Editora JBC lançará o mangá seinen King of Thorn

king of thornMangá chega para substituir Another.

Com o fim de Another a JBC prepara mais um lançamento para o decorrer do ano. Chega o mangá Ibara no Ou, também conhecido (ou mais conhecido) como King of Thorn. O título possui 6 volumes de Ihawara Yuji e publicado originalmente na revista Comic Beam, em 2002. O título ganhou mais notoriedade quando ganhou um anime movie em 2010. O lançamento foi divulgado no novo Henshin Direto promovido pela editora em seu canal no Youtube.

kingO mangá conta a história de Kasumi e sua irmã Shizuku, duas irmãs gêmeas que foram infectadas pelo vírus Medusa que transforma as pessoas em pedra. A doença não tem cura mas Kasumi é escolhida para uma espécie de “tratamento” onde ela é congelado com mais 159 pessoas até que a cura definitiva seja encontrada, se separando de sua irmã. Alguns anos se passam e Kasumi acorda em um futuro repleto de criaturas e monstros violentos, e agora terá que sobreviver e desvendar o que aconteceu durante o tempo em que esteve congelada – além de saber notícias sobre sua irmã.

Ainda não existe formato, preço ou nada definido sobre o mangá. Se a editora seguir o “cronograma” ele deve sair em meados de Julho. A editora ainda confirmou que no dia 8 de Junho fará um evento na Livraria Cultura, em São Paulo, para divulgar novidades e lançamentos para a segunda metade do ano. Em breve deveremos ter mais novidades quanto a isso.

Dih

Dih

Paulistano, 28 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Atualmente é editor na Panini/Planet Mangá e cuida de títulos como One-Punch Man, MOB Psycho e Jojo's Bizarre Adventure.

Related Post

Há 54 comentários

  1. Avatar

    Kasumi é irmã da Shizuku. É uma menina! Corrige aí o texto, gente.
    E só pra constar, acho esse mangá muito bom! Meio absurdão, mas bom.

    Responder
  2. Avatar

    Já ouvi falar deste mangá, mas eu nunca li ou vi o filme…
    Achei a situação da garota de ser congelada e acordar no futuro parecida com a do Futurama XD. Mas, falando sério, acho que esse mangá vai ser bom. Vale a pena ler?

    Responder
  3. Avatar

    Pô, 6 volumes. Por quê não, né?! Mas vou deixar pra comprar depois que eu completar minha coleção do RG Veda(parado desde o volume 1). E antes de RG Veda ainda tenho Bakuman, Hikaru no Go e D.Gray-man, ou seja, vai demorar pra comprar esse, mas vou. kkk

    Responder
    1. Avatar

      E você compraria se fosse, por exemplo, a Panini que fosse publicar esse título?
      Como se a qualidade dos mangás da JBC estivessem piores que o da Panini ou outras editoras, qualidade da JBC já ultrapassou a da Panini a muito tempo.
      Lide com isso. ^^

      Responder
      1. Avatar

        A única vantagem que a Panini pode ter é a dos preços. No mais, uma contra-capa colorida e uma brincadeirinha personalisada de cada mangá naquela página “final” não é o suficiente pra contentar o consumidor. A qualidade gráfica é praticamente a mesma. Quando um acerta, o outro erra. Mais pra frente a situação se inverte e fica tudo quite de novo. De 2000 pra cá muita coisa melhorou, mas pra ficar em um nível decente, que faça jus às versões japonesas e a nós, humildes fãs, vai ser preciso mais uns 10 anos aí. Enfim, não se iludam só porquê uma editora tem título x, dentro, é tudo a mesma coisa. Os mesmos acertos, os mesmos erros. Quem sabe, se a concorrência(vamos começar a correr, NewPop e Nova Sampa), começar a dar trabalho, aí sim veremos começar uma briga de quem oferece o melhor, pra se sobressair…

        Responder
      1. Avatar

        E a JBC que nem mesmo põe um plasticozinho nos mangás?! meu soul eater 7 chegou todo amassado…
        Além disso tô cansado de tanto marcador de páginas. Do Os Cavaleiros do Zodíaco então… Manda um do Death Note aí, pô!!!!!!

