Semanada – Nanatsu no Taizai #149: A Magia de Garan

semanada149Decepcionante.

Se você acompanha os meus posts do Semanada – ou ao menos lê meus Comentando sobre One Punch-Man, que mantém o mesmo padrão – deve saber que ambos os textos são repletos de piadinhas infames e de uma redatora “serelepe” por todo lado. Peço desculpas, porém não o posso fazer dessa vez, o clima aqui vai ser de DDD. Não, não estou falando de “discagem direta a distância” e sim de: denúncia, desabafo e discordia nos comentários (haters are coming soon). Ler meu desabafo a partir daqui é por conta e risco.

04-05Nanatsu no Taizai #149: A Magia de Garan

Provavelmente tenho mais reclamações a fazer sobre os últimos acontecimentos de Nanatsu no Taizai do que a elogiar, mas, se tem algo que o Nakaba (ainda) não decepciona é nas cenas de luta; esse capítulo foi pura treta, então as cenas divosas ganharam destaque. Devo ressaltar a parte em que o Lord Escanor acaba decapitando Garan, parte em que fiquei admirando por um bom tempo, pois ainda há toda aquela “harmonia” que o mangaká sabe passar para o momento. Mas só nas lutas.

13As vezes não sei o que o autor faz. Esse capítulo se resume na frase seguinte que, aos exemplos de Saitama de One Punch-Man, posso resumir em vinte palavras ou menos: Lord Escanor aparece, decapita Garan, não morre, conversinha, luta, Escanor mostra seus poderes e termina com Garan petrificado. Assim como sinto falta das piadinhas e trocadilhos nos meus textos, sinto falta da comédia que o Nakaba sabia passar em momentos mais sérios. Estava conversando com o Dih sobre o mangá – ele não está em dia com Nanatsu – e o mesmo havia dito que estava lendo a parte em que há o torneio onde Diane e Elizabeth ficam pequeninas e ainda acrescentou que mesmo sendo tudo na base da porrada, havia todo aquele clima descontraído.

20Pode parecer “mimimi” e talvez seja só a velha expectativa que só está aí para nos mostrar que nem sempre uma obra pode continuar sendo tão boa como era. “É só não colocar hype, Miyuki.” Não colocaria se não soubesse como o autor trabalhava antes e como determinadas características foram o que deram destaque para ele em um mercado repleto de battle shounens genéricos. Inclusive, nem sei o que esperar dessa segunda temporada que está por vir no ano que vem, será que os fãs que acompanharam a primeira temporada ficarão satisfeitos?

Para finalizar, posso dizer que minha animação com o mangá está que nem as aparições de Meliodas nos últimos capítulos: não está aparecendo. Aliás, nesse o Meliodas e Merlin apareceram em um quadro só – enfâse para um fucking quadro minúsculo – e nunca pensei que sentiria mais falta dele do que do Ban, já que ele era a maior fonte de humor da obra. Semana que vem, talvez, volte a fazer comentários normais. Acabou o desabafo.

18

Miyuki

Tão normal, nem parece otaku. A louca das webcomics. Segue o mantra de ler e assistir de tudo um pouco (menos o que for terror, por favor). Tem um vício novo a cada mês e surta horrores na conta pessoal no Twitter.

Related Post

  • Desde que o arco do Resgate da Elizabeth acabou, o mangá ficou mais dark. Não muito, mas ainda assim, ficou.

    É só ver a treta da Diane vs Gowther. Ele praticamente usou a magia dele para fazer da Guila o seu brinquedinho sexual. Se isso não é tenso, não sei o que mais é.

    Fora que os Dez Mandamentos são pintados como vilões a altura ou até maiores e mais fortes que os Sins. Eu acharia muito mais estranho se o autor mantivesse as piadinhas.

    Gosto do caminho que o mangá está tomando, consigo acreditar que os vilões são mais perversos que os anteriores e esse capítulo, apesar de cagar o Galan, simplesmente confirmou algo que já havia sendo dito desde o começo: O Escanor é o pecado mais forte. Ridiculamente mais forte.

    Então, só concordo com o seu ponto sobre o Meliodas, Miyuki. Ele realmente deu uma boa desaparecida. Eu não ligo, já que os meus favoritos Ban e King tiveram destaque, mas como ele é o main…

    • julio

      Cara,o mangá está na medida certa.Não sinto falta nenhuma do humor,às vezes ele até mesmo me atormentava de tão desnecessário que ele era em momentos sérios.Claro que nos momentos de não tensão esses momentos são bem legais e eles que criam a parte do carisma que o mangá tem mas você meio que se contradiz a partir do momento que você quer uma luta boa com humor sério.Lute com alguém,pegue em uma espada e olhe para os olhos de quem batalha,te garanto que não vai haver graça alguma e principalmente dizendo quando há morte envolvida como nessa luta.Garan foi burro a partir do momento que rachou a pedra,o cara tem poder conforme luz solar,o que lhe garante força sobre humana movida por um orgulho desenfreado,além de eu acreditar que ele talvez seja algum guerreiro protetor de uma princesa que morreu por não conseguir proteger(vide que ele fala que o pecado da gula merlin salvou sua vida e que a espada tem nome de uma garota que ele supostamente adorava).De qualquer forma,acredito que o mangá continua bom.Outro ponto importante é o Meliodas aparecer pouco,não importa o quanto ele apareça até porque o mangá não é dele apenas,é de todos os pecados.Só você ler o nome do mangá,a única coisa que antes diferenciava o mangá do ponto de vista com Meliodas é que antes ele iniciava a busca com Elizabeth para buscar seus amigos,agora que ele conquistou o que almejava,eles podem focar em qualquer personagem do grupo.Todos podem brilhar e o momento é do Escanor.

