Semanada – Hungry Joker #01: A Descoberta da Maçã

E começa mais uma série na Jump! É Hungry Joker!

Olá! Eu sei que você, leitor assíduo do ChuNan, deve se lembrar de mim. Sim, aquele “cara das ToCs” que está meio sumido já há algum tempo ( Por favor, não me apedrejem T-T )! Mas não voltei com os rankings da Shonen Jump (AINDA). Hoje venho falar do mais novo mangá da revista: Hungry Joker! Mas afinal, o que é Hungry Joker? Para você que estava por fora do drama do mangá, aí vai o resumo: Hungry Joker, de Yuuki Tabata, foi o vencedor da Golden Future Cup do ano passado, onde teve também a participação do já cancelado Takamagahara. Como até  pouco tempo atrás ainda não tinha nem sinal de uma série a partir do one-shot, todos perdemos as esperanças e chegamos a acreditar que a serialização nunca chegaria a existir. Isso até semana passada, quando finalmente o mangá estreou na Jump, sendo o mais novo adversário em busca do seu lugar ao sol na maior antologia de quadrinhos dos japas.

É aí que você questiona “ain nossa, Chuva de Nanquim fazendo Semanada de mangá tão novo assim, nem sabe se vai ser novo bigue treiz”. Sim, e que torcemos para que seja um sucesso – isso se for bem desenvolvido. E não sabemos onde você pode ler o primeiro capítulo. Nem adianta clicar NESSE LINK pra descobrir.

Hungry Joker #01

A Descoberta da Maçã

O mangá começa com dois policiais encontrando um cadáver brilhante em um prédio, e quando se dão conta que aquele não era um caso para eles, resolvem chamar um “cientista”.  Enquanto isso somos apresentados ao protagonista, Haiji, e sua assistente “bobinha”, a qual ele chama de “Yamada” (que na verdade se chama Toriiooji Chitose) por não se dar ao trabalho de lembrar o nome dela.  Ele se mostra ser bem apático, e ela toda desajeitada, o que deve render muitas comicidades no decorrer do mangá. Haiji estava trabalhando em suas experiências um tanto quanto “explosivas” quando sua assistente o alerta então que o estão requisitando para cuidar do caso do “corpo brilhante”. Enquanto eles saem do laboratório, ela apresenta um pouco do que sabe sobre Haiji, dizendo que ele é seu instrutor e um misterioso e genial cientista, que, segundo ela, “estuda demais maçãs e coisas brilhantes”.

Ao analisar o corpo, Haiji resolve então levá-lo ao seu consultório e pedir verba para a pesquisa (PUUUTA MERDA, 10 MILHÕOOOOES DE IENES) para um homem misterioso pelo telefone. E o mais incrível é que o velho cede sem nem chiar.  Mudando de cena, aparece um personagem misterioso olhando para a cidade e falando sobre algo chamado “Eureka”.

Já no laboratório de Haiji, ele e Chitose fazem estudos no corpo. Quando ela pergunta sobre o seu passado, ele diz que também não se lembra de nada, a não ser de uma pilha de cadáveres brilhantes e uma maçã preta com um sorriso (?), e de chamar a atenção de um orfanato “especial” após esse acontecimento XAVIER CHAMOU ELE PROS X-MEN . E isso é tudo do qual ele recorda. Chitose diz a ele que tudo só deve ter sido um sonho, porque a maçã que ele possui não pode ser a mesma, pois já teria apodrecido há muito tempo. Haiji mostra que não é bem assim, e solta um laser na fruta, que se regenera imediatamente. Ele busca entender o significado da maçã e dos corpos.

Do lado de fora, aparece mais uma vez o personagem misterioso, que faz um movimento estranho do qual csurte efeitos estranhos no corpo que está sendo estudado no laboratório.  Enquanto isso, Haiji explica mais para Chitose sobre a maçã. Ele acredita que a maçã é a mesma que caiu sobre Isaac Newton, e que Newton teria bebido o suco da fruta, o que o capacitou de formular sua teoria da lei da gravidade. Quando a assistente já estava preparada para enchê-lo de mais perguntas, o corpo que estava logo atrás deles se torna um monstro gigante, os atacando e destruindo todo o laboratório.

Haiji acaba ferido, e sua assistente atrapalhada não sabe o que fazer.  Ela diz que assim como ela pensava, eles não deviam ter entrado nesse “âmbito dos deuses”, mas ele a repreende e diz que essa é a razão de ser um cientista: entrar em territórios desconhecidos pela humanidade. Assim, ele resolve “testar” a maçã, pedindo ela a Chitose e dando uma mordida. Ele coloca sua máscara de cirurgia (que no one-shot tinha dentes de TUBARÕES???),  e em suas pupilas aparece o desenho do “sorriso” que tem na maçã. Haiji começa a flutuar DE CABEÇA PARA BAIXO e escombros atingem o monstro. Agora ele luta usando a gravidade, e ao falhar em tentar esmagar a aberração, o fatia ao meio. Chitose está feliz por tudo enfim ter acabado, mas Haiji diz que aquilo é só o começo de suas pesquisas, e vai descobrir no que se transformou e o que fez aquilo com o corpo.

Na última página volta a aparecer o homem misterioso que cedeu dinheiro para o Haiji, dizendo que mais um “Eureka” havia despertado, e que estava ansioso para ver até onde o garoto irá, enquanto o observa em diversos monitores em uma sala. Não dá para ver todo o rosto do velho.

Digam o que quiser, mas mesmo com muitas diferenças do one-shot, curti bastante esse primeiro capítulo. Eu, como um dos que mais esperavam a serialização, posso dizer que a aprovei. Claro que, como a história difere um pouco, a outra também tem um lugarzinho especial. Não sei o que as pessoas esperam tanto de um primeiro capítulo, mas vejo muito gente avaliando de maneira errada. Foi um capítulo inicial aos moldes clichês da Jump, porém que me agradou muito da maneira que foi conduzido. É muito cedo para falar, mas mesmo as pontas clichês que foram deixadas, me deixou curioso para conferir como serão desenvolvidas. Ficaria muito feliz se o autor inserisse elementos distópicos ao enredo.

Outro ponto a favor é o traço bacanudo, e que está bem mais limpo em relação ao one-shot. Ainda tem um toque sombrio que foi preservado. Haiji tem um charater design meio que intencional, porque é bem no estilo que geralmente faz sucesso, E Chitose tem… peitos (ノ◕ω◕)ノ~.

Agora vamos aguardar até o lançamento do segundo capítulo, que sairá nesta semana. Espero vocês na próxima, e dividam suas impressões com a gente!

por Valdessom

Asevedo

Formado em design editorial e assistente editorial da Panini Mangás. Leio mangás e história em quadrinhos de diversos países. Assisto animes de forma esporádica. Sempre estou no Twitter.

Related Post