Lançamento de Rurouni Kenshin em novembro pela JBC!

Agora vai!

Eu já devo ter comentado tantas vezes aqui sobre Samurai X, que as pessoas já estão até duvidando do lançamento do mangá. Mas não se preocupem, porque agora vai!

A JBC divulgou hoje no Fest Comix que o título já estará em circulação no mês de novembro! Isso aí, no próximo checklist já teremos a volta de Kenshin, Kaoru e companhia nas bancas nacionais! E claro que não termina por aí: O título de 28 volumes será mensal, com o mesmo material de Sakura (tanko e papel off-set) e custará R$13,90. Vale lembrar que o mangá NÃO possui páginas coloridas no original, então por esse motivo não teremos aqui também, lógico. A editora também confirmou que o mangá terá assinatura e dependendo da demanda, podem elaborar uma assinatura para todos os 28 volumes em uma tacada só. Fiquem de olho que nós próximos dias deveremos ter mais informações.

Abaixo a foto da capa do mangá revelada em primeira mão no Fest Comix (créditos da foto para o meu amigo Gyabbo!, que acompanhou a palestra ao meu lado e do Leo Kusanagi do Mithril). E sim, a nossa capa de Rurouni Kenshin é uma das mais lindas do mundo e não adianta dizerem o contrário (claro que não estou colocando nessa conta as capas das edições definitivas japonesas). Vale dizer que o logotipo foi uma exigência JAPONESA, que busca internacionalizar a marca com o nome original, nada de Samurai X. A JBC teve que aceitar a imposição da Shueisha e por esse motivo teremos o mangá com esse título por aqui.

Ainda sobre Rurouni Kenshin, a JBC não tem informações sobre o filme distribuído pela Warner. Ao menos na opinião da editora as chances do longa parar nos cinemas não são muito grandes, podendo ir direto para o mercado de home-video ou sabe-se lá o que. Quanto a isso teremos que esperar um posicionamento oficial da Warner.

Mas o que importa é que Kenshin está de volta! Em novembro quero ver todo mundo com sua edição em mãos!

Dih

Dih

Paulistano, 28 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Atualmente é editor na Panini/Planet Mangá e cuida de títulos como One-Punch Man, MOB Psycho e Jojo's Bizarre Adventure.

Related Post

Há 88 comentários

      1. Avatar

        Na minha opinião Mashima-en, ficou com um melhor acabamento ainda do que Sakura CC.
        Não vai ter páginas coloridas em Kenshin, mas bem que as contra capas poderiam ser.

        Responder
      1. Avatar

        Nem sabia q havia sido lançada por lá rrsrssr Nós, consumidores brasileiros, merecemos produtos com a mesma qualidade técnica presente ao redor do mundo. O nível da versão kanzeban é imendamente superior a essa q teremos pela JBC, a discrepância chega a ser absurda, a começar pelas capas. Dêem uma olhada aki: http://img24.imageshack.us/img24/7516/ruro2.jpg Por enquanto estou somente comprando fora do país a Black Edition de Death Note dos Estados Unidos, via Amazon.

        Responder
  1. Avatar

    Finalmente :D,to pensado em fazer a assinatura do manga(o titulo merece) mas o serviço é bom,tipo entrega tudo direitinho ou igual o da panini uma zona?

    Responder
    1. Avatar

      É sim! *u* eu assino Sakura e chega sempre no dia 3, perfeitinho! 🙂 Mas provavelmente será distribuição setorizada, então dependendo de onde moras pode atrasar um volume(no meu caso esse mês chegou meu volume 4 de CCS, enquanto em São Paulo tá no 5º

      Responder
  2. Avatar

    Achei a capa bem simples e feia.Prefero a antiga que é baseada na original.mas o que importa mesmo é o conteúdo e na minha opinião Kenshin é o melhor Shonem de todos os tempos,é diferenciado e obrigatório.Kenshin é um personagem especial,diferente dos outros e o melhor protagonista da história da Jump.Se não tivesse meus mangás antigos eu compraria esse com certeza!

    Responder
    1. Avatar

      Com todo esse foco que está na mídia o licenciamento com certeza aumentou e teve todo o trabalho de revisão da tradução, e até tradução completa.

      Responder
  3. Avatar

    Bem que a JBC podia era já ter começado com as assinaturas lá mesmo, ia ser ousado, mas também seria arriscado.
    Gostei da capa por não ser aquela esquisitce da primeira vez que saiu por aqui.
    Mais uma vez a JBC coloca a lombada em um sentido que, quando coloca-se o mangá com a capa para cima, fica de ponta-cabeça.