  • Concordo ate certo ponto! Serio o Gallan morrer tão rápido foi broxante, tá bem que o Nakaba queria mostrar quao overpower o Escanor é mas matar um dos 10 tão rápido assim foi meio decepcionante….
    Eu até não ligo muito do Meliodas & Co nao estarem aparecendo contanto que o plot se desenvolva, mas tá difícil viu?! A pegada de humor ficou no capitulo anterior com o Gallan e a Merascylla bebados mas entendo que faz falta um mangá com lutas mais descontraídas, se bem que se for descontração usando echii eu passo…

  • Eu já não acho que as piadinhas fazem tanta falta. Desde o começo desse arco, o autor já mostrou que esse seria um arco mais dark, que diferente do arco anterior, os vilões aqui eram malignos e opressivamente poderosos. Sem falar em outras coisas que já ocorreram, como o que Gowther fez com Guila e depois a luta dele com Diane. Acharia mais estranho se esse arco dark mantivesse as piadinhas na mesma quantidade que o arco passado teve. E elas ainda estão lá, só diminuíram.

    Além disso, acho que um dos fatores que diminuiu o humor do mangá, foi que a maioria desse vinha da interação entre os pecados, que atualmente estão todos dispersos. Quando eles se reunirem novamente, não duvido nada que o humor volte.

  • Entendo o seu ponto, o mangá realmente está bem diferente do começo. Mas o que você vê como decaída, eu já acho que é a evolução natural da coisa. Antes dava pra ficar descontraído porque o Meliodas e o os outros eram ridiculamente mais fortes que os oponentes, é mais difícil fazer piada quando o Galan já tinha quase matado geral antes. Também sinto falta das piadas (e principalmente do Meliodas, devo concordar totalmente), mas acho que esse arco mais dark caiu bem na história pra mostrar que tem sempre alguém mais forte.

  • Kazumi

    Miyuki-chan, sua linda! ♥
    Mais um excelente post, e aliás eu queria te parabenizar pela volta do Semanada. É um espaço onde podemos discutir, concordar ou não com sua opinião e fazer isso de forma civilizada. Pelo menos os comentários aí em cima estão assim. Concordando com alguns pontos e outros não e vice-versa.
    E eu concordo contigo. Nanatsu continua com cenas de ação incríveis, mas na hora da história parece que o autor esqueceu o que fazer, ou tá esticando demais.
    Espero que seja só impressão minha.
    Beijinhos! ♥

  • Eu até entendo o ponto de vista da Miyuki, mas eu encaro isso como a mesma coisa que houve em Harry Potter: A história amadurece conforme avança. Harry Potter perdeu nos últimos filmes um pouco daquele ar infantil, e isso tá ocorrendo com Nanatsu. Claro que a falta do Meliodas, e fato deste capítulo ter sido tedioso talvez estraguem um pouco, e talvez isso seja um sinal que Nakaba PRECISA DE ASSISTENTES (pois assistente não é só para ajudar nos desenhos, assistentes ajudam o autor a desenvolver suas ideias; basicamente o autor conversa com os assistentes, e juntos vão desenvolvendo ideias novas pro mangá; e é isso um dos fatores que fazem mangakás como Eiichiro Oda a manterem uma mesma obra por muitos anos), mas eu ainda confio no Nakaba, e sei que ele uma hora ou outra vai retomar o gás, pois, poxa, mangá semanal é foda, o cara tem pouco tempo pra desenvolver melhor suas ideias.

    • André Mendes

      Só que ja li que o oda discute ideias só com os dois editores dele e seus assistentes só ajudam no desenho. Tanto que ele não gosta de ideias alheias. Mas como ele é um dos poucos gênios dessa era, ele pode ser apenas um ponto fora da curava.

      • Eu já li que ele já conversava com assistentes, mas vamos considerar o que você disse então. Ainda sim, existem mangakás que pedem ajuda aos assistentes, pois muitas vezes eles possuem ÓTIMAS ideias.

  • Desde que acabou o arco da Elizabeth, Nanatsu tá perdidaço. A história tá que nem os personagens, tá cada hora indo pra uma direção e no fim das contas não vai pra lugar algum.

  • danielcadore

    Miyuki, a minha opinião sobre o atual momento da história em nanatsu é a seguinte; Não é hora de piadinhas, nem de atos engraçados, agora é um momento mais sério, e tenho certeza que o autor sabe que mais pra frente ele colocará uma pitada de graça na situação. apenas tenha paciência!