Music Monday: Os Cavaleiros do Zodíaco – Pegasus Fantasy

Faça elevar o cosmo do seu coração!

Existem músicas icônicas e existe Pegasus Fantasy.

Eu fico arrepiado sempre que ouço mesmo tendo escutado essa música um trilhão de vezes. Cavaleiros do Zodíaco para a maioria das pessoas da minha geração é mais que um anime, é sobre uma época dourada das nossas vidas que nunca mais vai voltar. É por isso que as produtoras se alimentam dessa nostalgia sem parar.  Não importa se vão lançar pela milésima vez a coleção de DVDs ou uma nova versão do mangá, a gente acaba comprando, consumindo e querendo mais. Sim, todos sabemos sobre os problemas de roteiro, da diversidade de design de personagens e como o traço do mestre Kurumada é fraco… mas quer saber de uma coisa? É por causa disso que a gente gosta tanto.

O estúdio Gota Mágica dublou o anime, mas resolveu que poderia fazer a abertura melhor (sei que não é o motivo original, mas na minha cabeça só pode ser isso) e trouxe algo totalmente diferente de Pegasus Fantasy. Primeiro veio a primeira versão chamada Os Guardiões do Universo – a qual poderia muito bem ser tocada em um concurso de marchinhas. A letra e a melodia são terríveis e as imagens são repletas de spoilers absurdos com cenas dos filmes, mostrando o Seiya, Shiryu e Hyoga usando armaduras de ouro, coisa que só viria a aparecer no final da saga de Poseidon (e só o Seiya usaria a armadura de Sagitário). Após as reprises eles trocaram a abertura por uma música cantada pelo trem da alegria que era bem mais gostosa de se ouvir, mas ainda com cenas cheias de spoiler do filme que só chegaria nas nossas mãos 3~4 anos depois.

Até que, na exibição anos depois no Cartoon Network e BAND, o Angra chegou…

A versão do Angra grita e te coloca em uma adrenalina tão grande que combina muito com o que eu sentia com Cavaleiros do Zodíaco. É uma música maravilhosa e que me deixa imediatamente animado quando ela toca randomicamente na minha playlist. Ela fez tanto sucesso que até hoje Edu Falaschi aparece em eventos de anime para cantar ao vivo. Não sei se ele gosta tanto disso, mas ele sempre é respondido com uma plateia cantando toda a letra – algumas vezes até rola uma roda punk. O mais importante dessa música foi introduzir a versão original da banda Makeup, que eu considero melhor que a versão do Angra.

A banda Makeup ficou marcada com a música de abertura e também com o encerramento Blue Forever, chegando ao ponto de lançarem 10 CDs com o tema até o fim do grupo com cada integrante indo fazer sua carreira solo. Nobuo Yamada, o vocalista, chegou a participar de músicas para sentais e também é figurinha carimbada em vários eventos de anime no Brasil.

Para mim, a melhor versão de Pegasus Fantasy não é a do anime original, mas sim a da primeira abertura de Cavaleiros do Zodíaco Omega. Ainda lembro o choque e como eu fiquei arrepiado quando ela começa bem calma com a voz da nossa querida Nakagawa Shoko e depois entra a banda Makeup junto com o NoB, deixando tudo perfeito. Foi basicamente o único motivo que eu tive pra ver uns 10 episódios desse anime.

E você? Qual a sua versão favorita de Pegasus Fantasy?

Luk

Luk

Eu juro que gosto de animes, apesar de todo o meu haterismo.

Related Post