    Responder
  4. Avatar

    Mas não são só folhas coloridas que contam para o preço né? As folhas são bem melhores e até mesmo a capa é melhor, o mangá fica bem mais resistente assim.

    Responder
  5. Avatar

    Mas será q vai ser igual Soul Eater e Saint Seiya The lost Canvas Gaiden? Vai ser distribuição setorizada? Pessoal do @chuvadenanquim deveria promover uma campanha contra essa palhaçada. Sempre tenho que esperar 4-5 meses pra comprar algo quando vem pra ca. Se não, la vai a gent gastar com frete e talz na comix. Chega de palhaçada. Tive que assinar OP pq num ia chegar aki tão cedo.
    Ajudem ai quem mora no interior….

    Responder
    1. Dih

      Infelizmente a JBC ou a Panini não conseguem fazer muito em relação a isso. O Brasil é grande e quase nenhuma distribuidora conseguiria atender uma demanda para o estado inteiro dessa forma. Por enquanto, só nos resta ter um pouco de paciência e recorrer para as assinaturas.

      Responder
      1. Avatar

        Um outro agravante é que a principal distribuidora brasileira é do Grupo Abril e para padronizar e ficar conveniente para a editora a distribuição segue a periodicidade das revistas da Abril e o alcance das mesmas.

        Responder
    1. Avatar

      Concordo, a JBC da uns descontos em assinatura nada atrativos.
      Bem que podiam dessa vez fazer um marketing maior, por se tratar de um titulo famoso, e meter um desconto na assinatura bom, como o da Panini em One Piece.

      Responder
  6. Avatar

    ai ai meu pobre dimheirinho la vou eu fazer promesa com vc de novo XD

    achei otimo te preservado o titulo original, capa ta perfeita o preço ta meio alto mais oque sao alguns trocados tendo em vita a qualidade do produto

    Responder
    1. Avatar

      Tem várias diferenças, em primeiro lugar é época, e em segundo tamanho do volume.

      Antigametne era meio-tanko, ou seja, apenas 100 páginas, isso quer dizer que dessa vez será formato regular do Japão com 200 páginas.

      Não comprei Samurai X, mas a julgar pela editora, o papel utilizado era provavelmente papel jornal, o offset utilizado aqui é mais caro também.

      Fora a inflação que não se aplica apenas a quadrinhos.

      Responder
  7. Avatar

    Saint Seya tá vindo sem a logo da Jump desde que veio com contracapa, Nura também num teve logo e a agora Kenshin! Só queria saber o porquê, já que a Panini teve até que atualizar o ícone, mesmo nos títulos já padronizados e a JBC deixou sem de boas. Acho muito linda essa moral que a JBC tem com a Shueisha! xD
    Pelo visto só Bakuman tá vindo e, pelo visto, porque só está a seis volume do fim.

    Responder
    1. Avatar

      e quem quer comprar o manga de Samurai X fica como ? a ver navios ? E no que vai ajudar falir a empresa ?
      o preço é mesmo salgado, mas se a qualidade compensar vale a pena,melhor que pagar 3 reais por um manga que não dura nem 1 mes, como muitos da jbc ate pouco tempo atras

      Responder
    2. Avatar

      Cara, de boa, esse pensamento seu que é muito simplista, se ninguem comprar so a duas medidas editoriais cabíveis: 1. Aumento do preço para pagar o custo, ja que a tiragem sera menor ou 2. Cancelamento, aprenda uma coisa sobre mercado (isso vale para todos os segmentos), não existe redução de preço sem redução de qualidade/materia prima, o “boicote” que você propões so geraria cancelamentos e forçaria a editora a investir em formatos de baixo custo, no caso retornando ao padrão anterior da JBC, aderindo ao formato meio-tankobon ou simplesmente estagnando o mercado em um formato que atualmente a JBC e a Panini oferecem (que diga-se de passagem é um formato que deixa muito a desejar).

