Terceira casa: Vagabond é anunciado pela Panini na CCXP

Vagabond headerO samurai mais famoso do mundo tem uma nova chance no Brasil.

A Panini acaba de anunciar na Comic Con Experience o seu novo título para 2016. E é um bem conhecido de todos. Trata-se de Vagabond, mangá que anteriormente foi cancelado pela Conrad e mais recentemente pela editora Nova Sampa. A editora começará o mangá desde o número 1 e mais detalhes da edição serão revelados em breve.

Escrito e ilustrado por Takehiko Inoue – criador também de outro enorme sucesso: Slam Dunk –, Vagabond fez sua estreia em 1998, na revista Morning, da Kodansha. Mesmo após uma recente sucessão de hiato (o maior em 2012, que durou 18 meses), devido à saúde de Takehiko e a trabalhos pararelos nos quais participou, o mangá continua em andamento, com pouco mais de 320 capítulos e 37 volumes encadernados.

Vagabond rendeu ao autor vários prêmios importantes, como o Tezuka Osamu Bunkasho (Tezuka Osamu Cultural Prize), o Japan Media Arts Festival e o Kodansha Manga Sho (Kodansha Manga Award); além de uma chuva de críticas positivas e números: mais de 80 milhões de cópias vendidas mundialmente.

O mangá é inspirado na novel Musashi, escrita por Eiji Yoshikawa em 1935, e conta a história fictícia do ronin Miyamoto Musashi, um personagem real que viveu durante o período feudal do Japão.

Situado na era Sengoku, somos apresentados a Shinmei Takezo, um garoto temido e evitado pelos moradores de seu vilarejo. Cansado dos olhares de reprovação, decide dar um rumo à sua vida e resolve fugir de lá com seu amigo, Matahachi Hon’iden. Ambos juntam-se ao exército Toyotomi para lutarem contra o exército de Tokugawa, na Batalha de Sekigahara. No entanto, o exército de Tokugawa tem uma vitória esmagadora sobre seu adversário e os dois garotos, à beira da morte, tentam sobreviver a qualquer custo. Após esses eventos, os amigos se separam, cada um seguindo seu próprio caminho. Takezo acaba tornando-se um criminoso procurado e devido a isso, acaba mudando seu nome para Miyamoto Musashi.

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • Ditosk

    Ficaria mais feliz se fosse pela JBC XP

  • muito feliz coma a noticia de que sera lançado novamete, mas com muito medo, o manga mais cancelado na historia sera lançado pela editora que mais cancela titulos???

    O takehiko inoue é muito vida loka!!!

    • Hahahaha, “o manga mais cancelado na historia sera lançado pela editora que mais cancela titulos???” -> ainda não tinha olhado a coisa por este prisma, @Renato, boa colocação. De fato é algo a se pensar… e reafirmo o que disseste sobre Takehiko Inoue… ele é muito vida loka!!! kkkkkk

      Se por acaso havia alguma chance de eu comprar este título, agora não há mais nenhuma. Feliz ou infelizmente.

  • Só espero que a Panini não estrague tudo como fez a Conrad e a Nova Sampa.
    E se ferraram quem causou treta nos comentários do post sobre Vagabond! Se ferrou legal esses haters que adoram uma treta. Na moral, sei que haviam dúvidas, MAS eu acho que ficar xingando um mangá de lixo só por ele ter sido tratado como tal duas vezes não vai fazer com que ele não venha! Agora, QUE A PANINI ENFIM DÊ O TRATAMENTO MERECIDO À ESSA OBRA DE ARTE!
    #TAKEHIKOINOUEVIDALOKA

    • Diego

      Eu acho que a Conrad deu o tratamento merecido ao mangá, pelo menos no quesito acabamento. O mangá é lindo, com qualidade impecável. Quando a Nova Sampa relançou sem se preocupar com a capa dupla eu fiquei com um pé atrás, vamos ver se a Panini chega no nível que ele foi publicado pela Conrad.

      Agora começar do número 1? Acho que deviam fazer igual fizeram com One Piece, porque muita gente já tem os primeiros.

  • João Ferreira

    Pensei que o mangá já tinha sido concluído no Japão… Pelo menos a Panini tem umas 37 edições para publicar.

    • Os títulos cancelados anteriormente que foram concluídos após os cancelamentos e relançados recentemente foram Éden e Blade.

  • Roninrj

    Show!!!
    Arte, Beleza, Técnica, Estilos: sem palavras.
    Contagem regressiva para rever esse incrível manga!!
    Grato Panini !!!

  • vagabondo é foda…

  • Marcos Correia

    Vou continuar do ponto onde a Conrad parou. Sem chance de começar tudo de novo ,com risco de parar novamente ou não ter fim.

    • Panini não tem vacilado quanto a isso com títulos grandes.

      Mas faz bem, anyway. Melhor prevenir a remediar.

  • biazacha

    A obra já está com uma conotação tão ruim no público aqui que acho corajoso eles darem mais uma chance… veremos.

    • Mike

      Realmente, ainda mais pela quantidade de volumes. Espero que venha com um qualidade equivalente à Berserk e se possível assinatura.

  • Mariana

    Fico muito feliz em saber que vão dar mais uma chance ao melhor mangá que existe. Porque afinal, é uma incrível obra de arte!
    Só espero que a Panini publique todas as edições (até o final) e não desista no meio do caminho como a Conrad e a Nova Sampa.

    • @Mariana, a sua frase final poderia ser melhorada para “Só espero que a Panini publique todas as edições e não desista no meio do caminho como em outros lançamentos dela mesma…¬¬”

  • Thijonaso

    Vagabond foi confinado no formato de Planetes com papel offset, com um acabamento de capa diferente… Estou animado. ficarei pobre nesse ano de 2016. =)
    Um pobre feliz.