Ranking Oricon de Vendas de Mangás: de 28 de Dezembro a 3 de Janeiro

headeroricon28a3Um tal de Um Pedaço em primeiro lugar.

Você achou que tinha se livrado da gente? AHÁ! Pois aqui estamos para o primeiro Ranking Oricon do ano, com destaque para o domínio da Shueisha nos mais vendidos e para a sequência impressionante de Orange na lista. Segurem suas carteiras e vamos conferir os resultados.

Os mangás grifados em amarelo são os comercializados no Brasil. A fileira “Vendas Total” contabiliza a soma das semanas que o mangá já se encontra no ranking.

oricondezjanE voltando aos comentários semanais, temos que apresentar algo inédito para vocês. Jamais visto na história deste site. Nunca. Vocês nem imaginariam isso. Pois é, One Piece está em primeiro no ranking! Que absurdo, que ultrage! Obviamente desconfiaremos dessa informação, já que One Piece nunca foi visto por aqui antes. Ainda mais alcançando essa marca absurda de mais de 2 milhões e 100 mil unidades nesse período. Obviamente montagem e fake. (Só que não.)

Começamos a analisar mesmo o restante do top 10, com Assassination Classroom chegando a quase 600 mil na sua primeira semana cheia (já que na anterior todos os mangás da Shueisha só contabilizaram 2 dias de vendas). O mangá está em sua reta final e provavelmente se encerra ainda no primeiro semestre do ano, possibilitando uma segunda temporada que pode cobrir toda a história. Kimi ni Todoke também aparece com seu volume novo alcançando quase 500 mil unidades. Kimi ni não vende mais em níveis absurdos como era antes, mas ainda é, de longe, o shoujo mais vendido da atualidade no Japão (se AohaRaido não tivesse acabado, provavelmente o teria ultrapassado).

Se o shoujo mais vendido está na lista, um dos maiores sucessos josei da atualidade também. O volume 10 de Kyou wa Kaisha Yasumimasu. já está beirando os 300 mil em duas semanas. Marcas expressivas para uma demografia que geralmente não ganha tanto destaque nos charts.

Importantes as presenças de Nozaki-kun, com quase 400 mil unidades – provando que o anime realmente acendeu um público consumidor fiel, apesar do formato 4-koma não ser o que muitos ocidentais esperavam da obra; e também de Tokyo Ghou:re, que continua vendendo como água, passando das 700 mil unidades e esperando um dia para chegar o Brasil, o que não deve ser nenhum obstáculo para a Panini. Nanatsu no Taizai e Detective Conan, todos com mais de 500 mil, são os representantes da Shounen Magazine e Sunday respectivamente. Já o gostoso, divertido e empolgante mangá de baseball, Ookiku Furikabutte, fecha o top 10 com seu volume 26 vendendo mais de 230 mil unidades.

Outros hits na lista são Haikyuu!! 19 – beirando os 800 mil volumes -, Major 2nd chegando aos 300 mil com o volume 3, Owari no Seraph 10 com seus 400 mil (uma marca muito boa para o título, que ganhou um up razoável nas suas vendas depois do anime) e One Punch-Man 10 – que em breve chega ao Brasil pela Panini, beirando as 700 mil unidades.

A Shueisha também marca presença com sua demografia voltada para mulheres. O último volume do shoujo Honey aparece na lista vendendo 100 mil reais. O título da Betsuma chegou ao Ocidente pela Shojo Beat. Acho difícil o mangá aparecer por aqui um dia, mas achei precoce o final, uma vez que o mangá parecia estar com uma boa aceitação. Outro shoujo com a sua última edição é Neko to Watashi to Kinyoubi, obra mais recente da famosa Arina Tanemura, mas que passou longe de ser um hit. O volume se despede com cerca de 50 mil unidades vendidas.

O volume 7 de Ultraman, mangá que a JBC publica atualmente por aqui, aparece vendendo cerca de 40 mil unidades em uma semana. Marca razoável. Em compensação, Orange aparece mais uma semana com todos os seus volumes vendendo feito água. Provavelmente o mangá faturou tanto nas últimas semanas que a editora já deve estar fazendo contas de como ganhar mais ainda com a série. Outra série da JBC a dar as caras é Genshiken, que embora sua continuação seja encarada como “Parte 2”, também segue a númeração da série tradicional, que aparentemente não tem previsão de retomada pela editora aqui.

Enquanto Bungou Stray Dogs e Nijiiro Days aparecem com números bons (60 e 110 mil, respectivamente), os fãs ficam no aguardo da estreia de seus animes para dizer se isso sofrerá algum impacto nas vendas de volumes. Idem para Gundam Thunderbolt (75 mil) que terá sua produção na TV em breve. Dagashi Kashi, com apenas 4 volumes e já vendendo 130 mil unidades.

Dos 50 títulos dessa semana, 14 são publicados no Brasil – um número muito mais razoável e aceitável do que já apareceu por aqui. A tendência é que em 2016 os números aumentem cada vez mais. Veremos nos próximos rankings do ano se as previsões se concretizam.

Dih

Dih

Paulistano, 28 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Atualmente é editor na Panini/Planet Mangá e cuida de títulos como One-Punch Man, MOB Psycho e Jojo's Bizarre Adventure.

Related Post