      O pior é que o pessoal reclama do preço mas dai quando a editora lança em qualidade menor para baratear custo, reclama da qualidade, e esse é o principal contraponto entre consumidores de quadrinhos gerais e consumidores exclusivos de mangá, um consumidor de quadrinhos em geral esta disposto a pagar R$140 em um volume do Sandman Definitivo com o maximo de acabamento grafico, enquanto um consumidor de mangá não esta disposto a pagar R$14,90 por um mangá com acabamento melhor, e ai tem gente que vem falando que quer que as editoras lancem os Kazenban? Se vender um mangá por R$14,90 ja gera tanto mimimi de preço pelos “consumidores” imagina uma obra que no minimo custaria R$25

      Responder
      1. Avatar

        Concordo mas eu nao pagaria mais de 15 reais em um manga eu prefiro a qualidade do jeito q esta e o preço tbm se cuidar bem um manga dura muitos anos mesmo sendo de má qualidade meus mangas de yu yu e Yu-gi-oh estão em perfeito estado sem paginas soltando ou algo assim e nao paro de ver gente reclamando disso

        Responder
    3. Avatar

      Pensando assim não evoluímos nunca, primeiro porque a qualidade do mangá vai melhorar (só não vai ter página colorida) e segundo que se a editora desistir de relançar mangás, nunca mais veremos (pelo menos por um bom tempo) um mangá antigo denovo nas bancas.

      Responder
  8. Avatar

    Com esse (acredito eu) fecho meus mangas de 2012.
    Ja reservei espaço para o Mirai Nikki em 2013 e para Naruto e Bleach, pois tenho certeza (quase) absoluta de que a Panini vai relançar ambos ja que esta tão proximo do Japão.
    Só falta o Exorcista Azul pintar aqui nestas bandas.
    Acho que não demora muito não, creio até que uma das 2 ja compro e ainda não anunciou.

    Responder
    1. Avatar

      Relançar? Sonho. É muito difícil a Panini relançar qualquer coisa e, quando o faz, geralmente é um volume isolado que está esgotado. No caso de mangás, acho praticamente impossível. Em lojas virtuais se encontra muitos volumes de Bleach e Naruto, lançados anos atrás, ainda disponíveis, e que ninguém compra. Não tem cabimento para a Panini relançar.

      Responder
  9. Pingback: Rurouni Kenshin chega ao Brasil pela JBC em novembro! | Supernovo.net

  10. Avatar

    que bacana e a capa ficou show do relançamento do samurai x no mes que vem
    e nossa
    asahashashuashu
    de R$ 2,90 a exatos 11 anos atras (2001) para agora 2012 custar R$ 14,90 (como chegou a ser vinculado entre os meses 6 e 7 quando a noticia estourou na internet) é um belo de um aumento mesmo rsrssr e daqui a alguns meses, já dentro do ano de 2013, vai vir aquele belo reajuste que tem todos os anos da editora e vai custar mais caro ainda
    ashuashuashhasuasuasu
    meldelsss
    aja grana pra tantar coisa (obs 1: já fiquei zerado depois de sábado na comix fest e acho que vou juntar grana pra fazer os mangás do samurai x pra outubro do an oque vem justamente na comix fes em outubro de 2013 quando a feira completará 20 edições em 2013 e eu recomendo para a gande maioria aqui fazer o msm que eu farei em realçao a esse titulo que sai bem mais em conta pq o desconto deles na feira é fora de série e vale muito a pena msm fazer isso. obs 2; se ñ for colorido, o preço é bem salgado mesmo pois como citei agora a pouco, em 2013 o titulo com ctz terá o seu almento anual e sem contar os outros titulos tbm irão subir de prelo ao longo de 2013 infelizmente…)

    Responder
  11. Avatar

    Pois é agora resta saber se é melhor comprar o primeiro volume ou fazer a assinatura, eu prefiro quando a assinatura é numa tacada só ou então quando são os da Panini que agora entraram nos eixos e estão fazendo um bom serviço por assinatura enfim… ele voltou mas para mim é extreia porque eu nunca vi ou li ou qualquer coisa sobre o Samurai X ou seja lá como sera chamado daqui pra frente….

    Rayovac!

    Responder
  12. Avatar

    Sendo bem sincero, achei a capa feia. Muito simples e bobinha, não me interessou, assim como as da Sakura, mas creio q a “culpa” aí é dos japoneses msm. Tava pensando em trocar minha coleção, mas acabo de desanimar.

    Responder
  13. Avatar

    Só assino se o desconto valer a pena, em caso contrário vou comprar as edições Vizbig, fica muito mais em conta. Alguma editora devia investir nesse formato omnibus/3-in-1 no Brasil.

    Responder

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *