A Whole New World: A profundidade de Steven Universe

steven-universeNova coluna! Novos ares!

Faz muito tempo que fui de encontro aos animes e mangás. Queria escapar da monotonia que sentia com os quadrinhos e animações do ocidente já que todas pareciam iguais e com a ideia de apelar para um público mais infantil, sempre com histórias mais simples e básicas. A intenção sempre era conseguir a maior quantidade de dinheiro com bonequinhos e produtos comercializados. Porém, hoje estou fazendo o caminho contrário. As obras do oriente parecem estar martelando cada vez mais os mesmos temas que eles sabem que vão conseguir vender mais produtos (joguinhos, bonecos, roupas, acessórios, qualquer coisa) e poucas coisas originais estão realmente sendo valorizadas, me deixando cada vez mais enjoado e sem vontade de ver ou ler um novo anime ou mangá.

steven-universe-chuva-de-nanquim-7No final do ano passado um editorial do Dih foi lançado. Nele foi comentado sobre a vontade que ele tinha de falar sobre outras formas de entretenimento e expandir as barreiras que nós nos colocamos ao falar apenas do que os japoneses podem nos dar. Muitos criticaram, muitos apoiaram, e essa pequena ideia foi amadurecendo na minha cabeça. Nesse meio tempo eu pensei: Por que não reviver essa aposta?  Então resolvi criar uma nova coluna, apenas para tratar de obras fora do oriente, incluindo produções dos mais variados países (incluindo o Brasil, é claro). Pra começar, já vou lhes falar sobre a melhor obra de entretenimento que eu consumo hoje em dia: Steven Universe!

steven-universe-chuva-de-nanquim-4O que é?

Gems são uma raça alienígena de pedras preciosas que está em constante expansão, invadindo planetas, utilizando seus recursos na criação de novas Gems no processo, indo até o esgotamento de seus recursos e finalmente a sua destruição. A Terra foi um desses planetas conquistados, mas um grupo chamado de Crystal Gems se revoltou contra seus superiores e saiu vitorioso, defendendo o planeta e toda a sua beleza. Muito tempo depois em Beach City encontramos a base desse grupo, que hoje é formado apenas por quatro integrantes: Garnet, Amethyst, Pearl e Steven.

Steven é um híbrido de humano com Gem, sua pedra é herdada de sua mãe Rose Quartz, a antiga líder das Crystal Gems e que acabou precisando abandonar sua forma física para poder dar à luz ao seu filho. A história então mostra o dia-a-dia desse grupo, com Steven aprendendo e descobrindo os segredos das Gems em meio a lutas para defender a Terra ou apenas relaxando e se divertindo com os outros humanos da cidade.

steven-universe-chuva-de-nanquim-19As Gemas e o Universo

Steven Universe já merece um grande destaque por ser a primeira animação do Cartoon Network criada por uma mulher, Rebecca Sugar, que já trabalhava no canal como escritora e artista de storyboard do já famoso Hora de Aventura. O piloto da série foi transmitido digitalmente via Facebook no dia 20 de julho de 2013 e trás uma versão muito, mas muuuuuito diferente da versão oficial que foi lançada em novembro do mesmo ano. O visual e personalidade dos personagens mudaram em relação à versão final, e é muito engraçado ver como era a visão inicial da autora. O traço da animação é bem simples e ao mesmo tempo muito bonito, sendo que o design dos personagens foi mudando com o passar do tempo. É gritante a diferença ao comparar imagens do primeiro episódio com o último lançado.

steven-universe-chuva-de-nanquim-13Eu conheci a série através do Nostalgia Critic, um youtuber que faz crítica sobre filmes. Steven apareceu em um quadro onde ele e o irmão comentavam sobre cada episódio de séries animadas como Gravity Falls, Hora de Aventura e Avatar. Os dois eram puro elogios e resolvi conferir se realmente era bom, afinal de contas, o quadro só tinha desenhos que todos consideram acima da média. Esse também parecia ter uma história realmente interessante. No início minha expectativa ainda estava no clima dos cartoons de antigamente. E o começo da série dava base para essa ideia, uma vez que o mesmo é bem infantil e nada muito diferente do que já foi visto em outros lugares – o protagonista era meio chato e a trama não chegava a se aprofundar em nada. Ao mesmo tempo o elenco de apoio parecia ser bem carismático e acabei continuando por causa deles.

steven-universe-chuva-de-nanquim-10No início, cada episódio servia para nos ensinar as regras daquele universo (sem trocadilhos), quem são os personagens, quais poderes as Crystal Gems tinham, de onde elas vieram e seus objetivos. Nada muito maçante ou cansativo, afinal de contas cada episódio possui em média 11 minutos. Só que, logo no sexto episódio, Cat Fingers, eu comecei a perceber que aquilo que acompanhava não era apenas mais uma série infantil – definitivamente tinha algo de diferente ali. O episódio é bem perturbador e sombrio em alguns momentos, mostrando que certos atos possuem consequências.

steven-universe-chuva-de-nanquim-3Andando mais um pouco, o episódio 25 foi quando finalmente entendi a quantidade de camadas que o roteiro que Rebecca estava tentando colocar na sua narrativa. O episódio por si só é fantástico e expõe uma faceta das Crystal Gems que te deixa imediatamente intrigado, mostrando que existe algo muito maior em meio a tudo aquilo. A partir desse momento, a fase de conhecimento das regras básicas termina e começamos um desenvolvimento total dos personagens, fazendo com que você comece a perceber e entender nuances na personalidade de cada um que não conseguíamos ver antes. Vimos que todos são, no fundo, bem reais.

steven-universe-chuva-de-nanquim-1O interessante nisso tudo é que essas camadas bem definidas ainda fazem o desenho ser simples o bastante para as crianças mais novas gostarem, e ao mesmo tempo, complexo para aqueles que adoram vasculhar cada detalhe e criar as mais loucas teorias do que está por vir. Isso foi me fascinando cada vez mais pela série! Devorei a primeira temporada e metade da segunda em um fim de semana – revi todos os episódios no outro e até hoje me pego indo no youtube para ouvir as músicas que aparecem em vários momentos.

steven-universe-chuva-de-nanquim-21E dentro dessas camadas está todo um discurso e ensinamentos que nunca pensei que veria em um desenho. Ela toca em temas como intimidade, identidade sexual, luto, amor e família de uma maneira divertida e intensa, que não precisa do He-man no final para te explicar a lição de moral que foi tentada passar naquele episódio. Na Comic-Con de 2016 um fã perguntou sobre o que a inspirou a ter essa ideia de focar tanto no empoderamento das mulheres e em questões LGBT no enredo do desenho. A resposta foi incrível:

Essas ideias e pensamentos são realmente importantes para quem passa pelos mesmos problemas retratados no show. Fazem com que essa pessoa não se sinta mais sozinho e até mesmo comece a entender o que ela realmente está passando no momento.

steven-universe-chuva-de-nanquim-1Os personagens são fantásticos, ainda mais se você se focar nas quatro Crystal Gems. Eles mostram que a primeira impressão não é aquela que mais se aproxima da realidade. A Pérola parecia a personagem mais equilibrada e madura do grupo, mas aos poucos percebemos o quanto seu psicológico está quebrado pelo luto; temos a Ametista que era a amigona e a mais legal no início, mas aos poucos vemos que aquela confiança toda esconde muita coisa por trás; já a Garnet, que parecia mais um robô sem emoções, no fim se tornou – para mim – uma das melhores personagens já criadas! Enquanto isso, o próprio Steven que eu não suportava no inicio, hoje é um dos meus preferidos. A autora sabe quando abrir espaço para discussão sobre como ele se sente, ainda mais se colocarmos como referencial tudo oque o garoto passa por causa do vácuo que sua mãe deixou, como todos a sua volta o enxergam e por ter tanta responsabilidade enquanto ainda é uma criança.

Muito do desenvolvimento desses personagens acaba sendo feito através de músicas encaixadas durante os episódios, todas muito bem trabalhadas e lindas, ainda mais se você souber o contexto que cada uma possui. Existe uma quantidade enorme de vídeos de covers – eu pelo menos não me canso de ouvi-las e pagaria fácil por um CD oficial do desenho. No painel de Steven Universe na SDCC desse ano, toda a produção fez uma apresentação musical de 30 minutos como se fosse um grande show. Algumas músicas poderiam ser indicadas aqui, mas muitas possuem um contexto para serem cantadas. Ou seja: você precisa ver durante o episódio. Qualquer música dessa poderia muito bem ser um spoiler e estragar a experiência de vocês. (Não vejam a versão animada da  abertura estendida antes do final da primeira temporada!)

steven-universe-chuva-de-nanquim-12We are the Crystal Gems!

Este foi o texto mais difícil que já escrevi aqui. Tentar colocar em palavras a minha paixão por Steven Universe é quase impossível e estou parado nesse review faz alguns meses. É uma série que me faz rir, chorar e pensar. É tocante, é lindo e ao mesmo tempo… simples. Você pode sentir a paixão da autora e pode se apaixonar pelos personagens, se sentindo órfão a cada hiato que a série acaba tendo durante as temporadas. Eu me emociono e fico arrepiado apenas com o vídeo da abertura estendida – para sentir o nível o nível que estou no momento.

steven-universe-chuva-de-nanquim-20Então é isso. Steven Universe está atualmente na sua terceira temporada e passa no Cartoon Network em diversos horários, mas recomendo tentar encontrar a série para assistir desde o primeiro episódio. A série está no catálogo do Netflix brasileiro. Não deixe a oportunidade passar.

Luk

Luk

Eu juro que gosto de animes, apesar de todo o meu haterismo.

Related Post