Hitorijime My Hero #1 – O anime que valoriza o original

Dois mangás em um anime!

Para quem não sabe, Hitorijime My Hero nada mais é que um spinoff de Hitorijime Boyfriend, mangá de volume único da mesma autora, Memeko Arii, que foi lançado em 2010 pela editora Ijishinsha, mas que no gosto do público não aparentou agradar tanto quanto seu “sucessor” – dizendo isso com base em sites gringos como MyAnimeList e BakaUpdates.

Mas é aqui que a magia acontece!


IMPRESSÕES DO EPISÓDIO

Na verdade, a história original se passa quando conflitos de Hitorijime Boyfriend já estão concluídos, ou seja, quando o casal principal do primeiro mangá já está formado. Mas, porém, entretanto, contudo, o anime quis fazer diferente! Por que não pegar aquilo que pareceu ter agradado mais os fãs e fundir com o que seria a origem de tudo? E, assim meus queridos, nasce o anime de Hitorijime My Hero. A adaptação basicamente mostrará os dois enredos acontecendo simultaneamente, intercalando o casal principal com o secundário, bem aos moldes de Junjou Romantica ou mesmo de Sekaiichi Hatsukoi – sacada essa que considero bem inteligente, levando em conta que as franquias citadas são de grande destaque no nicho e apresentam uma fórmula que parece não incomodar o mesmo.

“Ok, a ideia de fundir duas obras é legal, mas vale a pena?”

Sinceramente? Depende. Depende do tipo de entretenimento que o telespectador procura. Vi algumas pessoas comentando que o episódio foi clichê e que só mostrou o que tantos outros títulos shounen-ai têm. De fato, isso é verdade. Confesso que não me importei, muito pelo contrário, estou ansiosa pelos próximos episódios, porém acredito que se sua avaliação foi mediana e se você gosta da demografia, talvez devesse investir no mangá ao invés de continuar com a adaptação, porque há diferenças – e que são significativas.

Assim que terminei de ver o episódio fui atrás de ambas as séries de origem, porque queria saber o quanto de fiel aquilo representava. A resposta é até óbvia, mas, sim, o anime “cria” muitas cenas novas com coisas que não existem com o intuito de fazer com que as duas séries entrem em “harmonia”. O início tem certa fidelidade, porém ele nem ao menos adapta o primeiro capítulo inteiro do mangá de Hitorjime My Hero; ele pega o que é essencial e, a partir daí, vai construindo “pontes” para que haja sentido na história. Outra, acredito que o anime será mais leve por conta do que mostrou no episódio introdutório e não estou me referindo somente as cenas “para maiores”, e sim da formação da personalidade dos protagonistas – caso tenha curiosidade, só leia o capítulo inicial do mangá, o finalzinho é pesado. Apesar de tudo, continuarei com o anime pois gostei do que vi, ele é um “água com açúcar” de shounen-ai e eu gosto! O perigo aqui é ele fugir muito do original, o que tenho receio, mas enquanto não mostrar nada muito absurdo, muito provavelmente continuarei acompanhando.

Com relação aos personagens, devo dizer que fiquei surpresa. Não acompanho a demografia tanto quanto gostaria, porém é frequente existir um do casal que apresente ser mais “afeminado”, o bishounen na relação. Mas seja o protagonista Masahiro Setagawa como Kousuke Ooshiba, seu pretendente, ambos são bem equilibrados nesse sentido. O que é ótimo pois há uma parte do nicho que detesta isso em shounen-ai, já que muitos veem como se fosse uma personagem feminina em um corpo masculino.

Quanto a animação, devo dizer que quando se trata de shounen-ai não consigo ter grandes expectativas até porque, ao menos que seja uma franquia famosa, o investimento geralmente não é tão grande. Digamos que acabo não exigindo tanta qualidade nesse sentido, porém isso não significa que me abstenho de críticas. O anime está feio? Sim, está. Aliás, deve ser uma das animações com mais falhas dessa temporada, sendo mais um motivo para tentar migrar do anime para o mangá – o que, apesar de tudo, não farei mas fica a dica aí. A anatomia dos personagens, por exemplo, é muito mau feita em certos momentos como pode ser vista na imagem abaixo. Entretanto, como disse anteriormente, esse não é o requisito principal que me faz droppar ou não uma série, fazendo com que me apoie mais em conteúdo do o efeito visual.


CONSIDERAÇÕES FINAIS

O primeiro episódio do anime foi bom e cumpre o propósito para o público para o qual ele é destinado. Clichê para quem só o conhece através da animação, interessante para quem sabe o “algo a mais” existente aí. Gostei mais do que esperava e muito provavelmente continuarei acompanhando sim!

Inclusive, ansiosa para o próximo episódio.

Miyuki

Tão normal, nem parece otaku. A louca das webcomics. Segue o mantra de ler e assistir de tudo um pouco (menos o que for terror, por favor). Tem um vício novo a cada mês e surta horrores na conta pessoal no Twitter.

Related Post

  • Beatriz Helena

    Eu também gostei do primeiro e segundo episódio, admito que fiquei surpresa ao ver que juntaram as duas obras (apesar de ter ficado mais animada com o Hitorijime My Hero mesmo, não que Hitorijime Boyfriend seja ruim, mas… Sei lá, gostei mais do My Hero mesmo~ )

    Eu espero que não mude muitas coisas também ,_, sei que vai ser um pouco difícil isso, pois é um fato das novas cenas estarem inclusas nisso, mas queria que chegasse logo na parte da spin-off. Eu achei ele… Diferente, pelo menos um pouco~

    Mas, bem, terei que esperar os outros episódios saírem, porém, estou curtindo um pouco.

  • Guilherme Maciel

    Gostei dos dois primeiros episódios, vou continuar assistindo 😀

  • Wellington Carneiro

    Eu gostei, mas achei confuso, acho que vou ler o mangá e depois voltar pro anime.

  • Edna Silva

    Alguém sabe onde posso ler o mangá online em português? Eu tô adorando o anime, mas tbm quero ler o mangá