        Responder
    2. Avatar

      A maioria diz isso porque não deve prestar atenção nos mangás que adquirem. Rurouni Kenshin, por exemplo, veio em uma “edição especial” e eu só páginas em preto e branco, sem nenhuma colorida, vi textos decentralizados em balões, além de onomatopéias fora dos balões, invadindo as imagens do mangá. Notas nos rodapés, quase ocupando as imagens. Cortes de imagens que ficaram ridículos além de kanjis apareçendo. Rs, isso é “qualidade”? Duvido.
      Claro, a Panini é outra editora que vira e mexe faz merda em mangá, mas nem tanto quanto a JBC. Por exemplo, os vários títulos que a editora simplesmente joga no limbo e esqueçe, sendo que a maioria só precisa de 1 volume pra terminar. Além de também cometer erros de escrita (que com a JBC já é uma regra aconteçer), como no volume 1 de One Piece, no 2º capítulo, onde o Luffy diz ao Coby: “Você não TER um pingo de fibra”.
      Eu acho que as duas editora cometem erros, mas a JBC pareçe que faz propositalmente, e eu realmente prefiro a Panini publicando um mangá, porque a maioria dos lançamentos tem qualidade.

      Responder
    3. Avatar

      manoooooo, não fala isso ! Mals não quero ofender, mas nunca vi um pensamento tão elitista em relação a mangás. Sério, esse negócio de ser a favor de uma editora e contra outra é muita imaturidade. Devemos exigir qualidade ?! Sempre. O apoio e cobrança do fandom é essencial para que as editoras tragam títulos mais conceituados e bem trabalhados. No caso, a demografia seinen é algo meio difícil de se fixar no país e como a panini está investindo em títulos como 20th Century boys e Monster, é natural que a JBC também tente cobrir tal nicho. Logo, essa competição entre as editoras só irá favorecer a nós. Esse negócio de “Ah, não compro se for pela editora Y” tem que acabar, porque o importante/ideal é que o mercado do país cresça em relação a todo o tipo de mangás.

      Responder
  4. Avatar

    Puts que maravilha, um mangá a MENOS pra eu comprar!
    Valeu JBC, continue fazendo como as outras (editoras) invista em titulos completamente insignificantes, toscos e tapa buraco.

    Responder
    1. Avatar

      Você leu o manga, pelo menos? Um manga seinen de 6 volumes que ganha um anime de qualidade da Sunrise não me parece ser exatamente “insignificante, tosco e tapa buraco”.
      Gosto e opiniões pessoais são direitos de todo mundo, mas seria bom embasar melhor se for fazer esse tipo de crítica. O que para você seriam mangas relevantes então?

      Responder
      1. Avatar

        Infelizmente nao postaram minha msg aqui Marcos.
        Mas pode apostar q li e é por conta disso q rejeitei logo de cara é FRACO, pouco denso e muito mal desenvolvido a estoria/enredo.
        Manga de qualidade pra mim é manga com conteudo e estoria BOA!

        Responder
  5. Avatar

    Bom Another foi um titulo que a JBC tratou com muito carinho as 4 edições, e valeu muito a pena compra-los, entre tanto não conheço esse autor e nem essa obra, e estou muito ansioso com o que a JBC vai trazer no próximo semestre como Death Note.

    Rayovac!

    Responder
  6. Avatar

    O final do mangá é diferente do filme, mas é muito bom também. Tenho a versão em inglês e vou ser obrigado a comprar esta também. Espero que, no mínimo, venha no nível da Tokyopop (2 páginas coloridas no vol. 1). Valeu JBC!!!

    Responder
    1. Avatar

      Preço mínimo da JBC tá 11,90. Se tiver uma palavrinha sequer marcada em cor vermelha, ou qualquer outra cor, já pula pra 12,90. Mais duas ou três páginas coloridas, vai pra 13,90. Se tiver mais de 5, como Sakura, vai pra 14,90. Se tiver algum outro mimo além desses, o preço vai pra mais de oito mil!!!

      Responder
  7. Avatar

    Muito bom esse titulo viu, já li pela net e vou falar pra vocês galera, compensa D++++++++++++++++ É MUUUUUUUUUITO BOM MEEEEEEEEEEESMO, Nunca vi titulo desse gênero melhor que King of Thorn!
    Vale a pena galera!

    Responder
  8. Avatar

    É um mangá e tanto, desde que não liguem para as viajadas que acontecem. Tem cliffhangers muito dos bons e alguns personagens que ainda me recordo.

