, o Brasil tem um costume muito grande em contratar um gerente de bois pra gerenciar uma fazenda agricula, ou seja, chega de contratar pessoas que só por que teve “maestria em cortar bife” que ele vai saber cortar salada pessoal. [espero que tenham entendido o que quis dizer… realmente espero xD]

    Pra finalizar eu quero dizer algo importante; Caso a JBC venha a falir, isso só aumentara o receio de novas empresas terem vontade em poder investir tão pesado quanto outras aqui no Brasil, sendo assim, não seria impossivel vivermos a era negra de não ter mangás no Brasil, o que quero dizer pessoal, é centralizar as reclamações, não dizer que o papel tem que ser papel, que a tinta preta tem que ser preta, temos que nos unir pra poder dizer uma coisa de cada vez, centralizando, talvez o Chuva de Nanquim poderia fazer uma MEGA reportagem, de como seria um padrão realmente aceitavel aqui no Brasil, me refiro a tudo, assim você pode ter certeza, que se alguma produtora investir e der errado, a culpa não é do chuva de nanquim, tão pouco da empresa, e NOSSA, por não valorizarmos adequadamente uma empresa, afinal todos querem lucros.

  • Pingback: Cobertura Ao Vivo da Coletiva JBC na FNAC da Paulista | ChuNan! – Chuva de Nanquim()