Review – As aventuras e desventuras em Tonari no Kaibutsu-Kun

headerUm romance fora do normal, mas que ao mesmo tempo consegue beirar o clichê.

Hey galera, eu sou o Marcos estarei escrevendo para vocês aqui no Chuva de Nanquim a partir de agora. Começarei com uma review de um anime da temporada de Outubro de 2012, Tonari no Kaibutsu-Kun. Vocês não devem saber mas esse anime me conquistou de uma forma inimaginável, tendo sido consagrado por mim o melhor anime dessa última temporada, mas é claro que gosto não se discute.

Tonari no Kaibutsu-Kun Screen (2)O anime foi adaptado de um mangá ainda em lançamento que contém 10 volumes encadernados e ainda está em publicação, foi produzido pelo estúdio Brain’s Base contendo 13 episódios, tendo uma equipe mais que divina para um shoujo, contendo Hiro Kaburaki na direção. Isso mesmo galera, o mesmo de Kimi ni Todoke que foi um dos animes shoujo mais aclamado dos últimos tempos. Noboru Takagi no roteiro, o mesmo de Baccano! – que foi um dos melhores animes que saíram pela Brain’s Base – e por fim temos Masato Nakayama na trilha sonora. O texto pode conter spoilers, mas nada que estrague a história ou o modo como você vai encara-la, leia por sua conta e risco.

A história

Yoshida Haru é um garoto que foi suspenso do colégio por ter batido em alguns alunos do colégio, sua suspensão já havia acabado mas ele não queria voltar mais para a escola por ter perdido a confiança em todos do colégio, foi então que a professora pediu para Mizutani Shizuku levar as anotações da aula para ele e tentar convencê-lo a voltar a frequentar a escola. Porém após alguns devaneios do garoto ele acaba confundindo tudo e pensa que eles são amigos, e após mais algumas desventuras ele acaba se confessando para ela e lasca um beijo daqueles.

Tonari no Kaibutsu-Kun Screen (6)Só que Shizuku tem uma personalidade fria e anti-social, o que torna difícil a aproximação e a interação de outrora, já que tudo que ela quer na vida é ser sucedida nos estudos e profissionalmente. Ela fica estudando todo o tempo e prefere isso do que se enturmar com as pessoas da sala, o que gera certa rivalidade dela com outros personagens do anime. Enquanto isso Haru se apresenta um personagem com “cabeça de vento” – no início pode parecer que ele é ingênuo e bruto mas com o decorrer de tudo ele se mostra carinhoso, ciumento e apaixonado, mas isso apenas quando está do lado de Shizuku.

Considerações Técnicas

“Tenho muitas coisas para contar. Sobre ela…

[imagem]1Sobre ele…

[imagem]2Sobre ele…

[imagem]3Sobre ela…

[imagem]4E sobre ele…

[imagem]5E ele. “

[imagem]6E assim começa a narração de Tonari no Kaibutsu-Kun, um anime que muitos podem ter deixado de lado por ter uma proposta um tanto quanto boba ou de não ter se destacado muito em uma temporada cheia de títulos aguardados por muitos, um shoujo com uma pitada de comédia (digamos que na verdade é muita, mas muita comédia mesmo), e a série tem isso como um lado bom: ela consegue transitar entre a comédia e o romance suavemente de uma maneira simples e que não fique enjoativo ao decorrer da história.

Ao longo da história nós vamos conhecendo outros personagens, como por exemplo, a tímida Oshima, a fofa Natsume, o traiçoero Yamaken e até o misterioso Yuzan, que de uma forma ou de outra acabam cruzando seu plot com os personagens principais e causando momentos hilários. Sendo assim temos muitas construções de enredo muito legais e dramáticas, como por exemplo, o passado de Haru e o seu medo de se encontrar com seu irmão Yuzan. Foram deixadas muitas pontas soltas no anime, mas o mesmo acabou com uma ideia de que vai ter uma segunda temporada, e ainda por cima o mangá continua em andamento, então não duvidemos de nada. O grande problema é que o estúdio Brain’s Base não parece parece ser muito fã de continuações para seus animes, como por exemplo Durarara!, que foi consagrado o melhor anime de 2010 e até hoje nada de uma continuação (eu e muitos outros fãs desse anime estamos no aguardo desse anúncio). Além disso, as vendas de Tonari não parecem ser o suficientes para uma continuação.

Tonari no Kaibutsu-Kun Screen (3)Ambos os personagens vão crescendo tanto emocionalmente quando mentalmente no decorrer da história, no início de tudo Shizuku era uma garota fria, não pensava em se enturmar ou de conversar com outra pessoas. Já ao longo do anime ela consegue confessar seu amor por Haru e se preocupar com o que acontece com ele e todos ao seu redor, apesar de que seja de uma forma tsundere. Haru, de um delinquente com problemas de se socializar com as pessoas ao seu redor, se tornou um garoto apaixonado e prestativo, sempre visando o bem daqueles de quem gostava ou chamava de amigo. Vemos o mesmo em outros personagens, como por exemplo o Yamaken, que começou a se apaixonar por Shizuku e faz de tudo para criar ciúmes em Haru e fazê-la desistir do mesmo.

Tonari no Kaibutsu-Kun Screen (12)Quanto a estética visual do anime, ficou um show aos olhos de quem estava assistindo, as cores estavam muito vivas, conseguindo destacar muitas coisas. E diferente de muitos outros shoujos, esse tem uma carga um pouco mais pesada em cima do tema “namoro”, mas que é ligeiramente abafado pela comédia excessiva do anime o que pode ser um ponto positivo ou não, tá que o tema namoro não é algo tão diferente nesse gênero.  Porém não sei por qual motivo, nesse anime ele é constantemente usado em excesso. Na época do lançamento do primeiro episódio ocorreu algumas discussões internet a fora, já que algumas traduções haviam adaptado uma frase errada, ou não [?], na qual o Haru teria falado para Shizuku : “Vou te estuprar.”, mas rapidamente concertaram para “Vou te bater”. Mesmo que pareça algo bobo, isso levou uma certa galera a nem dar uma chance para o anime, ou critica-lo espinhosamente internet a fora.

Tonari no Kaibutsu-Kun Screen (13)Comentários Gerais

Para todos que acompanharam e gostaram muito assim como eu, já foi anunciado um OVA que vira junto ao 12º volume encadernado. Esse OVA deve fechar algumas pontas soltas que eles deixaram ao longo do anime, ou apenas vai ser para deixar a gente com um gostinho de quero mais.

Dado em conta que esse anime foi lançado em uma temporada com títulos de peso, tanto em qualidade quanto variedade, e que teve outros shoujos para competição, ele acabou se destacando para alguns fãs casuais, pois conquistou muitos que nem ao menos gostam do gênero, como em meu caso pelo menos. É uma série que conquista o telespectador já no seu primeiro episódio, apesar de toda a carga do gênero que foi jogado em cima de nós.

Tonari no Kaibutsu-Kun Screen (14)O final da série se mostrou algo que diverge ideias: algumas pessoas gostaram e outras não. Tudo depende do modo em que você encarou o anime durante todos esses episódios. Contando a ambientação e a demografia o final foi algo digno e que valeu as 13 semanas de acompanhamento, mas usando o critério fim de temporada, foi muito fraco, deixou pontas soltas e nos apresentou uma possível segunda temporada que pode não chegar. Mesmo assim eu ainda consigo dizer que Tonari no Kaibutsu-Kun foi o melhor anime da temporada na minha opinião, apesar de seus altos e baixos.

Você pode assistir Tonari no Kaibutsu-Kun no Crunchyroll Brasil clicando AQUI.

por Shiro do blog Mayonaka Zone

Asevedo

Formado em design editorial e assistente editorial da Panini Mangás. Leio mangás e história em quadrinhos de diversos países. Assisto animes de forma esporádica. Sempre estou no Twitter.

Related Post