    Não comprarei por falta de dinheiro, mas para a galera que curte um seinen com uma pitada meio shonista, é uma boa pedida.

    E não vejam o filme 😀

    Responder
  9. Avatar

    como estão comentando bem, acho q vou acabar comprando, são só 6 volumes mesmo…mas me respondam, não é daqeles mangás q tem ecchi exagerado em cada pagina, é? Não ligo tanto assim pra ecchi, mas sou meio preconceituosa qando o ecchi é muito exagerado.

    Responder
    1. Avatar

      Vai na fé… É um ótimo substituto de Another. Até a protagonista é a cara da Misaki… E lá não tinha um mamilozinho polêmico sequer. King of Thorn não foge de alguns ângulos a la Brasileirinhas, mas não é nenhum Ikkitousen. E olha que eu não gosto de ecchi exagerado também… Foi com preconceitos mil que eu comprei Tarareba…

      Responder
  10. Avatar

    Se a JBC fosse boa igual a Panini quanto a distribuição até pensaria no caso de comprar. Moro no interior de São Paulo. Enquanto nas capitais o Nurarihyon no Mago está mais ou menos no volume 8, aqui onde eu moro está no volume 2. Enquanto o Kuroshitsuji (Panini) estou acompanhando conforme a editora vai mandando (acabei de comprar o volume 5). Isso desanima pra caramba. Comprar pela internet é pedir um frete absurdo…estou lascada e desistindo de comprar mangás aqui no Brasil. Depois reclamam porque lemos os titulos pela internet.

    Responder
    1. Avatar

      na realidade a distribuição da JBC é bem melhor do que a da Panini

      Do que você reclama é do sistema de fases, provavelmente a sua cidade é fase 2, eu tambem sou do interior de SP, Rio Claro mais precisamente, e aqui é fase 1 (assim como parte da região: Limeira, Piracicaba, etc.) então recebemos os titulos na data certa…

      uma coisa que tem que se ver é o tamanho das empresas, a JBC é uma empresa nacional, não muito grande, o que impossibilita uma distribuição nacional como as de editoras como a Abril por exemplo, enquanto a Panini é uma empresa internacional, muito maior que a JBC e que alem de publicar mangás tem no catalogo comics e álbuns de figurinhas, fazendo com que ela consiga com mais facilidade atender ao país inteiro (apesar de não conseguir isso e sofrer com muitas inconstâncias na distribuição)

      os fretes não são “abusivos” se você souber procurar, culpar o frete é uma desculpa esfarrapada, se você assinar o mangá você consegue ele sem precisar pagar o frente alem de conseguir um desconto de 10%, e é fato que existem lojas que cobram fretes altos como a Comix (eu por exemplo so compro la quando eles fazem boas promoções assim parte do que eu economizei nos descontos vai para pagar o frete), mas existem diversas lojas que cobram fretes baixos, como a LigaHQ, Jambo, etc…

      Responder
      1. Avatar
        Eduardy de Araujo |

        Não acho que o espaçamento dos lançamentos para a região dois seja o grande defeito e sim a politica de não proteger os mangás com plastico, quem é fase 2 recebe edições totalmente surradas sujas e amassadas, pois passaram uns 3 meses em diversas bancas ou em um galpão de estoque sujo sem nenhuma proteção, a liga HQ e as lojas citadas pelo Enn são a saída, junto com o eficiente sistema de assinatura da JBC.

        Responder
      2. Avatar

        Podem ter bons fretes, mais péssimos estoques… Nunca acho mangá que desejo comprar depois de alguns meses. Desisti da liga e da banca 2000 por esse motivo.

        Responder
    2. Avatar

      Eu prefiro a fase 2 da jbc em termos de velocidade ( o mad love chase 1 da panini so apareceu mês passado por aki, cerca de 8 meses de seu lançamento :/) mais no cuidado CONCERTEZA a panini e melhor ( apesar de alguns deslizes ) vivo vendo mangas um pouco amassados na jbc…

      Responder
  11. Avatar

    Po mangá muito bom, por essa eu nem esperava com certeza eu vou comprar, na epoca q eu li ñ entendi algumas partes talvez relendo consiga entender xD

    Responder
  12. Pingback: Checklist – Dois novos lançamentos em dezembro pela Editora JBC | ChuNan! - Chuva de Nanquim

Leave a comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *