Anunciada a continuação do anime e mangá de ‘Basilisk’

Chegamos na era dos remakes e continuações.

Você literalmente não esperava, mas foi confirmada uma adaptação animada para TV da recente novel Basilisk: New Chapter – continuação da série original. A equipe do anime revelou o visual da nova temporada. Tatsuya Shihira (Q, Robotics, Notes Revival Legacy) também lançará uma adaptação em mangá na 34ª edição deste ano da Young Magazine, da Kodansha, em 24 de julho.

Basilisk é uma sequência do romance original, The Kouga Ninja Scrolls, original de Futaroh Yamada. A história se passa 10 anos depois, em 1626. Futaroh Yamada estreou The Kouga Ninja Scrolls em 1959. A série mais conhecido pelos ocidentais é a de Masaki Segawa, mangá que é uma adaptação do romance original lançado em 2003, na revista seinen Uppers.

No Brasil, o mangá foi lançado em 2011 pela Panini. Já o anime foi exibido em sua íntegra pelo extinto Animax.

Kouga e Iga eram clãs ninja lutavam por 400 anos. Gennosuke, dos Kouga, e Oboro, dos Iga, se amavam e prometeram quebrar esse vínculo amaldiçoado. No entanto, eles estavam destinados a matar um ao outro. No ano 19 da Era Keichou (1614 D.C.), Ieyasu, de 73 anos de idade, queria saber qual dos irmãos ele deveria escolher como sucessor, Takechiyo ou Kunichiyo. Takechiyo era o mais velho, porém era estúpido, enquanto seu irmão mais novo Kunichiyo era inteligente. A fim de escolher o sucessor, Ieyasu decidiu fazer Kouga e Iga lutarem entre si. Ambos os clãs escolheriam dez dos seus melhores ninjas para lutar. Se os ninjas de Kouga sobrevivessem, Kunichiyo sucederia o Shogun. Por outro lado, Takechiyo iria se tornar o próximo Shogun se os ninjas de Iga fossem vitoriosos. Porque Hattori Hanzou o primeiro fez-los a alcançar uma trégua, eles não tinham tido uma luta aparente durante anos. Portanto, quando a trégua foi quebrada, eles foram para as lutas como se fossem cães de caça desencadeada. A única arma que eles usam eram seus próprios corpos. Eles tinham habilidades especiais que os homens dificilmente poderia imaginar. Por Hattori Hanzo ter feito eles alcançarem uma trégua, eles não tinham tido uma luta durante anos. Portanto, quando a trégua foi quebrada, eles começaram a lutar como descontrolados cães de caça. A única arma que eles usam eram seus próprios corpos, com habilidades especiais que os homens dificilmente poderiam imaginar. Agora as batalhas entre os vinte ninjas, com velhos, jovens, homens e mulheres começaram. Eles aprimoraram a maioria de suas habilidades especiais para lutar. Durante as duras batalhas eles foram mortos um por um. Que irá ganhar, Kouga ou Iga? Quem no mundo iria sobreviver? Então, o que será do amor de Gennosuke e Oboro, que foram separados pela guerra.

Dih

Dih

Paulistano, 27 anos, corintiano e fissurado em cultura asiática e pop. Formado em Design Gráfico na FMU. Hoje é editor assistente da Panini Mangás e colecionador compulsivo de quadrinhos em geral.

Related Post

  • Miguel Fara

    Show!!
    Espero q se interessem em finalizar: Shigurui, Claymore, etc.

    • Raphael Zaratini

      ja assisti diversos animes, até os atuais, mas nada se compara a claymore, anime foda demais, pena que ficou sem final, aquele final do anime foi uma bosta e deixou com um cheirinho de que teria continuação.

  • Humberto Jorge

    Pergunta, de quem serão os moleques tendo em vista que ambos os clãs todo mundo morreu?

    • Wellington Carneiro

      A história passa a ideia de que “todo mundo morreu”, mas, se você perceber, cada clã escolheu 10 membros e foram estes 20 que lutaram até a morte. Em alguns momentos é mostrado que tinha bem mais gente nos 2 clãs.

      • Daniel Pinheiro Moreira

        Exato, os clãs do vale Tsubagakure e do vale Manjidani, são vilas inteiras, provavelmente esses aí podem ser herdeiros do clã, igual Oboro e Genosuke. logo no primeiro episodio o Xogun pede que cada lider de clã, escolha dez de seus ninjas(no caso na história Danjou e Ogen ambos lideres de clã, se incluiram na lista)
        .

  • Willian Picorelli

    Não boto fé, mas vamos esperar pra ver.

    Talvez um bom estúdio possa salvar.