Ranking Oricon de Vendas de Mangás: de 15 a 21 de Fevereiro

fevereiro15-21Semana da Shounen Magazine.

E depois de duas semanas em que a Shueisha dominou fortemente o top 10 dos mais vendidos da semana, chegamos nessa com uma diversidade bem maior de editoras ocupando as primeiras colocações.

Os mangás grifados em amarelo são os comercializados no Brasil. A fileira “Vendas Total” contabiliza a soma das semanas que o mangá já se encontra no ranking.

tabela1521

Em semana de lançamentos da Kodansha, é o mangá de maior sucesso atual na Shounen Magazine que lidera o ranking da semana. Em sua primeira semana, o mangá chega aos 350 mil mangás vendidos, praticamente o dobro do segundo lugar, o volume 2 de Diamond no Ace Act II, que fatura 180 mil unidades. O legal é ver em terceiro mais um mangá de esporte, o excelente Ahiru no Sora beirando os 150 mil. Sempre é legal de ver mangás de esporte se dando bem no ranking, e eu em particular adoro os títulos do gênero da Shounen Magazine. Pode colocar Area no Kishi na lista também – que inclusive fecha o top 10 com o seu volume 50!!!

E antes de deixarmos de falar de esportes, por que não ressaltar a presença do volume final de Dear Boys Act III? Com quase 70 mil unidades vendidas, Dear Boys provavelmente vende mais do que alguns imaginavam. Lembra do anime no extinto Animax? Bons tempos. E Prince of Tennis então? A nova série – The New Prince of Tennis – aparece ali, somando 170 mil e ainda muito viva em seu volume 17.

Mas enfim, agora deixando um pouquinho os esportes de escanteio (BA DUM TSS) vamos comentar sobre Handa-kun, o prequel de Barakamon que teve seu final anunciado e que deve fechar no próximo volume. O legal é ver um spinoff da série principal vender tanto. Em duas semanas, foram mais de 200 mil cópias. Por que a surpresa? Vemos muitos spinoffs de séries realmente populares que nem chegam perto dessa quantia. A diferença? É que Handa-kun é bom! Não tem cara de spinoff caça-níquel como as de séries super populares.

Bem, como dito no começo, essa foi uma semana de destaque para muitos lançamentos da Kodansha. Um em especial havia me deixado curioso. O primeiro volume de Enen no Shouboutai, a nova série do autor de Soul Eater após sair da Square-Enix. O volume 1 foi bem discreto, com pouco mais de 40 mil unidades, mas que mantém mais curioso para a segunda semana e ver até onde esse lançamento pode chegar.

Ah, sim. Também queria dar um destaque para Boku no Hero Academia. Seu volume 8 ultrapassa as 250 mil cópias e isso sem anime, nem nada. Ainda. A série tem muito potencial, talvez menos do que se espera em vendas, mas absurdamente bom para se tornar um hit dentro da própria Jump.

Agora sim podemos falar sobre certos títulos em especial.

  • Peace Maker (40 mil unidades) é algo que eu adoraria que se tornasse popular e tivesse a chance de aparecer aqui. É um mangá excelente e que tem algo que falta no país além de Tex: faroeste. Po**a. Isso seria o máximo.
  • Soredemo Sekai wa Utsukushi (33 mil) é o caso de “alguém se lembra disso?”, porque se não fosse a Miyuki conversando comigo sobre ele enquanto fazia umas coisas pro Shoujo-ON! eu nem me tocaria. É o caso de aposta shoujo que não deu muito certo, infelizmente. Ao menos consegue dar as caras no ranking.
  • Denpa Kyoushi (24 mil) é um que eu particularmente quebrei a cara. Achei que tinha um grande potencial pra se tornar um hit da Shounen Sunday depois de um anime. Algo como um The World God Only Knows, ao menos. Mas não… Veio o anime, foi ruim pra cacete e não ajudou em nada nas vendas. Triste.
  • Você já ouviu falar de Sakamoto? Deveria.
  • Yumemirou Taiyou chega aos 35 mil e mostra a força que Orange teve. Capaz de fazer a obra anterior da autora ganhar uma nova versão em outra editora e vender muito bem! O detalhe é que o mangá passou totalmente despercebido na época de Shueisha. Surpreende.
  • Boku Machi tá vendendo pra caramba, né? Veremos qual editora consegue o título primeiro. Apostaria na NewPOP.

O ponto triste da lista é algo que não acontecia a muito tempo. Somente 4 lançamentos dos 50 são lançados no Brasil. Mas bem, acontece. Também não adianta sair tudo e ninguém conseguir comprar.

Por enquanto, até a semana que vem!

Dih

Dih

Paulistano, 28 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Atualmente é editor na Panini/Planet Mangá e cuida de títulos como One-Punch Man, MOB Psycho e Jojo's Bizarre Adventure.

Related Post